Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

O Caçador e a Presa...

Avatar do autor TNT, 20.11.07

Numa saída à noite é-me apresentado um personagem de 23 tenros aninhos que ao saber a minha idade, e perante tal choque, reage da seguinte maneira: “Eu já comi uma gaja de 41 anos...! Tinha eu 18 anos...”

 

O auditório em redor entreolhou-se em silêncio, uns benzeram-se já a pensar no que viria ali, outros riam-se para dentro a bandeiras despregadas, com a tamanha desfaçatez do imberbe. Calmamente e com um sorriso nos lábios respondo-lhe: “Tu tens noção que não comeste uma gaja de 41 anos, não tens? Ela é que te comeu a ti...”

 

O rapaz lá foi dar uma volta e quando regressa, vira-se para mim e diz que realmente nunca tinha pensado nisso, mas que de facto eu tinha razão. Que ele não tinha comido nada, mas sim que tinha sido comido. E subitamente, o brilho nos olhos desvaneceu-se e eu fiquei hesitante entre o interrogativo – como é que ele em cinco anos nunca tinha percebido –, e o culpado – por lhe ter destruído a ideia de uma caçada triunfante.

 

A conquista e todos os sentimentos de vitória que acarreta é provavelmente um dos elementos primordiais para a construção da segurança e auto-estima dos rapazes. E quando se vêem numa situação passiva de presa, em vez de caçador, começam a ver a vida a andar para trás. Parece que ser caçado por uma mulher mais velha lhes tira de alguma forma a virilidade e de repente vêem-se como miúdos abusados por uma doida por carne tenra... Mas não poderiam pensar de forma alguma, que são eles que tratam destes assuntos! Duh?! Elas até podem fazer as coisas de modo a que eles pensem que estão no controlo da situação, mas a verdade é que eles são o novo brinquedo, acabadinho de sair da prateleira da mais recente colecção do Toys’R’Us.

 

E obviamente que esta história também se aplica ao sexo oposto. Um homem mais velho faz tudo o que quer de uma miúda.

 

A diferença nestas coisas, é que as miúdas acham sempre que eles as amam.

Os miúdos acham sempre que sacaram uma cota experiente.

E os mais madurinhos destas histórias, os verdadeiros caçadores, curtem que nem uns loucos com a carninha tenrinha, os disparates próprios da idade e sim, com o prazer de mais uma conquista, que irão com certeza partilhar com pormenores e requintes de malvadez, no próximo jantar de amizades.


TNT

Nota: Avisei o petiz que tinha um blog e que ele me estava a fornecer material para um post. Depois, não se venha queixar...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.