TNT @ 15:10

Sex, 23/10/09

Há uns anos fui para uma reunião com um administrador bancário. Dirigi-me às instalações do dito cliente e esperei durante uns minutos enquanto ele se despedia das pessoas da reunião anterior. O dito senhor mandava umas larachas à laia de despedida enquanto jogava bilhar de bolso. Eu achei aquilo de uma falta de gosto tremenda. Ainda íamos nas primeiras horas da manhã e o circo já estava instalado só não sei se a tenda estava armada.

Ele dirige-se a mim para me receber e cumprimentar. Eu, que sempre tinha cumprimentado o senhor de bacalhoada, lanço-me intempestivamente para ele e prego-lhe dois beijinhos. Assim como assim, sempre era um cumprimento mais formal do que se lhe desse um aperto de mão depois de ele ter estado a arrumar o material durante largos minutos.

E agora pergunto: porque é que os homens estão sempre a arrumar, ajeitar, coçar, remexer o material de guerra?

É algo completamente transversal. Não olha a idades, classe social, política ou cultural. Todos mexem com afinco, várias vezes ao dia em privado ou em público.

O que me faz confusão é que se aquilo está agarrado ao corpo desde que nasceram porque é que ainda não se habituaram? Continuam a ajeitar, arrumar e sei lá mais o quê… O que é que se passa? Os elementos separam-se, querem fugir e vocês andam sempre a certificar-se que lá permanecem?

Se eles fossem tão cuidadosos com a casinha como o são com o armazém, os lares deste mundo andavam todos num brinquinho!
 



Samuel Lourenço @ 17:23

Seg, 22/08/11

 

Deve ser aquele estereótipo do homem típico que joga bilhar de bolso. Francamente acho que conhece pouco os homens.

Baphomet @ 14:49

Qui, 22/05/14

 

Cara TNT, a resposta à sua pergunta é um pouco complexa e refere-se a outras questões que se prendem mais com a falta de educação, questões do foro psicológico e sociológico, etc... Pois a pergunta que você faz remete para duas situações distintas:
1. a primeira situação refere-se a generalizar esse comportamento como sendo um comportamento exclusivo de todos os homens;
2. A segunda situação remete para a anatomia e fisiologia do ser humano masculino.

Como vivemos em sociedade, devemos respeitar as regras a ela inerentes e como tal, para não ferir suscetibilidades ou atentados ao pudor, tal comportamento não deveria ser feito em público, neste caso é tudo uma questão de educação e respeito pelos outros. Por isso, como eu referia à cima no ponto 1: generalizar este comportamento como sendo um exclusivo de todos os homens, quando feito em público, significa má educação. Portanto, você deveria reformular a sua questão. Pois tanto há homens mal educados como mulheres mal educadas.

No que respeita ao corpo humano masculino, o facto de termos pêlos púbicos e o próprio "material" estar literalmente pendurado e solto faz com que por vezes nós homens fiquemos com os pêlos presos na roupa o que causa desconforto ou dor. A própria costura dos boxers por vezes também aleija nas virillhas e isso acontece muito a quem pratica desporto ou a quem tem uma atividade física exigente.  Até mesmo quando estamos sentados os próprios boxers sobem ou deslocam-se independentemente de serem justos ou não e portanto é preciso ajustar a roupa e o próprio material que por vezes sai dos boxers ou das cuecas.  Mesmo que façamos a depilação, também acontece sentirmos comichão principalmente nas virilhas quando os pelos estão a crescer. Mesmo quando estamos sem pêlos em determinadas posições o próprio suor faz com que os tomates por vezes se colem ao corpo e isso é bastante desconfortável. Pois isso faz com que haja a necessidade de remexer o material para aliviar o desconforto.

Quanto ao episódio que você descreve, convém dizer que também há homens que quando se excitam ou sentem animados sentem necessidade de andar com a mão a remexer no material, mesmo que por cima das calças ou nesse caso concreto metendo a mão nos bolsos das calças e coçar o material através dos mesmos. E fazem-no nalguns casos de modo mecânico ou insconsciente. 

Para concluir: independentemente da justificação que é dada para se remexer o material, toda a sua questão refere apenas que isto é uma questão de autocontrole e de descernimento ou educação ou o que quer que seja. O que novamente nos remete para uma questão que não é apenas exclusiva do homem mas sim de homens e mulheres.
Vocês mulheres têm as vossas próprias necessidades e/ou desconfortos inerentes ao sexo feminino e por isso mesmo também há as mulheres que não têm qualquer pudor em o demonstrar em público como há as que se controlam e o fazem na sua privacidade. Com os homens acontece exatamente o mesmo.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D