TNT @ 16:53

Sab, 02/01/10

Todos nós fazemos balanços das nossas vidas nestas alturas do ano. Olhamos para trás e arrependemo-nos do que fizemos e, principalmente, do que não fizemos. Olhamos para o presente e, para além de sentirmos a ressaca consequente do espumante marado da noite anterior, propomo-nos a objectivos mais ou menos concretizáveis.

Desejamos o Euromilhões, aumento de salário, coberturas em Manhattan e outras coisas que não dependem directamente de nós. Apenas porque são mais fáceis de pedir e não temos de nos esforçar para que a coisa aconteça. Um bocado como aquela história do tipo que se está a afogar e com a sua fé em deus recusa todos os recursos marítimos e aéreos para o salvar, uma vez que acredita que o criador há-de tratar do assunto. Acaba por se afogar e quando chega à presença de deus pergunta-lhe porque é que ele não o salvou. Deus responde: Estás parvo? Até helicópteros te mandei!

Proponho que façamos um exercício sincero no que respeita às nossas relações. Será que temos a relação que queremos? Será que podemos fazer algo para a melhorar? Será que realmente fazemos aquilo que está ao nosso alcance para atingirmos o que queremos?

Muitas vezes, deixamos que o orgulho, a preguiça, a rotina ou as pressões sociais/familiares nos prendam a algo que não queremos. Autorizamos a que dominem e controlem a nossa vida. E habituamo-nos... até ao dia! Até ao dia em que percebemos que não se aguenta mais viver assim.

Vamos lá pensar... Somos mesmo felizes? O que é que queremos verdadeiramente? E, acima de tudo, o que podemos fazer para sermos felizes?
 




Criatura da Noite @ 22:25

Sab, 02/01/10

 

Uns não são felizes por terem uma relação, outros não são felizes por não terem uma relação. De facto, o ser humano é um ser insatisfeito por natureza. Parafraseando António Variações, "Estou bem, aonde não estou porque eu só quero ir, aonde não vou..."


TNT @ 22:26

Dom, 03/01/10

 

Acho que só temos de procurar e fazer por isso!

Nina @ 13:01

Dom, 03/01/10

 

Ai esta algo em que pensar, escreves uma grande verdade.

Bjhos na pontinha do nariz.


TNT @ 22:27

Dom, 03/01/10

 

Nem sempre é fácil pôr em prática... mas nunca é tarde para pensarmos o que podemos fazer melhor.

Menos 1 carro @ 15:09

Dom, 03/01/10

 

Somos felizes se fizermos o que gostamos.
Pena, é que, nem sempre podemos fazer o que queremos ...


TNT @ 22:27

Dom, 03/01/10

 

Nem sempre, nem sempre...

Carla @ 21:40

Dom, 03/01/10

 

Pois! Devo dizer-vos que este tópico é a minha cara. É um exercício que faço bastantes vezes, esse de me questionar os ses, comos , porquês , e o que fazer para melhorar. O que depende de mim, é mais fácil, e já no ano passado ingressei no clube "dos que não vão deixar mais que os outros lhe alterem a vida". Não! Não me separei o ano passado (já foi há mais tempo). A questão é o número de coisas que fazemos/dizemos porque dá jeito aos outros. Vão-me acusar de desejar um mundo em que somos todos muito egoístas e ninguém faz nada por ninguém. Não é isso, mas é um mundo em que fazemos aquilo que consideramos correcto, para nós e para os outros. O paraíso era se todos funcionássemos assim, mas a verdade é que estamos longe disso. Até os nossos próprios filhos, quando lhes permitimos, se tornam uns verdadeiros seres egocêntricos e com a mania que a nossa obrigação é fazer tudo por eles (maldita educação judaico-cristã) como se a nossa única razão de existência seja a sua (deles) felicidade e bem estar. A vida ensinou-me que da minha felicidade e bem estar ou trato euzinha ou não trata ninguém e ainda fico rodeada por um bando de sanguessugas com exigências, manias de controlo e a acharem que tenho a obrigação de...a minha principal obrigação (desde o ano passado) passou a ser eu e o meu bem-estar. Faz parte do meu bem-estar colaborar com os outros, não fazer-lhes a papinha toda. Esta é uma mensagem tão, mas tão inédita e tão difícil de entender que após um ano de batalhas e lutas, neste novo ano que entra este continua a ser um dos meus principais objectivos. 
Que 2010 me traga paciência e sabedoria suficientes para poder lidar com tanto judaico-cristão que se cruza na minha vida!


TNT @ 22:27

Dom, 03/01/10

 

Dá-lhe com alma!

Anónimo @ 15:33

Sab, 09/01/10

 

Pois este comentário é a minha cara! Separei-me no final de 2009 da pessoa com quem vivi 20 anos...porque não dava mesmo mais. O preço está a ser altíssimo e os filhos, sim, aqueles por quem nos sentimos na obrigação de fazer tudo e mais alguma coisa, acham que eu não tinha o direito de procurar uma vida onde me sentisse bem. Não falam comigo há 2 meses!

Também espero que 2010 me traga capacidade de organizar esta minha nova vida e de conseguir que as 2 criaturas a quem mais quero entendam que a mãe não está apenas ao serviço deles!

O Alminhas @ 10:15

Ter, 05/01/10

 

Não tem nada a ver, mas... já leram o DN de hoje? Afinal, parece que o ponto G não existe, como é que pode?!? Tantos anos de investigação que deitei à rua, assim...


TNT @ 15:15

Ter, 05/01/10

 

Li ontem no i e até mandei logo para a minha sócia. Pelos vistos, o tal "estudo" consta apenas de perguntar às mulheres se têm o ponto G. Se nunca deram por ele, a conclusão é a de que não têm. Credível, hein?

O Alminhas @ 15:58

Ter, 05/01/10

 

Tao credível quanto afirmar que ele existe e nem se saber onde se situa exactamente, ou qual é o seu aspecto morfológico...


TNT @ 16:24

Ter, 05/01/10

 

Por acaso, quando abordámos esse assunto aqui, até publicámos o link para uma figura explicativa. E confirmo a sua existência... sou sortuda!
A diferença é que não nos arrogamos de publicar "estudos"... apenas opiniões.

O Alminhas @ 17:29

Ter, 05/01/10

 

Claro que és! Mas para nós, homens, tocar o ponto G é algo de tão incerto como tocar o colo do útero: só alguns de nós nasceram com a capacidade de o fazer... Acresce que a morfologia feminina, tal como a masculina, varia...


TNT @ 17:42

Ter, 05/01/10

 

Sim, tens razão. A morfologia varia. E acrescento que cabe também à mulher ajudar nesta missão! Afinal, ela é a principal interessada...

O Alminhas @ 17:31

Ter, 05/01/10

 

Of course it´s a myth! I mean, you don´t really blow on it, do you?

susana @ 18:12

Qua, 06/01/10

 

Recebi a distinção "Relíquia da Internet" e passei-o para o vosso blog também. Vejam o meu blog (http://sumygirassol.blogspot.com/) e (http://sumygirassol.blogspot.com/) e) participem. Um bom 2010 e continuação de um grande trabalho.



antiego @ 22:51

Qui, 07/01/10

 

Muitas vezes as relações esgotam-se. Usa-se aquela expressão "já deu tudo o que tinha a dar". Os assuntos esgotam-se. Muitas vezes os escritores esgotam a sua inspiração. Este blog está-se a esgotar também.

Miss Kin @ 18:37

Seg, 11/01/10

 

Se fizesses ideia do pouco controlo que tenho sobre a minha vida neste momento, se não chorasses, rias! As coisas que me acontecem são do arco-da-velha!
Sim, agora estou-me a rir, mas há dias que não tenho assim grande vontade.
De qualquer forma, vou levar o teu post em consideração e fazer o scanner, a ver se não me anda a escapar nada que eu possa realmente ter controlo! Tks! ;)

Pedro Bom @ 07:45

Seg, 01/02/10

 

Eu fiz esse balanço... está escrito!! :)

Francisco @ 17:07

Qua, 03/02/10

 

Tal como diria o Mestre Carlos Drummond de Andrade "Também temos saudades do que não existiu, e dói bastante".
 
E nestas alturas de balanço refere, e bem, que olhamos também para o que fizemos.
 
Quanto aos desejos...
.- aprender a viver um dia de cada vez já não é nada mau, pois somente assim nos e possivel soborear o presente.
.- Também não seria nada mau aprender e aceitar a diferença que vai entre o realmente somos e o que pensamos ser.

Só estas duas... já seriam fantásticas.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D