TNT @ 13:43

Qui, 15/01/09

Situação:
A é solteiro.
B é comprometida com C (casada, vivente, algo assim).
A e B embrulham-se.
O resto do abecedário culpa o A… que é um malandro, que se fez à rapariga, que o C está todo lixado e que isso não se faz. Pois, eu até acredito que não se faça. Mas continuo a achar que quem é comprometido é que tem de ter juízo. Contra mim falo, que já fui uma sem juízo. Sim, porque, hoje em dia, sou uma rapariga cheia de pergaminhos e boas intenções. Yeah right!

Noutro dia, uma amiga confidenciava-me que andava meio enrolada com um tipo casado. Ah e tal, o casamento é só de fachada, a mulher dele também tem outras pessoas e só não se separam por causa dos miúdos. Pois, pois…

Vamos lá ver aqui uma coisa. Grande parte da população solteira já trocou fluidos (ou algo mais) com a população comprometida. O que é fundamental saber, nestas coisas, é que não se deve acalentar esperanças. Pessoas comprometidas – na sua grande maioria – são para o que é que é, e nada mais. No caso específico a que me referi (A e B) são das poucas excepções que conheço. Acabaram por ficar juntos. Mas nem todas as pessoas são excepcionais… a maior parte são perfeitamente comuns com todas as coisas boas e más que isso acarreta. A impaciência (esta para mim é fatal!), a espera (olha outra que é letal para mim!), as impossibilidades, a comunicação combinada, a falta de espontaneidade… enfim, mais tarde ou mais cedo, tudo isto se transforma numa enorme trabalheira sem retorno, quando há emoção envolvida.

E aqui é que mora o perigo. No raio das emoções. No desatino do envolvimento. E a parte difícil da coisa é evitar que estes elementos venham ao de cima. Já alguém conseguiu? Duvido…

Encarar a troca de fluidos (ou algo mais) como um negócio, não é para todos. Bem sei que é a profissão mais velha do mundo, porém, ainda não é a mais comum ou transversal. Então vejamos: se não considerarmos a coisa de forma meramente mercantilista, como fazer?

Alvíssaras a uma resposta convincente!

 

TNT
 




antiego @ 16:12

Qui, 15/01/09

 

Dar uma queca com uma pessoa casada, ainda vá que não vá. Agora manter uma relação com uma pessoa casada é algo que eu acho para o nojento.

Claro que na traição, a culpa maior é da pessoa comprometida.


TNT @ 16:29

Qui, 15/01/09

 

Não concordo contigo... mas vou abster-me por mais umas horas. Mais tarde, respondo em conformidade!


antiego @ 17:43

Qui, 15/01/09

 

Obrigado. Entretanto, foste o rastilho para um post que já andava para escrever há muito. Já editei. Acho que não vão ficar muita agradadas comigo.


TNT @ 00:58

Sex, 16/01/09

 

Ok, aqui vou eu!
Não pude responder mais cedo por compromissos externos.
Aproveitei para ler o teu post e aproveito também para te perguntar se conheces a cor cinza. Nem sempre tudo é a preto e branco como desejaríamos. Por vezes temos desvios nos caminhos que tão racionalmente traçámos, mas que empiricamente percebemos que nem sempre existem.
Parabéns por saberes o que queres e espero que continues a percorrer o caminho de decidiste racionalmente traçar...


antiego @ 01:32

Sex, 16/01/09

 

A teoria da visão a preto e branco e dos milhões de cinzas, já é velha e um é bom tema para modas e clichés. Por outro lado, não será que é a tua interpretação que é a preto e branco?

Todos nós somos feitos das nossas certezas, valores, e nestes os preconceitos. Será que não os tens?


TNT @ 02:32

Sex, 16/01/09

 

Eu também não vou para nova! Gira e tal, mas a envelhecer. E a aprender todos os dias. E nada dona da verdade. E a pôr tudo em causa. Porque a vida é assim.
Preconceitos... poucos. Mas nada que me impeça de procurar o que preciso para ser feliz. Desde que não prejudique ninguém que gosto...


Nuite @ 20:11

Qui, 15/01/09

 

Gostei !!! (como já é habito) ...

Ohhh senhor antiego ... uma queca sim, porque nao ... mas relaçao isso é que nojeto !!!

ora minha nossa !!! o mundo esta completamente louco... irei deixar a TNT dar a devida resposta!!!

Por amor da Santa!!! esta em causa a traição ... e nao uma queca ...

enfim !!!

TNT digo.te, que essa troca de fluidos é culpa da hormonas ( eu culpo as hormonas de td o que acontece no mundo )

beijinhos Ana



TNT @ 01:01

Sex, 16/01/09

 

Para mim, a troca de fluidos é o menor dos assuntos aqui. Não passa de uma mera situação de causa/efeito. É apenas o culminar de algo...

MeninoVeneno @ 19:15

Qui, 15/01/09

 

Amantes fazem parte da vida como tudo , quem não gosta de uma aventura ...... se é casada , solteira , compromentida , noiva , são apenas promenores ... A monogamia para mim é mito ...Sinto-me identificado com o poliamor , se posso fazer varias mulheres felizes porquê escolher só uma ?


TNT @ 01:13

Sex, 16/01/09

 

Eh pá... o casamento é que é completamente contraproducente. Digo eu, que nunca me casei!
Cada vez conheço mais gente casada que não deveria estar. Não sei se me faço entender...

Allie @ 21:54

Qui, 15/01/09

 

Falo por experiência própria: não há filho que segure um homem a um casamento se ele não quiser de facto. E se quer tanto bem ao filho, faz por lhe criar um bom ambiente em casa e este não passa por enfeitar a testa à mãe (mais cedo ou mais tarde a verdade descobre-se), nem manter-se numa relação de fachada para alegrar quem nada tem a ver com isso. E desiludam-se as senhoras que acreditam que ela a vai deixar, mas só dali a uns meses que agora ela está constipada. Amanhã terá uma diarreia, depois torce um pé. Quando alguém quer mesmo terminar uma relação não vai adiando sucessivamente. E mesmo que acabe por sair de casa, não deu grande exemplo de respeito, pois não? Mentiu, enganou e o mesmo poderá acontecer com a sucessora, assim que ele se canse. Mas claro, para tudo há excepções. Eu é que nunca vi.


TNT @ 01:58

Sex, 16/01/09

 

Eu conheço algumas excepções.
Que, evidentemente, só servem para confirmar a regra!

executivo_chanfrado @ 21:55

Qui, 15/01/09

 

Desde a impaciência ao final do parágrafo seguinte com o portentoso "duvido"...
Muito bem descrito! É isso mesmo! Belo post! Putas das emoções!
Inteligente é evitar estas situações ao máximo.
P.S. O problema é que a inteligência tem altos.... e baixos.... por vezes muuuuuuuito baixos.


TNT @ 02:02

Sex, 16/01/09

 

Ah pois é... completamente de acordo!

Da Aldeia @ 23:18

Qui, 15/01/09

 

Estar numa relação, casada ou não, e contemplar a hipotese de uma queca ou, um passo mais à frente, de uma relação extra, de um ponto de vista simples já pode ser chamado traição, mas acima de tudo, já nos diz que o casamento ou o que seja que existe não satisfaz. Por este prisma, podia dizer que a pessoa está então a ser fiel a si própria ao procurar o que lhe falta... apenas seria desejável que assumisse que o que tem já não serve. A culpa? Não sei o que é, mas admitindo que sei, porque é de um e não dos dois ou dos três, quiçá quatro personagens envolvidos? A questão do poliamor... serão todos muito felizes enquanto não souberem uns dos outros! Digo eu, não sei....


TNT @ 02:03

Sex, 16/01/09

 

Dizes, e dizes muito bem!


Jorge Soares @ 23:39

Qui, 15/01/09

 

Há pessoas que não conseguem estar sozinhas, e que tem uma pontaria especial para pessoas casadas ou comprometidas.... por outro lado há muita gente comprometida que precisa mesmo de algo mais. Quanto a mim estas pessoas deveriam é pensar no que está errado na sua relação e resolver, mas aparentemente é mais fácil ir dando umas quecas por fora...sempre se vai quebrando a monotonia.

Acho que nestes casos culpar alguém está demais, é evidente que as coisas acontecem e quem está comprometido é que deveria ter juízo.... mas essa é a visão simplista do assunto. Quando as pessoas são adultas sabem muito bem no que se metem e ao que vão....

Quanto aos motivos... imagino que haverá muitos...e sim, acho que muitas vezes o mercantilista também... que há muita gente a querer subir na vida.

Jorge



TNT @ 02:17

Sex, 16/01/09

 

Se fossem só umas quecas, acho que não havia perigo. O pior é o envolvimento. As emoções. Isso é que é tramado!

smp @ 03:02

Sex, 16/01/09

 

Executivo chanfrado..faço das suas palavras as minhas: "Inteligente é evitar estas situações ao máximo.
P.S. O problema é que a inteligência tem altos.... e baixos.... por vezes muuuuuuuito baixos."
Não vale a pena ser ingénuo e dizer que essas situações não acontecem...porque estão em todo o lado!
TNT concordo com tudo o que disse!
...eu sou a B da história em questão....nunca tinha acontecido, era a maior defensora da fidelidade e da teoria do quem está mal muda-se , por isso porque não terminar tudo antes de ser infiel.....agora sou mais da opiniao: "pode acontecer a qualquer um..."


TNT @ 10:38

Sex, 16/01/09

 

Pois é... shit happens!
Ser dono da verdade nunca dá muito bom resultado. A crítica velada é fácil. Difícil é conseguir viver.

executivo_chanfrado @ 13:53

Sex, 16/01/09

 

É complicado.
terminar tudo antes de ser infiel? Jogar no escuro? E depois se as coisas afinal não são o que parecem?. E se até gosto da pessoa com quem estou? E se também gosto de outra pessoa? E a outra pessoa gosta mesmo de mim como diz? E a minha vidinha? E a criançada? E, e,e...
E tentar ser racional no meio da confusão emocional que se instala (e que ainda é pior se "por defeito" nós formos do tipo... fiel"?
É o que a TNT diz... "shit happens".


gomesh @ 07:25

Sex, 16/01/09

 

Vamos lá ver se ponho mais lenha na fogueira...

Antidiego.... tem de me explicar qual é a diferença entre uma queca "extraconjugal" e uma relação extraconjugal? Se uma é nojenta, porque é que a outra não é? Qualquer uma delas são traições...

Esta história de relações é sempre um desafio e o obter um equilíbrio decente entre uma relação e a natureza humana (a monogamia não é natural- por isso se criou a religião...) será sempre um trabalho constante... e requer uma honestidade brutal a meu ver... todos nós, mesmo que tenha a relação perfeita poderemos sentir desejo por outras pessoas.. está na nossa natureza... depois é preciso ter em conta os prós e os contras das reacções...

E preciso ter em conta o que queremos, o que temos acordados com as nossas relações... e sobretudo usar senso comum e sensibilidade... mas como diria um grande pensador... "O bom senso é a coisa mais bem distribuída do mundo: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de se contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que têm."

Eu não condeno nem julgo ninguém que as faça... numa encarnação passada o "yours truly" já foi casado, infeliz e traiu... e digo sempre... quem nunca pecou que atire a primeira pedra...

Já dizia o cantor... "Don't worry be happy..."


TNT @ 10:39

Sex, 16/01/09

 

Muito bem, Gomesh...
E não me parece que haja assim tantas pedras a voar por aí.


gomesh @ 18:19

Dom, 18/01/09

 

Ainda bem... se não já viste tinha de ir para o trabalho de capacete... não é bonito...

pinkcode @ 08:54

Sex, 16/01/09

 

Eu acho que deveriamos aceitar dinehiro nestas situações... só assim é que a coisa se tornaria suficientemente mercantilista...

Fora de brincadeiras, penso que é muito dificil separarmos sexo de sentimento... É raro uma atracção física (numa relação minimamente duradoura) não evoluir para algo mais heart-related...
Ou é uma coisa de uma noite, a que não atribuimos grande importância, ou vamo-nos envolver mais tarde ou mais cedo...

Isto na minha cabeça como é obvio... felizmente há mulheres mais open-minded, que conseguem separar facilmente as coisas...

PM


TNT @ 10:41

Sex, 16/01/09

 

Eu já escrevi por aqui há uns tempos sobre a separação das águas entre amor e sexo.
Principalmente para as mulheres é mais difícil separar as águas!

stranger @ 09:36

Sex, 16/01/09

 

concordo com a TNT...se fosse só dar umas quecas por fora, era um mal menor! (independentemente de quao criticável isso possa ser...)...o problema é o mesmo o envolvimento emocional...quer se queira quer nao, ele existe! mesmo quando dizemos que passamos bem sem um telefonema ou que percebemos que a pessoa está com o respectivo namorado/marido e que nao pode falar connosco..a verdade é que inconscientemente isso nos corroi por dentro! já para não falar, nos casos em que por acaso essa pessoa é nossa colega de trabalho, começamos, sem qualquer legitmidade, uma vez que somos a/o outra/o, a ter ciumes!
Respondendo a um comentario "acima", nao percebo porque é que dar uma queca com uma pessoa comprometida ´"é na boa", mas ter uma "relação" (se é que assim se pode chamar" é nogento...a lógica não é a mesma? quanto a mim, e como já disse, independentemente de quao censuravel isso possa ser (que o é, e nao tenho dúvidas, nem defendo), nao ha grandes diferenças...!


TNT @ 10:43

Sex, 16/01/09

 

Eu também acho que ninguém defende nem se orgulha.
A verdade é que nem sempre somos donos de toda a racionalidade e bom-senso como dizia o Gomesh no seu comentário. E muitas vezes, apesar de sabermos que não é o devemos fazer, acabamos por nos entregar a algo que racionalmento sabemos que só faz mal.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D