Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Na cama com... Gräfenberg - Aula #3

Avatar do autor TNT, 26.02.08

Após a leitura deste artigo, falo com algumas amigas minhas no sentido de desmistificar esta coisa do Ponto G. Segundo o artigo, nem todas as mulheres têm a sorte de o ter e, acrescento eu, algumas que o têm talvez ainda não o tenham descoberto.

Ora se isto é um bicho de sete cabeças para uma data de cientistas, calculo que para os caríssimos leitores, ainda o seja mais.

Como descobrir e explorar convenientemente esta vertente do sexo?

Eu, como sou uma rapariga muito prática, acho que não há nada como perguntar. Caso não se obtenha uma resposta satisfatória, o melhor será experimentar! Mas para experimentar há que saber onde é, antes de mais nada. É aqui...

Antes de se aventurarem por grandes demandas, propunha que tentassem lá chegar com os dedinhos das mãos, que servem para mais do que para os investigadores do CSI descobrirem criminosos pelas impressões digitais. Poderão servir para chegar a lugares ainda por descobrir, terrenos recônditos e cheios de surpresas. E como isto das virgens está cada vez mais raro e aborrecido, porque não, serem os primeiros a aventurarem-se por regiões inóspitas que se podem revelar paradisíacas?

Uma vez descoberto o lugar de todas as loucuras, o melhor será começarem a explorar sem perder o tino ao verem a rapariga em transe!

Para se passar ao acto propriamente dito (e agora esqueçamos as impressões digitais) a única forma que existe de lá chegar é a rapariga tomar as rédeas à coisa! Ela sabe onde está, sabe onde o tesourinho (nada deprimente) se encontra, e ela é que terá de se fazer à vida, enquanto que os meninos se devem refastelar à mercê daquela visão algo invulgar. Que isto a vida é mesmo assim: umas vezes dá-se, outras recebe-se!

Conselho para os meninos: perguntem pelo local, procurem bem, que podem ser que achem.
Conselho para as meninas: Se já sabem onde é, assumam o controlo da situação sem medos. Para as que ainda não acharam, procurem juntamente com os vossos meninos. Para quem não tem... olha azar! Sempre vos resta aquele orgasmo normal exterior...

Garantia: As que têm o tal ponto, podem viajar pela Estrada de Santiago, comprar um bilhete de ida e só voltar quando lhes apetecer!

TNT

4 comentários

  • Imagem de perfil

    TNT 26.02.2008

    Sim... cumplicidade é fundamental!
    Não é com um engate ocasional que nos vamos pôr a procurar o local... Se já soubermos onde é, aí a mulher pode tomar as rédeas da situação e tratar do assunto "sozinha" se ele não se mexer muito... Easy, boy, easy...!
  • Sem imagem de perfil

    eusoutiagorolo 26.02.2008

    Easy boy...

    Não será certamente, la bem fundo e sem o dizerem muitas vezes, será força "boi" não pares agora....e tao o é.....que se contorcem todas e fazem malabarismos quando estao quase quase quase lá para que a penetração seja mais funda e facilite o roço com os labios vaginais......só com o medo que percamos as forças nas canetas......e um gajo apercebendo-se disso só para se parar quando desmaiar.....pois mesmo desmaiado e enquanto aquilo estivesse firme de certeza que ela não pararia até implodir/explodir de prazer...
  • Imagem de perfil

    TNT 26.02.2008

    Acho que estás equivocado.
    Por estarmos a falar do ponto g, quem se deve mexer é a mulher para "acertar" exactamente onde quer. Os homens devem permanecer quietos...
    Desculpa lá só teres sabido disso agora!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.