Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

Sexo On Demand

Avatar do autor TNT, 26.06.07

Lá fomos nós a mais um Salão Erótico.
Fila para entrar, todos os utentes munidos de máquinas fotográficas, enquanto as escuteiras tentavam extrair o melhor daquelas almas para ajudar os princípios de Baden Powell. Pois é, nada feito, ali naquela fila só se safavam se as saias fossem mais curtinhas e se dessem um nó nas camisinhas imaculadamente brancas... Porque para fantasia de uniformes, não chega serem genuínas, caras escuteiras de 12 anos, têm de ser sexys! Sempre gostava de saber qual a paróquia que as mandou para ali... Com a feira de artesanato mesmo ali ao lado... Adiante...

Entrámos e damos de caras com uma limusina gigante branca que anunciava um serviço global de sexo. Tipo projecto chave-na-mão. Em português. Ele é vídeos on demand, ele é gajas on demand, ele é dildos on demand. Serviços online de prazer ilimitado. A experimentar...

Continuamos por ali fora e muito silicone depois, chegamos à parte comercial. Como aqui esta menina gosta muito de ir às compras, vá de consumir as novidades do mercado. Que eu, acho sempre que se deve experimentar estas e outras coisinhas. Toca a passar o cartão multibanco e sempre a debitar. Adquiri um prop muito jeitoso que já foi devidamente testado e comprovado e que recomendo vivamente às mulheres deste país. De ficar sem fala literalmente, uma total incapacidade de exprimir qualquer vocábulo. Ou seja, bom para as mulheres que ficam sem fala, bom para os homens porque elas ficam sem fala. Experiência a viver e reviver.

No passo seguinte assistimos à sessão bdsm do Club Bizarre que nos brindou com um espectáculo de uma dominadora e um escravo. Ah pois é! Neste mundo bizarro elas é que dominam. Ele foi molas da roupa penduradas nos vários apêndices do moçoilo, ele foi cera derretida, ele foi palmadinhas, ele foi palmadonas. O rapaz, devidamente fustigado e marcado, agradecia os mimos da sua ama e senhora. Vários elementos do público saíam da sala, outros contorciam-se de horror (homens...). As mulheres assistiam até com um esgarzinho de prazer, já que é das poucas vezes que têm oportunidade de verem os papéis invertidos.

Ainda pudemos ver uma rapariguinha a lamber uma caveira a lembrar os ensinamentos de William Shakespeare. Se bem que, não me lembro no Hamlet daquela parte de enfiar objectos pontiagudos em orifícios próprios ou impróprios. Talvez me tenha escapado esse capítulo nesta obra milenar...

Desencontros literários à parte, recomendo visitas acasaladas a locais destes menos próprios. Visitas conjuntas a lojas completas online. Encomendas às escondidas e surpresas nocturnas. E diurnas. E no crepúsculo.

Não custa quase nada e sabe tão beeeem...!

TNT

PS: Não... não vimos a Cicciolina!

3 comentários

  • Imagem de perfil

    TNT 27.06.2007

    Era sim senhor! Toda a razão! Vou já corrigir...
    É que uma pessoa fica toda trocada com tanto mercado sexual!
    Ainda me lembrar do autor, já não foi nada mau!

    Eu também sou contra a libertinagem... Pois... é isso...
    É para procriar... pois... tou tramada! Ainda não tenho filhos.
    E agora?
  • Sem imagem de perfil

    Kore 27.06.2007

    Calma rapariga... estás a ... errrr, humm.. estagiar!

    Cheers,
    Kore
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.