TNT @ 00:12

Seg, 03/03/08

A beleza, tanto feminina como masculina é um tanto subjectiva.
Se para a maioria das pessoas, à excepção de uma ou outra tribo africana, o Brad Pitt é giro, todos sabemos que no mundo não abundam esses seres. Por isso vamos focar-nos nos meros mortais que somos e não em deuses do Olimpo que se enganaram e aterraram por aqui...

Onde estão os cânones da beleza?

Noutro dia num jantar de amigos e ao vermos a Floribela em todo o seu esplendor numa revista masculina, foi unânime nos homens da mesa que não lhe achavam piada nenhuma. Se assim é, por que foi a revista mais vendida de sempre? Adiante... Comentava-se ainda nesse jantar que a beleza da mulher, o que os atrai, é o todo. Dos gestos ao porte, da postura às mamas, da boca ao rabo, aparentemente, eles olham para tudo como o conjunto que os atrai.

Leio numa revista de informação semanal que o que atrai tanto os homens como as mulheres, é a respectiva capacidade de procriação. Pelo cheiro, parece que conseguimos lá chegar. Conseguimos perceber quem é que tem lá umas hormonas quaisquer que nos garantem a descendência. Isto, pelos vistos, funciona para quem quer realmente procriar e parece que para as mulheres que tomam a pílula, o radar avaria automaticamente. Então nestes casos, que eu diria que são a maioria, o que resta? Apenas a atracção pura e dura sem se pensar em bebés? Gajos e gajas boas? E o que é isto de um gajo ou gaja boa?

Vou arriscar aqui uma teoria relativa à forma como os homens escolhem as mulheres... Escolhem aquelas que vêem que lhes podem dar bola! Gira? Inteligente? Interessante? Oh pá, deixem-se de reflexões baratas! Aos homens, interessam as gajas que eles acham que conseguem comer... As outras são todas feias e de pernas tortas! Se vêem uma mulher lindíssima, elegante e divertida, assumem logo que aquilo não é para a liga deles e imediatamente a excluem como objectivo. Digamos que seria algo como o Tirsense querer jogar em Old Trafford... Estão a ver, não é? Conclui-se então, que às mulheres fantásticas, restam sempre como única hipótese, os tipos que se acham os maiorais. Muito ginásio, muito solário, muito dinheiro e finalmente muito pouco substrato!

E isto para uma mulher fantástica... não é nada. Talvez seja importante para as Floribelas deste país... mas para as realmente fantásticas é um permanente desconsolo!

Quantas vezes não ouvi já comentários do género “Eh pá, já viste aquela ali toda boa com um gajo que lhe dá pelo ombro?”; “Como é que aquela gaja tá com um gajo tão feio?”... Normalmente, as mulheres fantásticas escolhem estes homens porque eles são também fantásticos, embora não o aparentem! São dedicados, divertidos, atenciosos, fazem-nas rir e normalmente são muito mais aventureiros no sexo, por serem humildes!

E esta escolha, meus caros, só as mulheres a conseguem fazer! Temos um radar especial e não há pílula que o destrua.

TNT



Tiago Barros Rolo @ 11:34

Seg, 03/03/08

 

Que mentira.....o dia 1 Abril é hoje???? No meu calendario é 3 de Março!!!!

Até pelo contrario:

As mulheres são as suas proprias inimigas, exemplo: uma amostra aleatoria de 10 mulheres sem namorados, uma das dez ganha interesse por um moçoilo, lança-se a conhece-lo, ganha confiança e apaixona-se, apresenta ás outras 9 e expoe-se aos comentarios, "é baixo, é giro, veste-se mal, é antipatico, é feio, acho que podias arranjar melhor, anda de transportes publicos, o que faz, formação etc", mas o que interessava realmente não é dito "estas apaixonada, vai em frente". (caso veridico)

As mulheres actuam em manada, exemplo: uma amostra aleatoria de 10 mulheres, uma delas teve um caso com um moçoilo e disse as outras 9 que ele tinha um "instrumento, ai Jesus", 3 delas sucunbiram á curiosidade e experimentaram, a 2 foi-lhes negada tal pelo moçoilo, as quatro restantes não se pronunciaram. (caso veridico).

O radar das mulheres funciona, mas funciona mal. Generalizar, tambem posso generalizar quanto eu o quiser. Mas a verdade é uma, enquanto que os homens numa grande maioria não se importam de esperar, até dizer é isto que eu quero (apesar de pelo meio existirem umas mil), as mulheres a partir de uma certa idade já não esperam nada, e ficam com o primeiro que lhes aparece á frente ou entao com aquele que lhe poderá dar mais "vantagens". Depois jogam todo o seu amor, carinho, respeito, amizade, cumplicidade, como estivessem loucamente apoixonadas, só que no fim essa ilusão acaba e já estao metidas na merda, e é ai que surge "homens made Taiwan", "aos homens, interessam as gajas que eles acham que conseguem comer... "
Façam-se verdadeiras mulheres, com personalidade, garra, amor proprio, sejam inteligentes, é assim que admira-mos uma mulher e que queremos, independentemente da sua beleza ou não beleza, porque no fim, não é um "item" que faz o todo, mas todos os "itens" que fazem um.


TNT @ 12:46

Seg, 03/03/08

 

E qual é essa idade? Já agora...
É que eu já começo a ficar entradota e a mim ainda não aconteceu... mas por favor, esclarece-me para eu estar prevenida!


Tiago Barros Rolo @ 14:07

Seg, 03/03/08

 

Para ti já não há remedio...por achares que não encontras homens ou o homem que te preencha e que seja como queres...ou se os vais encontrando, num instante perdes a ilusão de esse ser o tal, pois puchas um bocadinho por ele e vês que é/esta vazio.
Azar, como alguem aqui um dia disse, "muda de ares, de circuito", se mesmo assim não conseguires, podes ter a certeza que terás sempre uma imitação barata "como tanto gostas de dizer".
A idade é a que quiseres, depende das circunstancias que te rodeiam e que te levaram a preterir certas opções.
Podes ter a certeza que esclarecimentos, não são comigo, tenho tendencia a complicar o que é simples, vulgo filosofar.
Já não é a primeira vez que o digo, se fores assim tão forte, tao determinada, tão cheia de filosofias e ideias, como és aqui por detras deste monitor, então te digo que ou ELES andam a dormir, ou tu os assustas, pois para mim é deste tipo de mulher que me da ganas de vivir.


TNT @ 14:18

Seg, 03/03/08

 

Tu é que referiste que as mulheres a partir de certa idade se contentam com o primeiro que lhes aparecer à frente... Eu limitei-me a perguntar que idade seria essa.
Se nem a isso consegues responder...


Tiago Barros Rolo @ 15:32

Seg, 03/03/08

 

RESPONDI:

Depende das circunstancias que te rodeiam e que te levaram a preterir certas opções. E depois chegam a certa idade e perdem a esperança. O termo "certa" é relativo. Por exemplo: ontem no jogo Sporting vs Benfica, uma rapariga ao meu lado falando para a sua amiga diz-lhe, terminei o curso com 22 anos, projectei aos 25 estar casada e com filhos, tenho 31 anos, vou ficar para Tia. E a amiga disse-lhe, assim é que estas bem, vais curtindo sem teres a equipa atras de ti (deduzi que equipa seriam filhos e marido), e para mais trabalhas no hospital doze horas e ainda das aulas como queres conhecer alguem, sujeita-te ao que te vai aparecendo....e ela disse, pois, pois é....
Se não te respondi olha azar, volta a perguntar que eu repito...


TNT @ 15:39

Seg, 03/03/08

 

Agora já percebi onde foste buscar essa ideia... ok esclarecida.
Que isto de mandar uma léria para o ar e depois não ter argumentos para se justificar é cómodo demais.
Quanto à rapariga, se tinha a vida assim tão planeada... azarito! Se calhar até tinha ido ver o jogo para ver se sacava alguma coisa. Ontem dei pelo mesmo: várias mulheres à caça num mundo predominantemente masculino. Não dei pelas conversas porque estava atenta ao jogo...


Tiago Barros Rolo @ 17:15

Seg, 03/03/08

 

Os ses da minha vida:

Pois, pois, mas tiveste tempo para ver quem andava a fisgar quem. Se calhar tens vistas priviligiadas vês mas não és vista. Se calhar andavas tb á caça...e se calhar a tua vida é tão animada como o jogo de ontem....se calhar tens que mudar....se fosse a ti mudava de cor....azul e branco ficava bem com o teu tom de pele...isto é se calhar....hei-de ter sempre argumentos para ti....léria alguma...sabes aquele intervalo que há ao fim de 45 minutos de jogo, foi nesse mesmo, em que ouvi a dita conversa.

Abraços, ups, beijinhos ate amanha.
Cá te espero á mesma hora.

Bixa Rocco @ 17:20

Seg, 03/03/08

 

Muito bom, muito bom mesmo!

Miguel @ 12:09

Seg, 03/03/08

 

O cheiro.
Outra vez. Parece que é mesmo a chave na ignição do motor procriador, não é? Tal como havia dito num comentário ao post anterior.
Tudo parece resumir-se ao que não se vê.
Pintem-se, gastem um dinheirão em roupas e cabelereiros, em botoxes e lipoaspirações, solários e o camandro, mas se não exalarem aquela essência arrebatadora, minhas caras, nem as Floribelas se safam. Sim, ela pode ser uma cabecinha de vento, mas tem um corpinho jeitoso, lá isso tem, e uns belos olhos, mas mais nada. ponto final.
Quanto àquela deifinição que dás à mulher apreciada pelos homens, aí estiveste mal. Desculpa lá esta, mas é a minha opinião. Para uma aventurasita, claro que convém ela dar bola, se não não há aventura alguma. Mas, convenhamos, se for um trambolho, também não despertam espíritos aventureiros (os olhos também comem, certo?). Para fins mais sérios, as mais bonitas estão lixadas. Não só costumam ser pouco prendadas, como também, estatísticamente os divórcios têm maior incidência nos casais em que a beleza está muito bem cotada.
Já para as mulheres fantásticas, não sei do que te queixas, seguindo a mesma lógica do post. Se é verdade que ninguém se mete com elas por serem como são, então não aturam uma data de gajos à caça. São elas as caçadoras, e aí posso garantir que nenhum homem resisitrá. A não ser que tenha problemas de auto-estima quanto ao aspecto e seja um espectador assíduo daquele programa do brasileiro, em que se fazem testes de fidelidade a pedido de um dos membros do casal. Ou se for como eu. Fiel. Sempre. Mesmo que por vezes me chamem tótó.


TNT @ 12:44

Seg, 03/03/08

 

Essa história do cheiro vinha na visão de há um mês atrás ou assim... Explicava lá os mecanismos de atracção, mas tendo sempre em vista a procriação. Para os restantes que não pretendem procriar, não apresentam qualquer solução... o que não me parece nada bem!
E tocaste num ponto muito interessante que tenho ouvido falar amiúde nos últimos tempos... homens fiéis=tótos. Hum... cheira-me que vai dar post!

Miguel @ 13:39

Seg, 03/03/08

 

Para o caso de vir a dar post, dou-te uma dica que escusas de publicar, mas que julgo ser pertinente:
há homens - falo por experiência própria - que se mantêm fieis mesmo em situações de fortíssima tentação.
Tenta imaginar o grau de erotismo criado nestes 3 exemplos reiais:
- a provocação duma antiga namorada com quem as coisas (não só fudunço) não correram muito bem,
- com a irmã dum grande amigo de infância, que desde os 15/16 anos (tem menos 8 anos que eu) se me insinua, e que se atira com tudo para cima de mim agora, há quase 1 ano, e
- na véspera de fazer 27 anos (nunca esqueci esta data), uma senhora de 41 e a filha de 20 fizeram-me uma marcação cerrada. Nesta estive mesmo prestes a ceder, caraças, mas resisti. Não sei como. Ainda fico "maluco" quando me lembro. E, confesso, um bocadinho arrependido. Mas, ao mesmo tempo, com algum (leia-se muito) orgulho.
Estas 4 damas eram (são) agradavelmente jeitosas e bastante apeticíveis.
Só para fazer ver que mesmo em tentação real a fidelidade é possível. Nunca sabemos se somos fieis se nunca tivemos o pecado à espreita. E por vezes é muito difícil não ceder.
Afinal, também tenho sangue quente.


TNT @ 13:51

Seg, 03/03/08

 

Miguel,
Se não te importas gostaria de saber mais pormenores acerca destas questões. Se puderes, contacta-me para tnt.bombastica@gmail.com
Obrigada!

Observador @ 13:36

Seg, 03/03/08

 

«Se para a maioria das pessoas, à excepção de uma ou outra tribo africana, o Brad Pitt é giro, todos sabemos que no mundo não abundam esses seres. Por isso vamos focar-nos nos meros mortais que somos e não em deuses do Olimpo que se enganaram e aterraram por aqui...»

Nunca percebi essa atracção generalizada pelo Brad Pitt, isto claro, depois da Tom Cruise mania. Hoje já (quase) ninguém o quer não é? E não me parece que seja por estar muito velho.

Gostaria que alguém me explicasse o porquê da classificação destes homens como "deuses do Olimpo".

Quanto ao cheiro, o facto de conscientemente não quererem procriar é absolutamente irrelevante para o facto de as suas escolhas serem determinadas em grande parte por esses factores ou não.

No entanto, "cheira-me" a uma grande treta porque o cheiro não explica a atracção puramente visual, como por exemplo pelo Brad Pitt que presumo a autora nunca tenha cheirado (embora vontade aparentemente não lhe falte).


TNT @ 14:03

Seg, 03/03/08

 

Por eu também não compreender é que expus a situação.
A teoria dos cheiros vem na Visão de há um mês atrás ou algo assim...
Quanto ao Brad Pitt, acho que é consensual entre mulheres e homens seguros da sua sexualidade, que o homem é bonito!

Observador @ 19:51

Seg, 03/03/08

 

Bonito é uma coisa. Deus do Olimpo é um "bocadinho" mais.

O homem é engraçado mas todos os dias me cruzo com outros na mesma liga. Não percebo é o que o faz merecedor do título Deus do Olimpo. Já vi mulheres completamente obcecadas pela sua imagem e não compreendo esse exagero.

També já vi homens obcecados por mulheres e nunca o compreendi. Um exemplo pode ser a Jenna Jameson. Nunca conseguem explicar porquê.

Pelo menos nas minhas obsessões tenho uma boa ideia dos factores responsáveis.


Inocêncio da Silva @ 13:42

Seg, 03/03/08

 

Se me é permitido um devaneio baseado nas ultimas pesquisas sobre beleza e atracção...

Existe expressa no nosso corpo uma proporção que respeita um valor mais ou menos definido: 1.618.
Segundo Leonardo DaVinci esta proporção existe em toda a natureza e tem sido ela a responsável por todas as formas e como se relacionam com o meio em que vivem. Leonardo imortalizou este conceito com a tão famosa ilustração de "O Homem de Vitruvio " onde, segundo ele, todas as parte que constituem o corpo humano se encontram em perfeita harmonia e respeitam esta proporção matemática.
Dos estados unidos aparece-nos um cirurgião plástico que após longos anos de cirurgias e pesquisas na busca da beleza absoluta, vem a descobrir que existe uma relação muito próxima entre a "divina proporção " e a beleza. Segundo ele, e através de alguns estudos científicos nesse sentido, existe no cérebro uma glândula que é sensível a esta proporção, e ao identifica-la liberta no organismo uma substancia que produz uma sensação de bem estar...
Apesar de não se conhecer bem a função desta pequena glândula , sabe-se que tem uma grande influencia na libido e no estimulo sexual propriamente dito.
No genoma humano está impresso o que parece ser os primórdios da selecção natural e que se manifesta desta forma: a forma condiciona a atracção, e esta terá que obedecer a determinados parâmetros.

Quantas vezes não encontramos alguém que apesar de não aparentar nada de extraordinário fisicamente, capta a nossa atenção de uma forma inexplicável , colocando-nos borboletas no estômago?
Glândula pineal é o nome da responsável, e ao que parece é esta senhora a causa principal dos "amores à primeira vista"...

Portanto, mesmo que o alvo da nossa caçado pareça um perfeito "chaimite" a roçar um "acidente de viação", e de forma inexplicável tivermos o impulso de lhe oferecer flores, isso não é "impulse"....é sim uma hormona a correr nas veias pois aparentemente o alvo em questão agrada á nossa evolução.


TNT @ 14:07

Seg, 03/03/08

 

Grande doida da glândula...
Tendo a acreditar mais nesta teoria do que na do cheiro!


Inocêncio da Silva @ 14:36

Seg, 03/03/08

 

1.618 0339 887...pesquisem na net se quiserem!!!
Este é o valor exacto ao qual a doida da glândula responde.
Se aplicar-mos lógica ao raciocínio facilmente se concluirá que muito antes do olfacto vem a visão!
É óbvio que depois do primeiro contacto outras faculdades começam a ser mais ou menos "atractivas", mas num primeiro embate fala mais alto a regra do mais forte, ou neste caso do mais harmonioso!

...mas isto sou eu, que não acredito no amor e tento perceber as malhas da atracção sem o tal sentimento.

Anti-tretas @ 23:58

Seg, 03/03/08

 

O número a que se refere deve ser o número de ouro (1+ 5^(1/2))/2

Grande parte das coisas que escreveu têm conteúdo "muito pouco sólido" (escrevamos assim para não ferir susceptibilidades).

A maior parte dos exemplos naturais que envolvem o número de ouro relacionam-se com a sequência de fibonacci (o número de ouro é o limite da razão de termos sucessivos). Este números realmente aparecem num grande número de fenómenos naturais.

Já agora, estas "teorias" não têm absolutamente nada de novo e já eram conhecidas (inventadas?) pelos pitagóricos.

Num estudo (mais um) antropológico feito com homens de vários meios culturais (desde meios urbanos à selva) a maioria dos homens de um dado grupo cultural escolhia mulheres (na realidade desenhos) com o mesmo rácio cintura/anca (que nada tinha que ver com o número de ouro). O valor variava ainda consideravelmente mas dentro da mesma cultura o desvio padrão era pequeno.

Depois tem as outras "teorias" envolvendo o orgão vomeronasal (análogas à teoria que a autora do artigo descreveu).

Agora a utilização do número de ouro para descrever a beleza nos humanos é no mínimo ciência muito pouco robusta.


Inocêncio da Silva @ 12:54

Ter, 04/03/08

 

Caro amigo,
eu limitei-me a citar uma forma de pensar de alguns cientistas e filósofos, mas não quer dizer que subscreva na integra o que dizem...
A verdade é que tal assunto levanta muitas questões, mas como eu disse eu não acredito no sentimento "amor", logo tenho uma perspectiva algo diferente sobre a atracção.
Sem este sentimento a turvar-me o entendimento consigo abordar a questão de uma forma mais cientifica e menos "amorosa".
Como bem disseste, existe um rácio cintura/anca...mas de que forma é que o mesmo se manifesta no intelecto do observador? num contexto parecido com o que acabaste de descrever e que eu tentei ilustrar.
Agradeço a contextualização...porque isto da atracção tem muito que se lhe diga!

Miguel @ 09:31

Ter, 04/03/08

 

Aplicar lógica e raciocínio nas relações amorosas é, certamente, o último grito da moda.
Meu caro Sr. Inocêncio, os nossos olhos viram-se para onde o nariz mandar. O olfacto não precisa de ver para sentir. Cheira (sente), envia uma mensagem ao cérebro que manda os olhos olharem para a fonte do aroma. Ao contrário do que julgamos, o nosso sentido do olfacto funciona. A sua interpretação é que está prejudicada pela excessiva importância que damos aos dados obtidos visualmente. E o instinto continua a funcionar naquilo que é fundamental - a continuidade da espécie. Podemos não ligar ao que ele nos diz, mas que nos fala, fala.
Quanto aos números de ouro, proporção divina, números máigicos, etc., sugiro que não lhes dêm muita importância no campo dos sentimentos.
Existem estudos surpreendentes quando a essas lógicas matemáticas, que, no entanto, mas não são do que tentativas de recionalizar o que é, por definição, irracional.


Inocêncio da Silva @ 13:07

Ter, 04/03/08

 

Miguel,
eu não acredito no amor...
Como não acredito, não me perco nas suas malhas.
O olfacto responde ás feromonas.
As feromonas são um sinal claro da condição fértil da fêmea aquando o cio...mas isto são os bichos.

Eu já me senti "interessado" por alguém com o nariz congestionado.



antiego @ 17:21

Seg, 03/03/08

 

Gostei muito deste artigo. É verdade, há mulheres que têm um dom especial que vê para além do fisico. Mas tamos longe do chavão em que a mulher olha menos à aparência que o homem.

Eu tb considero essa teoria da perpetuação da espécie, uma boa idiotice. O Homem não escolhe, tudo o que vem à rede é peixe.


TNT @ 12:43

Ter, 04/03/08

 

Os meus namorados têm sido todos fantásticos.
Bonitos? Nem por isso!
Mas absolutamente fantásticos!

Miguel @ 13:08

Ter, 04/03/08

 

Que horror.
Os Homens comem tudo o que vem à rede, sem escolher.
Bonito, sim senhoras.
Então vós não sois a eleita de homem algum?
Sois apenas mais um peixe apanhado na rede do acaso?
A vossa auto-estima é, no mínimo, surpreendente.
Anulam toda e qualquer hipótese de vos ser atribuído algum valor especial que as distinga das demais.
Quando vos perguntarem porque casaram com "aquele", a resposta será "porque fiquei na rede quando todas as outras conseguiram fugir"?


AlfmaniaK @ 11:44

Ter, 04/03/08

 

Pragmatismo:

O sexo é bom porque somos obrigados a gostar de o praticar para garantir a procriação.

A evolução não seleccionou os mais bonitos, porque se assim fosse seriamos todos "iguazinhos" therefore sem piada nenhuma a curto prazo, therefore sexo igual a água.

As mulheres escolhem através de ferramentas como visão, odor, tacto, paladar, audição... de forma a garantir a melhor combinação (enteda-se saúde) para as suas crias.

Os homens não escolhem. Distribuem genes.

Sumário: Sim os homens comem tudo o que puderem, sim as mulheres escolhem o que as pode/deve "comer". Homem distribuidor, mulher receptáculo. (isto respeitando todas as fórmulas de selecção indicadas nos comentários anteriores)

Credo, como é possível escrever algo e não acreditar no que escreveu??!
Enfim.... Bom post!


TNT @ 12:44

Ter, 04/03/08

 

Esta história do receptáculo provoca-me azia...


oamante @ 18:43

Sex, 07/03/08

 

Bem TNT, tens de reconhecer que o Alfmaniak e o Miguel estão certíssimos: se para nós tudo é peixe...
Gostam de nos bater, mas quando se vêem presas nas vossas ratoeiras custa um bocado, não é? A azia também faz bem!
Acho que todos sabemos que não se pode relativizar nada tão complicado como a beleza, interna ou externa. Nem o amor.
São coisas que escapam à nossa compreensão. Lembrem-se que feromonas para caçar casamento/sexo há aos montes, em frascos, mas nunca ouvi dizer que quem as utiliza tem, garantidamente, parceiro(a) para a vida!


antiego @ 15:34

Ter, 04/03/08

 

Clap clap, boa malha. E o elástico da cueca?

Porthos @ 13:30

Sex, 07/03/08

 

TNT,

Ora cá estou eu para, pela primeira vez, discordar completamente de ti! Sim minha querida, algum dia tinha que acontecer....

Mas que merda é esta, apesar de os homens pensarem a maior parte do tempo em comer gaijas , são gaijos com sentimentos e com pressupostos para as suas escolhas. E sim, os pressupostos são precisamente alguns daqueles que indicaste, mas passo a escrever alguns - não ser feia, ter um bom corpo, boas mamas, bom cú não cheirar mal da boca, cheirar bem, ser lavadinha, ter uma voz melódica, ser atenta e inteligente , etc , etc , etc .

Isto tudo para dizer que na maior parte das vezes que vejo uma mulher boa e vistosa com um gaijo baixo, gordo, careca e feio, não é por nenhuma das razões enumeradas, é mesmo por dinheiro. E olha que conheço muitos casais que se encaixam neste modelo e a maior parte dos homens não possuem nenhuma das qualidades que enumeras. São isso sim, uns energúmenos , que se acham superiores a toda a gente (mulher incluída) e como tal uma porcaria de pessoas em termos de carácter .

As mulheres ficam com tempo para as compras e para torrar a massa, e vão encornando os respectivos à viva força.

Querida, não menosprezes o sentimentalismo e os afectos masculinos.

Tenho dito.

Porthos @ 15:02

Qua, 12/03/08

 

Olá,

Desafio no meu Blog.

Beijo

P.

ruben @ 03:03

Ter, 01/04/08

 

essa estória não é nova e diria mais, já tem uns tempinhos largos até. as revistas côr de rosa já a exploram pelo menos há vinte e muitos anos com artigos de lindas mulheres que casaram com gajos feios de arrepiar, como os exemplos do ringo starr com a barbara bach, o rod stewart com a rachael hunter ou o rick ocasek com a paulina porizkova. quanto a mim acho o tema um pouco cliché e como maxima opto por um spot publicitário de uma marca de roupa dos anos oitenta (se não era a benetton era uma do género) que dizia; "odeio que me amem pela minha inteligencia"

mar @ 11:42

Sab, 14/06/08

 

a marca era a kookai...

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D