TNT @ 14:19

Seg, 15/09/08

Uma amiga minha terminou uma relação há pouco tempo, ou pelo menos anda em grandes tentativas para o fazer. Combinam para fazerem as partilhas dos bens materiais e tal, mas a coisa acaba sempre por resultar nuns grandes desencontros. Enviam-se sms, mails, telefonam-se... enfim! Um nunca acabar de telecomunicações que resultam num nunca acabar da dita relação. E se depois as comunicações não são devida e atempadamente respondidas, lá voltam os desatinos que levaram ao fim da relação. “Pois, porque ele não responde, porque não atende o telefone, é um irresponsável, porque não interessa a ninguém, porque este gajo é um idiota”... Um novelo!

Diz ela que quer ficar amiga dele... Pois! Eu até concordo que fiquemos amigos dos ex...! O que me parece bastante aconselhável é que se faça um período de “luto” para as feridas sararem e para as pessoas prosseguirem com as suas vidas. Senão, nem o pai morre nem a gente almoça. É aquela velha máxima do “nem f*** nem sai de cima”! Aliás, não é à toa que luto e nojo são sinónimos....

Quando as coisas ainda não estão completamente acabadas e esclarecidas, o mais certo é voltarmos ao mais do mesmo. E se decidimos acabar, é porque não estamos propriamente satisfeitos com aquilo que temos. Digo eu!

Façam os lutos que têm a fazer, comprem as flores e as urnas, tratem das lápides e dos vestidinhos pretos. Façam o que quiserem, mas façam-no durante uns dois aninhos, pelo menos. Períodos mais curtos, só dão azo a recaídas. E depois, não há rehabs que nos valham!

 

TNT
 




Puss @ 14:41

Seg, 15/09/08

 

Pois é. Pior que isso é qdo as relações acabam, uma das partes arranja outra pessoa e essa nova pessoa tem de aturar, pouco tempo depois, com o desatino da ex querer ser amiga do respectivo e achar que tem todo o direito de fazer telefonemas frequentes e marcar reencontros. E o que não dá mesmo paz nenhuma e descobrir que o tal, alimenta esses telefonemas e aceita esses reencontros, em casa dela!!!!!! E ainda por cima esconde que o faz! e ainda por cima n ter a coragem de dizer a ex que esta com uma nova pessoa! Ate podia ser q ela tivesse vergonha na cara e n voltasse a incomodar da mesma forma!.....o que e q se passa com estes homens que ficam agarrados as exs como se elas fossem peças de porcelana que tivesses de ser tratadas com todo o cuidado e que acabam por nem perceber q estao a prejudicar a relação actual com todo esse secretismo?


TNT @ 16:18

Seg, 15/09/08

 

Acredita... levar com as ex é cá uma seca em três actos... Não há paciência!
Mas a verdade é essa! Se as pessoas não alimentarem as "comunicações" não há tanta confusão. A questão é que parece que se tenta manter sempre ali uma janelinha aberta. E quando se apercebem, já têm uma porta escancarada!

Carlos Martins @ 15:21

Seg, 15/09/08

 

Ou então darem um salto ao "Momento da Verdade" na SiC...


TNT @ 16:20

Seg, 15/09/08

 

Que grande animal aquele gajo que como se não bastasse já ter prevaricado com não sei quantas mulheres, não usava preservativo! E que grande amélia aquela gaja que sabia de (quase) tudo e ainda andava por ali.
Devia ser pela estampa que o gajo era... Há coisas que não consigo perceber...!

Bzzzz @ 17:19

Seg, 15/09/08

 

Realmente, também conheço muitas pessoas que dizem querer manter a amizade no fim. Eu é que fico na dúvida se é só a amizade que querem manter.... Uns parecem querer que o outro se transforme subitamente num príncipe; outros querem mesmo é manter um empregado para toda a obra; e ainda outros querem manter "a hipótese aberta". Nenhuma destas razões me parece válida, mas há a quem pareça...


anikin @ 00:38

Ter, 16/09/08

 

Eu sou amigo de boa parte das minhas ex...

...mas o interregno de luto de que a TNT fala acabou sempre por fazer falta algures pelo meio.

É assim a "nossa" TNT Balança: sensata, ponderada, sábia, boa conselheira...



TNT @ 01:19

Ter, 16/09/08

 

... e sempre atenta!

AnónimA @ 18:52

Seg, 15/09/08

 

Pois, eu também acho que quando se acaba a relaçao é mesmo necessario fizer o luto e um luto continuo. Se assim nao for, um continua amigo porque ainda gosta e outro lado continua amigo porque sim... e tarda nada ta a fazer do ou da ex o ombro amigo e há certas e determinadas coisas que gostariamos de nao saber dos nossos ex. em relaçoes futuras... E quanto ao 'momento da verdade'... no coments!! O que uma pessoa não se sujeita por dinheiro...


TNT @ 02:11

Ter, 16/09/08

 

Nem mais!

Jameson @ 01:58

Ter, 16/09/08

 

Eu não tinha noção deste conceito, e como isso pode abalar até os alicerces mais fortes de uma relação... Portanto cheguei à conclusão, que o luto é fundamental para não haver equívocos, confusões e mal-entendidos!


TNT @ 02:10

Ter, 16/09/08

 

Ah pois é!
Nunca se sabe se por se deixar uma janela aberta quantas portas se podem vir a fechar...

Joana Baptista @ 11:20

Ter, 16/09/08

 

Se há coisa que não acredito que seja possível é mesmo ficarmos amigos dos nossos exs ... Já tentei e não deu resultado... Estranho como é que a pessoa que amamos durante tanto tempo de repente se torne na pessoa que menos queremos ver à frente.

Beijinhos


TNT @ 12:28

Ter, 16/09/08

 

Eu tenho uma relação muito cordial e simpática com a maior parte deles. Não somos confidentes nem nada que se pareça, mas podemos perfeitamente ir para os copos sem problemas.
Quanto a questões mais profundas ou íntimas, se quiserem, vão desabafar com as mãezinhas deles...!

Miguel @ 13:46

Ter, 16/09/08

 

Não sei, não sei...
Essa do luto só deve ser aplicável quando não há filhos comuns, não é?
Deve ser.
E se é possível, senão obrigatório, quando os há, porque não quando não há?
Eu sei que sou um gajo de relações ou muito profundas ou muito superficiais.
E numa relação profunda há sempre um investimento sentimental que, não sendo contabilizável, também não se pode esquecer dum momento para o outro. Neste capítulo, segundo me apercebo, os homens têm mais tendência a não largar, a não deixar fugir alguém a quem, à sua maneira muito própria, deram o que de melhor achavam que tinham para dar. Nem que seja para servir de âncora, de amparo, apenas para não ficarem de repente sem uma pessoa que os conhece como ninguém.
Mesmo que já haja outra moura na costa, certamente ainda não sabe o que se pode e deve esperar dele, desconhece quais os seus gostos, as suas manias, os seus defeitos e as suas virtudes. É que qualquer homem precisa, mais do que pão para a boca, duma pessoa que saiba tudo isto a seu respeito, senão tem que falar de tudo e nisso, há que admitir, não somos bons (regra geral).
Nenhuma mulher conhece bem um homem pelas conversas dele. Claro que é importante ouvi-lo, ajuda a conhecê-lo; mas em tudo o que ele diga tem sempre que ser intercalada a experiência, a acção, a expressão do que sente e de como reage sem usar da palavra. É aí que está o verdadeiro homem, aquele que têm à frente. Ao contrário do ditado, um homem é o que ele faz e não o que ele diz (ou nem tanto o que ele diz).
Somos de Marte. Em Marte a conversa é de planeamento para a guerra (leia-se acção). E aqui, na Terra, os descendentes de Marte planeiam em silêncio, vendo, observando, apreciando, calculando... E depois agem.


TNT @ 13:57

Ter, 16/09/08

 

Estes exemplos são para quem não tem filhos...
Ainda assim, mesmo com filhos, creio que basta ter uma relação cordial, sem entrar em grandes pormenores e tentar conter a comunicação ao essencial e apenas no que respeita aos rebentos.
Precisamente por a outra pessoa nos conhecer tão bem é que nos temos de afastar. Ela conhece-nos os pontos fortes e fracos e podemos ser influenciados e quem sabe até, manipulados de forma a procedermos da maneira que o/a ex quer, e não da maneira que é melhor para nós.
A ideia é recuperar a nossa identidade e aprendermos a lidar connosco sozinhos. Nem sempre temos as melhores intenções em relação às pessoas que andaram pela nossa vida. O domínio do território é, por vezes, mais forte que a razão...

Miguel @ 14:06

Ter, 16/09/08

 

Percebi o querias dizer.
Mas eu apenas manifestei o ponto de vista dum homem. Não sei se outros concordam comigo, mas sei que, apesar de podermos andar com outra após a separação, sentimos necessidade de contactar com a ex para "desanuviar". Não é o ideal, mas é (será) a realidade.

Rita @ 00:47

Qua, 17/09/08

 

Identifico perfeitamente a situação que o Miguel descreve em vários exemplos à minha volta, e agora que penso nisso, até acho que já me encontrei nessa posição de ex- que serve de amparo.
E também me lembro perfeitamente de na altura se acender uma luzinha na minha mente e ter dado dois berros ao respectivo, remetendo-o para uma psicóloga se precisasse de desabafar porque precisava do meu espaço para me recompor (fazer o luto).
Suspeito que esta tendência masculina para ficarem pendurados nas ex's está ligada à cultura da nossa sociedade - os meninos não têm à vontade para falar de assuntos pessoais com os amigos porque entre gajos só se discutem 'coisas de macho', e quando as relações acabam vêm-se privados de amizades íntimas ... sinceramente, às vezes não sei quem é mais vítima da cultura ocidental, as mulheres ou os homens.


TNT @ 09:57

Qua, 17/09/08

 

Esse prolongar da intimidade e a partilha de sentimentos não leva a lado nenhum. Só serve para as pessoas não prosseguirem com as suas vidas.
O comodismo e egoísmo leva-os a encostarem-se porque "dá mesmo jeito e está ali sempre disponível". Se não houver uma sacudidela, está tudo perdido.

Miguel @ 11:50

Qua, 17/09/08

 

Tens toda a razão, Rita. Afinal, há mulheres que percebem os homens.
Não gosto daquilo que eu escrevi. Detesto. mas a verdade é que corresponde, genéricamente, à realidade. Somos o que somos.

Rita @ 19:13

Sex, 19/09/08

 

Olá Miguel,
Acredito que a maior parte das pessoas percebe as manias dos seus parceiros, sejam homens ou mulheres. Mas quer-me parecer que as mulheres são muito menos comodistas e, apesar de _perceberem_, não _aceitam_ ficar-se por um companheiro que se usa desculpas tipo "a sociedade/ex-namorada/mãezinha tornou-me assim" para ser X, quando podia ser X+1.

silvia ribeiro @ 20:19

Ter, 16/09/08

 

Ja tentei ficar amiga de um ex e nao deu resultado nenhum. Nunca mais falamos e a verdade é que nao me fez falta nenhuma. nao digo que seja impossivel, mas comigo nao deu. ainda bem que desapareceu da minha frente so me bem a alma.

momento da verdade, pois pra mim mais uma palhaçada da televisao portuguesa. o que as pessoas fazem por dinheiro, mas la esta nem todos os canais podem ser como a rtp 2 e nem toda a gente pode ver tv por cabo

por ultimo cada vez gosto mais deste blog. muitos parabens vou passar a comentar mais vezes =)


TNT @ 20:25

Ter, 16/09/08

 

Obrigada Sílvia!
Cá ficamos à espera das tua opiniões!

provoCão @ 10:56

Qua, 17/09/08

 

eu também prefiro sempre que a seguir fique uma amizade. o período de luto é inevitável, concordo. de qualquer forma, da minha experiência, é difícil que depois de uma relação fique uma grande, sólida e íntima amizade. só me aconteceu uma vez. e nesse caso o período de luto foi de uns três anos. agora somos amigos íntimos, mas ficámos sem nos ver durante bastante tempo. nos outros casos, ficámos amigos, mas amigos tão distantes que quase nunca se vêem.

MartiSSima @ 16:12

Qua, 17/09/08

 

Há casos de separações (passou-se comigo) em que o lado Macho Man inconformado com o fim do romance, prefere demonstrar o seu desacordo utilizando tecnicas alusivas à origem das especies e em jeito de afirmação por vias da força bruta animal decide que o melhor mesmo é acabar literalmente com tudo.... isto é: se não me queres também não ficas com NADA! E assim a bela moradia (da familia 'perfeita' do bilhete postal) é incendiada com 100 litros de gasoleo e acaba-se de vez com TUDO....

Por que raio é que o ser humano macho não é capaz, salvo rarissimas excepções, de aceitar que há mulheres que apesar deles se considerarem o 'melhor partido do mundo' mesmo assim não os querem??? Será assim tão complicado para o ego gerir o facto de serem deixados??? Não conseguem fazer o tal luto ALONE? Têm mesmo de utilizar meios primitivos e destrutivos para make a point?

Take air!



anikin @ 02:59

Sex, 19/09/08

 

Olha que as mulheres com mau perder não fazem melhor...

Quanto muito são menos directas, mas nem por isso menos perigosas.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D