Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Interno Feminino

Divagações e reflexões do mundo no feminino. Não recomendado a menores de idade ou a pessoas susceptíveis.

E o Visitante 10.000 Ganha...

Avatar do autor TNT, 07.11.06

Não sei se os caros leitores se lembram de um post publicado neste blog (E o Milésimo Visitante Ganha...) há bastante tempo que tinha por objectivo premiar o visitante 1000 com um jantar com as autoras.

Pois é... realmente tivemos um vencedor que nos enviou tudo conforme o exigido pelas “regras do passatempo” o que de resto agradecemos desde já...

Custa-me dizer é que, jantar que é bom, nada, nicles, zero, bola e outros sinónimos que tais!

Decidimos então lançar um novo repto! Desta vez, o visitante nº 10.000 ganha....(suspense)...

Para pensar em nós nos momentos mais íntimos...
Para mostrar às mulheres que é um homem fantástico, moderno, descomplexado, com sentido de humor, maravilhoso, magnético, (ufff, já estou a arfar)...
Um amante fabuloso e inesquecível...
Para nos ter mesmo juntinho a si...
Junto do seu bem mais precioso e privado...
Junto ao que guia os homens...
Ao que os faz viver e saber que amanhã é outro dia....

Ganha....

Uma peça de roupa interior Interno Feminino!

Se for uma menina a ganhar... o prémio é igual! Só pedimos é que não pense em nós nos momentos mais íntimos!

O vencedor deverá identificar-se e enviar para convidada@sapo.pt a hora e um print screen com o contador a 10.000, por forma a confirmarmos a veracidade.

TNT e Tsetse

Os homens e o sexo

Avatar do autor convidado, 04.11.06

Se o sexo vai bem numa relação, é sabido que o homem não arreda pé! Um dia ouvi uma expressão muito bem apanhada: "Os homens são como os pavimentos: Se os montarmos bem, podemos pisá-los durante 30 anos". E olhem que andam por aí muitos bem pisadinhos! Ainda por cima felizes, os malucos!

Não percam tempo com cultura, política ou sociologia. Qual curso de línguas ou de artes, nos tempos livres! Empenhem-se é num curso de dança do ventre ou num de varão. Pesquisar na net a situação politico-económica do mundo? Estudem mas é as posições todas, encontrem brinquedos novos e exercícios localizados. Gastar dinheiro em livros ou museus? Que desperdício! Gastem em roupa interior ousada, algemas, afrodisíacos e outras coisas que tal.

Aliás, se as minhas amigas estiverem ainda a escolher o futuro profissional, escolham Educação Física! Sempre trabalham o corpo, aumentam a capacidades cardiovasculares e, no fim, se decidirem que afinal não querem um homem por 30 anos, ainda podem dar aulas num ginásio cheio de rapazinhos em forma.

E, se virem um homem normal com uma mulher má, feia e inculta, então é certo: é boa na cama! Em vez de ficarem invejosas, peçam conselhos!

Bee

Confessionário de Azulejos

Avatar do autor TNT, 02.11.06

Sempre ouvi dizer que as mulheres iam aos pares para a casa-de-banho. Não sou uma adepta. Acho que são actividades solitárias, que exigem alguma concentração, rapidez e eficácia. Para tal, não nos devemos distrair com terceiros elementos.

De qualquer modo, constatei que realmente as mulheres se fazem acompanhar por outras mulheres nestas idas. Noutra noite fui a um clube da capital, a umas horas que já ultrapassavam os limites da decência e corri para a casa-de-banho que estava cheia até à porta. Estou lixada, pensei. Estou aflita e estão cerca de 20 mulheres à minha frente. Porém, ao vagar um dos gabinetes, ninguém se precipitou para o dito. Perguntei a várias raparigas se iam e olhavam-me com um ar desconfiado. Duh? Claro que não iam! Estavam só na casa-de-banho.

Confesso que para além de aliviada, fiquei abismada!

Estavam 20 mulheres na casa-de-banho à conversa, a retocar a maquilhagem, nos penteados e ninguém usava a dita para os efeitos para a qual foi construída. Partilhavam confidências e rímel, conselhos e spray fixante. Só as mulheres para fazerem uma coisa destas.

Os homens, quando vão à casa-de-banho é para despachar rapidamente, com medo que o vizinho do lado repare no tamanho da sua pila.

Porque esta é a sua preocupação constante. Tratar de todas as necessidades fisiológicas em primeiro lugar e estar sempre alerta para que o macho do lado não invada o seu território.

TNT

Pág. 2/2