Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Great Expectations

Avatar do autor tsetse, 02.06.08

Já me aconteceu várias vezes falar em separado com os dois lados de uma relação e acho sempre engraçado ouvir uma mesma história contada por duas pessoas e tentar perceber porque é que ambos vêem o mesmo acontecimento de maneira tão diferente.

Uma das críticas recorrentes dos homens é que as mulheres a meio da relação deixam de fazer uma série de coisas que eles gostam e que, de repente, ficam umas chatas e/ou chantagistas. Obviamente que, quando falo com elas (se já não falei antes de ouvir a outra versão), a história tem uma série de pormenores que foram omitidos pelo homem e o caso muda logo de figura.

A maior parte das histórias segue até um padrão:
Inicialmente, as mulheres acham que devem ceder sempre que se encontram num conflito sem fim à vista, para facilitar a relação e serem o que gostam de chamar de "conciliadoras". Começam a desistir de lutar pelos seus princípios, para não os desiludir; a passar a roupa dele, porque o pobrezinho não tem jeito; a fazerem de secretária pessoal, porque ele é muito distraído; a ajudá-lo a fazer um plano de vida, para acabarem as queixas e os chefes chatos; ou a ir e pagar o supermercado, porque ele não tem paciência. Dão, dão, dão. Cedem, cedem, cedem.

Conclusão:
Os homens habituam-se a ter tudo de mão beijada e passam a acreditar que, tal como a mãe, a mulher é muito despachada e por isso nada lhe custa. Ou seja, nada como deixar tudo como está.
(Muito conveniente, portanto)

Por outro lado, as mulheres cansam-se de dar tudo e receber pouco, começam a fazer as exigências que deviam ter feito no início da relação e começam a desconfiar que jamais darão a volta à história.

De quem é a culpa?

Na minha opinião, dos dois:
- Elas não tinham nada que os mimar demais - aliás, dar muito na expectativa de receber muito é por si uma atitude injusta, pois pressupõe que a outra pessoa tem a capacidade de dar na mesma medida que está a receber e que tem a mesma noção do que é adequado.
- Eles deviam ser menos comodistas e aproveitadores e deviam convencer-se definitivamente que essa conversa de que tudo é mais fácil para as mulheres é conversa fiada e que a prática ajuda a perfeição.

 

Tsetse

2 comentários

  • Imagem de perfil

    tsetse 02.06.2008

    Precisamente!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.