TNT @ 15:22

Qua, 06/05/09

Sempre que me contam uma história do género “nós não somos de ninguém, somos do universo…” torço sempre o nariz.

Noutro dia uma amiga explicou-me que estava farta de homens melga. Daqueles que andam sempre atrás e que telefonam trezentas vezes ao dia sem nada de jeito para dizer. Que são peganhentos em casa, na rua, na escola e no trabalho. Que estão sempre em cima. E que custa a respirar por não haver espaço suficiente. Farta desta situação começou uma relação à distância – daquelas que aqui a vossa menina não conseguia ter, nem durante uma semana, por não ter alma de Penélope – e que agora a conversa era outra.

“Ah e tal, nós não somos de ninguém, não pertencemos a ninguém, apenas ao universo…” Tradução: não me chateies muito, ando por aqui, mas se me surgir alguma coisa melhor nem hesito.

Que a coisa seja assim quando temos oceanos ou alguns países a separar-nos, até engulo! Quando esta conversa é com um tipo que mora a 3 km de distância cheira a tanga que ferve!

Estas conversas de esoterismos até podem funcionar com algumas mulheres. O universo, o cosmos, a natureza, a Maya – a astróloga, não a abelha -  o Paulo Coelho e o raio que os parta… Elas até podem papar esta conversa da treta durante algum tempo. Duvido, mas admito que haja gente capaz de tudo, pelo menos, enquanto der jeito. Manter a coisa infinitamente é que já acho que é passar um atestado de estupidez. Aceite, assinado e reconhecido notarialmente.

Bem sei que há gente que acha um piadão ao mistério. Eu também gosto. Em filmes e livros.
Já para a minha vida… não obrigada! O realismo já me dá um trabalhão e não me apetece nada andar a gastar tempo e energia com quem ainda não percebeu que as luas e as marés não nos resolvem os problemas, não vão jantar fora connosco, não nos dão bom sexo nem nos fazem companhia.

Querem mistério? Aconselho Agatha Christie…
 

TNT




oamante @ 11:58

Qui, 07/05/09

 

Nós, humanos, somos mesmo irracionais!
Ora nos queixamos de gente que nos sufoca, ora conhecemos alguém que nos emociona e queremo-lo só para nós a tempo inteiro!

Penso que seria tudo muito melhor se se clarificassem logo as intenções no início: só quero «papar»; procuro mulher/marido.

Mas as coisas não são assim tão simples, primeiro por causa das convenções sociais que nos obrigam a dar uma curva muito grande antes de podermos ir direito ao assunto... sim, porque nem todas as mulheres são como tu... seguras de si... fortes... e depois, porque às vezes uma simples queca pode transformar-se no amor da nossa vida... sem que ela tenha aceite essa mudança de ocasional para eterna!

Quanto a essa conversa da treta... sim... é rasca. Era melhor ele dizer que não pretendia compromissos e, assim, ela partia para outra! Como já disse antes, manter alguém preso a nós, para quando nos apetece desopilar, é de ditador!

Miguel @ 13:20

Qui, 07/05/09

 

Não foi ELE, foi ELA que impôs a relação à distância, se bem entendi o post.

Parece que a chica é muito homem: não gosta de se sentir prisioneira duma relação. Eis uma quase salutar inversão dos costumes. Antes, eram elas que sufocavam o objecto da paixão, agora começas elas a fugir de quem as sufoca. Aprendam com essa menina como se sentem os homens na maioria das relações amorosas, sejam temporárias ou alegadamente perpétuas.


TNT @ 15:56

Qui, 07/05/09

 

Conversa da treta...

Anónimo @ 12:46

Seg, 11/05/09

 

A questão mais grave é quando os papeis se invertem.
Detestavamos melgas, e agora damos por nós a melgar e a acarretar as consequências!
Realmente só estamos bem onde não estamos!
Que chatice esta complexidade humana!


cigana @ 12:33

Qui, 07/05/09

 

Detesto "super cola 3"! Asfixia-me, sufoca-me! Tem graça que quando tinha 20 anos adorava, achava amoroso. Depois as pessoas evoluem e têm que saber encontrar o tipo de relacionamento que as complete. Talvez quem escolha relações à distância queira fugir de sentimentos e de compromissos de que já está escaldada.


TNT @ 15:57

Qui, 07/05/09

 

Pois, é possível... mas contar a história de que pertencemos ao universo é lata a mais!


Inocêncio da Silva @ 14:18

Qui, 07/05/09

 

Desculpa que te diga caríssima, mas a culpa é vossa...

As mulheres de hoje mordem-se por um mistério, trama inexplicável, aquilo que é vago, incerto, incompreensível, enigmático...ora, como não podia deixar de ser, existem por ai marialvas que já toparam a coisa e têm-se aproveitado.
É que vendo bem as coisas, isto do esotérico e das filosofias de vida dá para justificar adultério, vadiagem, más performances sexuais, etc...é preciso é ter imaginação, alguma conversa e uma lata desgraçada!

.. aahhh , e resulta!


TNT @ 15:59

Qui, 07/05/09

 

Pois, realmente este tipo de argumentação serve para colmatar todas as falhas.
Olha que boa ideia essa!
"Ai, hoje não me apetece estar contigo porque Mercúrio está alinhado com Júpiter na casa três..." (não sei se esta conversa faz algum sentido, mas tanga por tanga, tanto faz!)

Miss Kin @ 21:10

Sab, 09/05/09

 

É o conto do vigário, mas de outra espécie! Homens...

Passa no meu canto, tenho um selito para ti ;)

Delphine @ 23:59

Seg, 11/05/09

 

Detesto Agatha Christie, não consigo achar piadinha nenhuma aos livros dela... e quanto a mistérios, na minha humilde opinião um relacionamento, de curta ou longa duração, de compromisso ou só de ocasião, tem de viver de sinceridade desde o inicio. Cada pessoa tem de perceber o que o outro quer/pode dar (ou não) para a relação. E mesmo assim não há garantias que resulte...

Agora misterios universais e mapas astrológicos, isso pode resultar com muita gente mas para mim é banha da cobra pura e dura. Logo não dou credibilidade nenhuma a essas tretas, tenho coisas melhores para fazer e pessoas bem mais interessantes para descobrir... temos pena... (quer dizer, não temos mas essa é outra questão lol)

Mais um post 5 estrelas!


tailleur-e-saltosaltos @ 14:37

Qua, 13/05/09

 

Também concordo!!

Embora até goste de policiais .....


TNT @ 15:13

Qua, 13/05/09

 

Eu também! Gosto de os ler na cama. Ler... apenas!

João Trolha @ 19:48

Qua, 13/05/09

 

Acho piada às mulheres: querem que os homens resolvem os seus problemas, as levem a jantar fora, lhes dêm bom sexo, lhes façam companhia, and so on, and so on.
Agora, eu pergunto: nunca pensaram o que é que elas podem fazer por eles em vez de esperarem que eles lhes façam alguma coisa?


TNT @ 11:26

Qui, 14/05/09

 

O menino é novo por aqui, não é?
O que por aqui não falta são dicas comportamentais para ambos os sexos...

Bit @ 21:25

Sex, 15/05/09

 

Muito bom!

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D