Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Virgem ou doente: o dilema!

Avatar do autor TNT, 22.09.08

Um amigo confessou-me que a pior coisa que lhe tinha acontecido na vida era ter deixado de ser virgem... What?? Perante o meu espanto, rapidamente se justificou. A partir do momento em que teve sexo sem ser com a Tânia e a Vanessa - as suas queridas e leais mãozinhas -, passou a ter necessidades e desejos que até então desconhecia. E com estes desejos veio a pressão de se obrigar a ter alguém, de ter de engatar, de ter de se dedicar e o diabo a quatro... Embora nunca tivesse visto a coisa por esta perspectiva, não pude deixar de lhe dar razão.

Os homens são muito diferentes das mulheres em termos de desejo sexual.

Para nós, quanto mais tempo de abstinência passarmos, menos nos lembramos que a coisa existe. Aquilo custa um bocado nos primeiros dias, mas depois passa, tipo constipação. Uns cházinhos, umas leituras, mais dois dedos de conversa e assunto resolvido. É que nem nos lembramos! Pelo que sei, para os homens, a coisa passa-se de maneira quase oposta. O tempo passa e o desespero vai tomando conta do território. Nos primeiros dias nem se apercebem, mas à medida que o tempo vai decorrendo, a situação agrava-se, tipo mononucleose. Não há chá que remedeie, nem leitura que atenue! Bem sei que também há homens (poucos) que não ligam nada ao sexo e mulheres (poucas) que não se aguentam à bomboca... mas a verdade é que a generalidade é assim.

O cromossoma Y grita por contacto físico e a testosterona acumula-se até começar a sair por todos os poros. São dominados por algo que não podem controlar e até chego a sentir pena dos desgraçados que pouco ou nada podem fazer para aquilo passar.

Mas não desesperem, porque a Tânia e a Vanessa não vos deixam ficar mal... Mesmo no último momento, quando tudo parece perdido, lá entram elas em acção para a salvação do corpo e da alma.

 

TNT
 

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Puss 22.09.2008

    Situaçao: uma mulher q e tao ninfo tao ninfo tao ninfo, que mostrando-se sempre tao disponivel para satisfazer o respectivo, ele acaba por perder o impulso sexual de a procurar ....pau mandado???????
  • Imagem de perfil

    TNT 22.09.2008

    Ahahahahah!
    E não é que eu conheci um caso assim?
    Eles nem conseguiam jantar fora porque ela não se aguentava "sossogatita" mais de 30 minutos!
    Claro que ele, depois de perder alguns quilos e muita paciência, a mandou às urtigas!
    Pensei que esta história era caso único! Afinal...
  • Imagem de perfil

    Puss 23.09.2008

    Pois........e não sendo ela ninfo, será possivel um homem ter menos apetite sexual que uma mulher? Estou a falar de casos normais e não daqueles em que ha um defice de uma hormona qualquer para estimular não sei o quê. Haverá homens que simplesmente não dão assim tanta importancia ao sexo? Que preferem o romance e companheirismo, será possivel?
  • Sem imagem de perfil

    Miguel 23.09.2008

    Não é "... não dão assim tanta importância ao sexo". O sexo é sempre importante.
    Mas sim, há homens que dão mais importância a outros factores, como os que referes, romance e companheirismo, e que deixam que o sexo apenas aconteça quando calhar, de forma natural, já como componente da cumplicidade e não como um objectivo em si.
    Há homens tão ou mais românticos do que as mulheres. Sabes distingui-los? São uns a quem vocês também chamam de chatos.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.