Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Masturbação feminina

Avatar do autor Mee, 15.06.10

Também existe masturbação feminina, apesar de pouco falada e menos assumida! Já ouvi milhares de expressões para designar a masturbação masculina - afiar o lápis, afogar o ganso, bater uma punheta, esgalhar o pessegueiro, espancar a cobra zarolha, escamar o besugo… e ficávamos aqui o dia/noite toda… e não conheço expressões populares para a masturbação feminina (digam-me vocês se conhecerem, porque estamos sempre a aprender).

Talvez não haja expressões populares porque a masturbação feminina não é popular! Não é, mas devia ser ou no mínimo devia deixar de ser tabu.

Masturbação significa estimular os seus próprios genitais e/ou outras zonas erógenas para dar prazer a si próprio/a e nesta definição não vejo nada de masculino. Vejo muito de vivência saudável da sexualidade e de prazer que, felizmente, é um direito que nos assiste a todos/as! Apesar disso, vamos aprendendo, especialmente enquanto raparigas e mulheres, que a masturbação é uma coisa feia, suja e um comportamento de pessoas devassas, que ainda por cima faz borbulhas, pêlos nas mãos, cegueira e tal!

Por isso, a masturbação feminina envolve muita vergonha e é um daqueles assuntos que, mesmo entre amigas, pouco ou nada se fala! Como se assumir que nos masturbamos fosse igual a assumir que só “pensamos naquilo” e somos insaciáveis e isso não pode ser, dá cabo da nossa reputação! Ou então é porque (“coitada”), não tem quem a satisfaça. Mas isso é um mito: diversos estudos apontam no sentido de que tanto as mulheres envolvidas em relações estáveis e satisfatórias como as mulheres não envolvidas numa relação amorosa se masturbam, não sendo este um sinal de que algo está mal na relação, mas sim um sinal que a mulher gosta de se masturbar: duhh!

A masturbação é um comportamento normal da sexualidade humana e que contribui inequivocamente para melhorar a vivência da Sexualidade. Como?


Além de aumentar o número de orgasmos e de ajudar em tempos de “seca” ou de muito stress, pensem bem: se uma pessoa toca, acaricia, estimula partes do seu corpo para obter prazer sexual, o que é que lhe vai acontecer? Vai melhorar o seu auto-conhecimento: vai perceber que partes do corpo gosta que sejam tocadas e como, por isso vai descobrir como obter prazer! Esta descoberta pode acontecer a dois, mas também é uma descoberta individual. Se eu própria não sei que tocar numa determinada parte do corpo de uma determinada maneira me dá prazer, posso nunca experienciar esse prazer, a não ser que tenha a sorte da pessoa que está comigo lá tocar “daquela” maneira. Se eu não tiver essa sorte, bye bye…

Façam como quiserem: com os dedos, com objectos (mas cuidado com os objectos que usam, claro!), com os olhos fechados ou abertos, apenas com a imaginação ou a ver um filme, sozinhas ou acompanhadas -  enfim, é um mundo de possibilidades a explorar e não queiram perdê-lo! - para vosso bem e, se for esse o caso, da vossa relação também.

Além disso, é de graça, está sempre disponível (ao contrários dos/as parceiros/as), não tem efeitos secundários (desde que não se torne uma obsessão, claro!), não se apanha doenças, não se engravida, ajuda a relaxar (deixem lá os ansiolíticos e os copos de lado!), ajuda a curar a insónia e ainda dá prazer!
É como dizia o outro do leite: Se eu não gostar de mim, quem gostará? Women: enjoy!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.