TNT @ 00:08

Qui, 04/05/06

Quando se passa ao fim da tarde ali pela marginal junto a Carcavelos, é vê-los... Todos lindinhos, saudáveis e com aqueles fatinhos de neopren colados ao corpinho que lhes ficam tão bem, com as camisolinhas de lycra (para não assarem) e a mudarem de roupa nas traseiras das viaturas sempre muito sport, muito cool! E lá vão eles com a sua prancha de foam debaixo do braço pelos degraus fora, rumo à praia, parecem os douradinhos do capitão iglo.

É a liberdade e o prazer efémero que a natureza lhes dá. Pois... Isso e as miúdas que os observam com suspiros na areia.

Quando uma mulher escolhe um puto, já sabe o que a espera. É como ir fazer compras à feira de Carcavelos que fica do outro lado da marginal. As peças são giras, dão para usar umas vezes e fazer um brilharete, mas já sabemos que não duram, que não têm qualidade suficiente para durarem. Os putos são giros, incansáveis e enérgicos como coelhos, mas muito pouco consistentes. E depois, ainda por cima têm a mania que são alguém, só porque andam com uma gaja mais velha. Põem-se com reflexões baratas sobre a vida e objectivos absurdos, só para poderem mostrar às amigas da namorada que não são completamente ocos.

Desculpem, mas as coisas são bem mais simples. Eles são o que no momento nos apetece para descontrair, para arejar, como se fossem uma lufada de ar fresco, ou uma ida à praia. E por favor não venham com conversas profundas. Para conversar temos as nossas amigas. Com os putos é só para o que é, e pouco mais. Vá lá, não nos dêem seca, que seca já nós levamos com os outros e por isso precisamos de um intervalinho.

Quando temos um puto é como comprar uma carteira Prada na feira. Não queremos um grande investimento. É só para usar numa ou duas ocasiões. Quando queremos uma carteira para a vida vamos directamente à griffe.

Os putos têm o lugar que têm e deviam ficar muito contentes por serem escolhidos. Vá lá fazer surf lindo, vá lá...

TNT



tsetse @ 21:37

Qua, 03/05/06

Se há coisa que a vida me ensinou é que a maioria dos homens não compreende as mulheres. Para ajudar, aqui fica um manualzito de trazer na algibeira:

1. As mulheres precisam de atenção. Muita!  Mesmo! O que é para a maioria das mulheres "atenção"?

a) Ele oferecer coisas que ela quer receber. Tipo, se ela diz que gostava de receber flores, ofereçam flores! Não inventem! E nunca, mas nunca substituir flores por utensílios de cozinha.
b) Ele ouvir as histórias e lamentações dela com ar de quem está a ouvir mesmo (com comentários relevantes e tudo). Mesmo que vos pareça chata, ouçam! Nós também parecemos interessadas quando vocês começam a inventar teorias idiotas.
c) Ele reparar que algo está diferente (cabelo, unhas, roupa, etc...). Isso só mostra que a conhece bem e que realmente se importa com ela.
d) Ele valorizar e agradecer quando ela faz as tarefas domésticas (lavar a roupa incluído). E nunca partir do princípio que esta é a obrigação dela. Pois hoje em dia, que os dois trabalham, já não é.
e) Ele dizer várias vezes que ela é muito valiosa. Os adjectivos  dependem de pessoa para pessoa... Mas aqui vão uns exemplos: linda, apetitosa, inteligente, esperta, etc. E não tenham medo de exagerar! Podem também usar as expressões "obra de arte", "princesa", "diamante", etc...

Por falar em diamante... Se tiverem possibilidade, jóias também ajudam. A ideia é que se vocês estão dispostos a dar tanto dinheiro por um mimo, é porque a acham merecedora de tal (é um elogio, portanto).

2. As mulheres têm alturas no mês em que ficam mais sensíveis. Por isso, apontem num calendário esses dias. E se a virem a chorar enquanto vê o telejornal, finjam que é normal.

3. As mulheres gostam de bom sexo. (E isto tem muito que se lhe diga... poderá ser tema de um próximo post). A única dica que dou hoje é: se ela vos parece menos interessada do que no início é porque vocês têm de melhorar.

4. As mulheres amuam. (Está no sangue...) Por isso, se a virem muito calada e séria "sem razão" é porque está amuada. Não adianta perguntar "o que foi?" pois ela vai dizer "nada". Provavelmente, ela ficou chateada com qualquer coisa que ele fez e acha que ele devia ter percebido o porquê. O que fazer: fingir que se percebeu a razão e pedir desculpa.

E por hoje chega!

Tsetse


mariaso @ 12:05

Ter, 02/05/06

Às vezes ponho-me a pensar que há tretas, “coisas” de mulher, para as quais não tenho “saco”!

Elas são:
- A depilação. Não era mulher se não dissesse esta à cabeça, certo?
- A “monstruação” e consequentes flutuações de humor. Tipo: hoje sou uma querida e amanhã logo se vê!
- As quinhentas vezes, ou mais, que dou a volta à cabeça antes de mandar uma mensagem a um rapazito. Um incógnito que até pode nem constar no meu futuro mas, como nunca se sabe, mais vale deixar a porta aberta. Todas temos que ter os nossos “amiguinhos coloridos”!
- A necessidade, inexplicável, que por vezes sinto de falar sobre um assunto que só a mim interessa. Uma necessidade que me leva ao ponto de massacrar e bombardear todas as amigas que se ponham a jeito. É que, aparentemente, há assuntos que se resolvem por exaustão… quem diria?
- A celulite, esse flagelo!!!
- A gordura localizada. Quando conhecerem uma mulher que não se queixe de gordura localizada, avisem!
- Os “filmes”, geralmente mega-produções, que construo na minha imaginação. É de tal forma que já pensei ir para realizadora!

E uma infinidade de outros pormenores. Pormenores que explicam a peculiaridade deste bicho que é a mulher!

Mariaso



TNT @ 00:09

Ter, 02/05/06

Este é um dos grandes enigmas no universo masculino.

Interrogam-se frequentemente o que é que é isso dos preliminares.

Quanto tempo devem durar? Quais os botões a premir? Serão mesmo necessários? E porque é que as mulheres se queixam tanto da falta dos ditos?

 

Aqui vai uma grande revelação para o mundo dos homens: Os preliminares duram horas, dias até!

 

Para as mulheres, os preliminares começam quando começa o seu dia. Não tem nada que ver com meter, tirar, lamber, mordiscar. São a atenção, a dedicação, o deslumbramento, a admiração, apoio.

 

Os preliminares não são verbos, são substantivos!

O que para os homens são preliminares, para as mulheres é sexo puro e duro. De preferência, duro...

 

Se eles se portarem bem durante todo o dia, se nos tratarem como princesas que somos, já sabem que quando chegam, escusam de perder tempo com o que eles acham serem os preliminares. Quando estamos a subir no elevador já estamos a tirar a roupa. Quando eles chegarem, podem entrar logo a matar contra a parede que elas estão mais que preparadas e receptivas!

 

E para isso basta sabermos que existimos para os homens. Telefonem e digam-nos que somos giras, que vos damos ponta. Que estão cheios de saudades nossas e que não conseguiram resistir a ligar. Que não conseguem deixar de pensar em nós, e no desejo que têm por nós.

 

Mandem flores, mandem mails, mandem músicas e morangos. Digam-nos o que nos querem fazer e perguntem-nos como vos querem. Interessem-se! Ajudem-nos! Mintam se for preciso! Mintam, que nós gostamos!


TNT





TNT @ 17:41

Seg, 01/05/06

Quando andava na faculdade, lembro-me de ter devorado um livro muito em voga na altura “Manual de Civilidade para Meninas”...  

Se puderem não percam. É uma bíblia para o comportamento de qualquer moçoila que se preze. Regras elementares para nos movimentarmos em sociedade, quais debutantes!

Já nessa altura tinha algumas dificuldades em lidar com o conceito “fidelidade”. É uma coisa assim um bocado canina, não vos parece? Embora goste muito de cães, nunca tive aquele grau canino de fidelidade cega, incondicional e sem limites. E se nunca tive, também não deve ser agora que me vai crescer. 

Para ser completamente honesta, eu não sou de confiança. Não sou de fiar, pronto! Mas tenho os bons princípios de anunciar que não sou de confiança. Depois fica um bocado ao critério dos rapazinhos, sabendo de antemão o que os espera.

É que sempre tive muita dificuldade em ser fiel às minhas relações amorosas. Talvez tivesse conseguido com o meu primeiríssimo namorado, daqueles de mão dada quando tinha 12 anos. A partir daí foi o descalabro. 

A fidelidade é mesmo uma seca ou sou só eu que penso assim? Sejamos sinceras...  

Para sermos infiéis, basta o palhaço do tipo que está connosco, falhar naquelas pequenas coisas que consideramos essenciais. Começamos logo a vê-lo doutra forma e aos outros também. E à medida que ele fica mais enjoativo, os outros vão ficando mais apetecíveis. Como a comida... “Ah, e tal... Comi tanto chocolate branco que enjoei. Agora estou mesmo numa de chocolate amargo, daquele para culinária. É mesmo o que me anda a apetecer...” 

E como sabemos todas tão bem, eles falham a torto e a direito. O que provoca logo uma imensa vontade de assaltar a despensa. E procurar chocolate amargo para confeccionarmos uma sobremesa diferente. Mas meninas... não esquecer, como diz o manual: muita discrição, negar tudo até ao fim e sempre de banhinho tomado a cheirarmos bem, muito decentes e penteadas.

É possível. É legítimo. Não dói nada. E quando as coisas acabam, dá sempre um prazer acrescido. Acreditem...

Dizem que sou multitasking. Se calhar também sou multiflirting, multidating, multifucking...

TNT





tsetse @ 17:39

Seg, 01/05/06

Os homens têm tendência a azedar com a idade.
Os rascas azedam logo por volta dos 13 anos. Os médios azedam ali na casa dos 30. Os bons, entre os 40 e os 50. Os excelentes azedam tarde, muitas vezes depois dos 100.

Tal como no caso do vinho, mais vale passar sede do que experimentar um rasca...
Quanto aos outros, há que bebê-los na altura certa. E, na dúvida (falta de rótulo ou de conhecimento prévio), é mais seguro escolhê-los novos.

FAQs :

1. Agora, quais os sinais para identificar um homem que já azedou?
Aqui vão alguns:
a. Quando começa a vingar-se de pessoas que sempre lhe quiseram bem, só porque estas os contrariaram.
b . Quando se transforma num monte de egocentrismo e egoísmo.
c. Quando começa a ter relações com mulheres que uns anos antes achava histéricas e tontas.
d. Quando deixa de acreditar na bondade e boa vontade dos outros.

2. E quais são os factores que mais azedam os homens?
a. Falta de carácter.
b . Baixa tolerância ao serem contrariados.

3. Mas existem mesmo homens que podem ser contrariados?
a, b, c... Ouvi dizer que sim mas penso que não passa de um mito urbano.

4. Um homem pode parecer azedo e não estar?
Sim. Às vezes basta deixá-los tempo demais "a respirar".


Tsetse


Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds