Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Preferências Femininas – Aula #6

Avatar do autor TNT, 29.03.09

Isto das mulheres terem alguns gostos e preferências no sexo é um grande sarilho! Eles, na sua grande maioria, são uma cambada de conservadores que só abrem a pestana depois das coisas acontecerem. Hoje vamos ter uma aula sobre algumas preferências generalizadas e esperemos que os homens percebam... duvido, mas a esperança é sempre a última a morrer, certo?


Num inquérito e consequente post que a minha sócia fez a propósito de lingerie verificámos que a maioria dos homens não está nem aí com o raio da lingerie que nos custa uma pipa de massa. Pois é, meninos, mas nós gostamos. Faz-nos sentir sexy e capazes de coisas que, com a cueca branca de algodão, nem sequer nos passaria pela cabeça. Sim, nós gostamos de corpetes e ligas e não, essas coisas não são exclusivas das gajas das revistas. As mulheres comuns gostam de as usar e gostam de ser apreciadas por isso. Dá-lhes pica, ponta, desejo, prazer... o que quiserem chamar.


As mulheres gostam de mandar na cama. Grande parte não consegue mandar por pudor e vergonha, mas no íntimo, estão cheias de vontade que os meninos adivinhem os seus desejos. Ora isto é uma tarefa quase impossível! Eles adivinharem o que nos vai na alma?? Deve ser verdade, deve... Assim, para remediar esta situação, proponho o seguinte e façam de conta que a ideia foi vossa: sugiram à menina que ela coloque uma venda e que vos dê as ordens que quiser. Ela não vos vê e assim não tem tanto pudor. Apenas sente o que realmente quer sentir. Esta situação pode ser muito reveladora e os meninos vão ficar a saber coisas sobre a vossa moçoila que nunca imaginariam!


Há quem goste de silêncio na cama e há quem se excite com palavras bem aplicadas no momento. Creio que a maioria se encontra no segundo grupo. Para começar, não se pode entrar a matar. Como tudo na vida, a coisa tem de ser pesada, doseada e com pinças. Podem começar devagar com “gostas assim?”, depois passam para “queres assim, queres?” depois para “gostas que eu te coma assim?” e sempre em frente. Vejam a reacção dela perante esta conversa. Se ela não se mostrar incomodada, muito provavelmente, estará a gostar. E pode até responder em conformidade! Embora lhe custe a admitir. Estas conversas só deverão ter lugar com sexo à mistura. Antes ou durante o acto. Nunca utilizem este tipo de palavreado noutras circunstâncias. Pode cair mal e lá se vai o encanto do dirty talking.


Quase todas as mulheres têm o desejo de serem bombas na cama. Querem ser “uma lady na mesa, uma louca na cama”. Mas não querem que os papéis se misturem. E os homens têm grande tendência para os misturar. Cuidado... À cama o que é da cama! E divirtam-se!

 

Para quem não assistiu às aulas anteriores, toca a tirar apontamentos:

Sexo no Feminino - Aula #1

A anatomia do Bico - Aula #2

Na cama com... Gräfenberg - Aula #3

Trabalhos Manuais - Aula #4

Quem és tu hoje? – Aula #5

 

TNT

Com ou sem lingerie?

Avatar do autor tsetse, 17.01.09

Tenho lido alguns textos masculinos onde os seus autores admitem não gostar especialmente de ver a mulher de lingerie (e vamos considerar, no âmbito deste texto, lingerie como a cuequinha e o soutien - e não os corpetes, ligas e outros acessórios mais, que a mulher quase só usa como fantasia), mas apenas do facto de elas se sentirem mais sexys quando a usam.

 

Esta revelação deixou-me perplexa pois eu (e a maioria das mulheres com quem falo) pensava que eles valorizavam as peças, por favorecer o corpo feminino, por ser uma roupa secreta, requintada ou juvenil, conforme os gostos, e por adicionar a vertente "algo quase à vista e que poderá estar, se eu me portar bem". Ingenuidade a nossa: esperar tão complexos sentimentos dos homens.

 

Na dúvida e para desmistificar esta questão, decidi perguntar a alguns amigos a sua opinião. Metade admitiu que realmente não liga muito à coisa ou que a única coisa que valoriza é o facto de elas ficarem mais animadas com essa roupa; a outra metade ainda dissertou um pouco sobre qual o tipo de lingerie que preferia, mas sem conseguir esconder o pouco entusiasmo pela coisa. Na realidade o que eles gostam é das fantasias (sejam elas de corpete e ligas, babydoll, colegial ou enfermeira) e não da roupa interior que usamos na maioria dos dias, mesmo a que é paga a peso de ouro nas Las Perlas deste mundo.

 

No meio do caminho, em relação à roupa interior propriamente dita, ainda consegui descobrir que havia quem preferisse o singelo algodão branco e outros a preferir o preto ou o vermelho, noutros materiais. Curiosamente, a renda branca (que eu acho tão linda) não causa emoção a nenhum deles e são unânimes em relação à roupa interior bege: não gostam. Há ainda alguns que também não gostam do cor-de-rosinha, nem do azul-bebé, mas aqui a opinião já diverge mais. As rendas também parecem ser sobrevalorizadas pelas mulheres e irritar alguns homens, pelo que só posso dizer: meninas, poupem nestas peças e invistam no teatro.

 

Agora mais uma questão: será que eles não valorizam a lingerie só em casa? Não os vejo queixar, quando olham para as fotos da Maxmen e outras que tais. Será que sobre essas já gostam de imaginar o que está por baixo?

 

Tsetse