TNT @ 18:06

Ter, 11/12/07

Os homens começam amiúde uma série de coisas, mas raramente acabam. Seja uma tarefa doméstica, seja profissional, seja sexual ou emocional. O acabar, concretizar, é algo certamente muito assustador. Senão, vejamos...

#1 Tarefa Doméstica
Eu costumo dizer que passou a bolinha e já não há nada a fazer. “Ai... lá passou a bolinha!” Isto significa que algo de diferente se atravessou no campo de visão dos rapazotes e eles rapidamente limparam do disco, o términos da tarefa. Tem de se tirar o chocolate do frigorífico, partir em quadradinhos, meter numa taça, e enfiar no microondas. As duas primeiras etapas ainda acredito que se concretizem. Conseguir fazer chocolate derretido para servir com os morangos, é que já é uma coisa muito à frente...! Esta é para mim imperceptível... não consigo mesmo atingir!

#2 Tarefa Profissional
Frequentemente se ouve nos relatos da bola algo como “ahhhhh... teve medo de ser feliz...!!”. Traduzindo para português, significa que teve medo de arriscar com vista à concretização. Não se percebe! Se faz o campo todo com a bola, se finta três ou quatro, se chega sem adversários à grande área, se só tem o guarda-redes pela frente de uma baliza de 5m, por que raio é que teve medo de ser feliz???? Por que raio é que não consegue concretizar aquilo a que tão proactivamente, se propôs? Ou seja: muita parra e pouca uva!

#3 Tarefa Sexual
Eles até podem começar. Metem-se connosco, provocam-nos, “o que tu queres sei eu” e tal e tal. Tratam do que têm a tratar, mas esquecem-se daquilo que iniciaram, que foi a provocação à moçoila. “Então como é que é? Provocas, começas, levas-me contigo e depois ficamos a meio?? Oh amigo, toca a concretizar! Ah, pensavas que já tinha acabado...? Pois, tou a ver... Mas não, fica sabendo que ainda não acabaste aquilo a que te propuseste!”. Esta é um clássico...

#4 Tarefa Emocional
Os homens raramente terminam relações. Acham sempre que já terminaram, simplesmente, porque deixaram de aparecer ou de atender o telemóvel. Claro que alegam que para bom entendedor, meia palavra basta. Mas nestas coisas, raramente basta. Há cofres que se abrem que depois não se podem nem devem deixar entreabertos. Têm de ficar bem fechadinhos sob o risco de oxidar o conteúdo, e criar verdetes para o futuro. Esta é a mais comum e gritante!!

Após consultar os manuais linguísticos reparo que “concretização” é uma palavra feminina... deve vir daqui a dificuldade. É isso, pois...

TNT


ruben @ 19:56

Ter, 11/12/07

 

OH PÁ, PÁRA LÁ DE BATER NO CEGUINHO, PORRA!!!!! (já não tenho forças para me defender)

ruben @ 23:34

Ter, 11/12/07

 


mas tás a acertar um pouco na ferida!!!!!! e depois o truculento sou eu!!!!!! tiras-te uma licenciatura em psicologia ou foste comercial numa altura da tua vida?


TNT @ 00:20

Qua, 12/12/07

 

Neum uma nem outra...
Mas lá me vou safando!

Sophie @ 20:27

Ter, 11/12/07

 

Concordo plenamente..os homens sao basicamente assim...eles nunca acabam o q começam...poix o problema deles mesmo é acabar .
Adorei o post.


bjzz

Mike @ 00:03

Qua, 12/12/07

 

Pois é, voltei!
Há já algum tempo que não discorria qualquer ideia Mikeavélica (gostaram do trocadalho?), mas hoje não resisto.
É que, minha querida amiga (podem confirmar no sapo spot que ela é minha amiga!) TNT, revejo-me em tudo o que escreves e, por isso, não posso deixar de soltar aqui um «f*d*-se! não é que a gaja é perspicaz?» Desculpa só o "gaja", mas ainda não controlo muito bem as emoções - acabaram-se-me as pastilhas e todo eu me transformo num turbilhão de emoções.
Mas atenção, revejo-me de uma forma geral e não nos exemplos demonstrados, porque se uma ex-amiga (que é uma coisa que eu costumava coleccionar, mas que ultimamente tem corrido mal!) me ligar, eu atendo. Um gajo nunca sabe o que o futuro nos reserva e por isso mais vale atender, tratar bem, inventar uma desculpa credível - que é uma coisa que me chateia nas mulheres, porque nunca me convencem - e ir mantendo o contacto. Depois gere-se a coisa de maneira a que nada falhe. É a chamada gestão estratégica.
E isto tudo porque sei rematar bem à baliza, mas prefiro controlar o meio campo. Sou mais do tipo... fantasista! Claro que se deixarmos o futebolês de lado e quisermos falar de circo, então sou o ilusionista - transformo-me em principe e depois desapareço e quando se vai a ver, afinal sou o palhaço!
E terminada que está a minha dissertação, remato (que bem encaixado este «remato») dizendo que admitir que sou assim é mesmo muito à frente, não acham?
Agora vou ali mandar uns sms para manter a chama viva!!!!!!

Abram lá o forum do interno feminino no sapo spot, qué pra ver ser aquilo anima! Andem lá!


TNT @ 00:43

Qua, 12/12/07

 

Grande Mike!
Como sempre um comentário na mouche! Genial...
Quanto ao forum, esperamos penosamente chegar aos 50.
Senão...


anikin @ 00:28

Qua, 12/12/07

 

Ora bem, vamos lá não deixar a meio a minha tarefa de "moderar" (contradizer) tudo o que tu dizes:

#1 Aqui em casa quem mais deixa tudo a meio é ela. Com o puto então nem falha - troca a fralda e fica a mesma no chão, dá-lhe leite e não mete o biberon a lavar, etc., etc. E depois venho eu atrás como (tadááááá!!) o grande finalizador;

#2 No meu ramo farto-me de ver mulheres a não conseguirem finalizar. Bem mais do que eles (o que é dizer muito). Deves estar num ramo diferente... ou até mesmo noutra árvore;

#3 Esta á a mais ridícula delas todas. É tradicional o papel da mulher como teaser, que provoca, parece que vai lá, mas não vai nada, não finaliza e deixa o moçoilo desesperado. Já conheci (e ainda conheço) carradas de teasers assumidas que se gabam da sua destreza nessa actividade, partilham histórias, técnicas, estratégias, etc.Basta estar sózinho numa saída de mulheres e ficar quietinho (pare elas começarem a ignorar a minha presença) e, invariavelmente, descubro que estou numa convenção de teasers! Não oiço esse tipo de conversa quando saio com os meus amigos. Porque será?

#4 Eu quando era mais novinho devia, também, de ser mau entendedor, pois estive em algumas relações que acabaram sem eu dar por isso. Afinal era suposto elas terem-me dito tudo? Eu não tinha de me tornar em bom entendedor???

Estou preplexo!

Até porque "concretização", afinal, é uma palavra feminina....

P.S.: A #3 é MESMO, MESMO, MESMO descabida.


TNT @ 00:40

Qua, 12/12/07

 

Acho que não percebeste a #3...
Normalmente os homens não nos dão aquilo que precisamos para acabar... capisce? Eles começam a coisa e depois de satisfeitos, tá feito. Acham que cumpriram a tarefa...


anikin @ 01:05

Qua, 12/12/07

 

Só os incompetentes, os que não têm brio ou consideração pela parceira.

Se estás a falar dos teus amigos muito mais novos, até podem estar muito fogosos na primeira volta, mas têm obrigação de conseguir dar mais uma ou duas voltas para corrigir o problema.

E há sempre métodos alternativos...

Mas julguei que houvesse mais malta briosa!

E depois, quanto a essa faceta da #3, eu até nem me posso queixar mas tenho ouvido muitas queixas deste lado da frente de batalha!

Miguel @ 11:07

Qui, 13/12/07

 

Desculpem lá meter a colherada, mas ou a TNT não sabe ser mais explícita, ou o Anikin não percebeu.
O fim duma Tarefa Sexual não é o ORGASMO.
Para elas, uma cambalhota bem dada acaba, depois do dito, com muitas demonstrações de carinho, miminhos, beijinhos, palavras meigas, etc.
Se os preliminares são importantes, os pós-liminares (digamos assim), ainda importam mais... para elas.


anikin @ 23:28

Qui, 13/12/07

 

Miguel,

Essa do "Para elas" sempre me causou estranheza porque eu também gosto.

Ou seja, nem estou habituado a pensar que não haja pósliminares...
...e não me agrada muito quando elas rolam e dormem logo.

Pois, também acontece ao contrário! E embora eu não faça do assunto o drama que muitas fêmeas fazem, a verdade é que não gramo mesmo que elas adormeçam logo. MAs é como a TNT diz: à noite não é a melhor hora para a maioria das mulheres.


anikin @ 00:30

Qua, 12/12/07

 

Tenho de me render ás evidências: já há aqui dois que não finalizam.

Geração Pepsi?


TNT @ 00:41

Qua, 12/12/07

 

Não me parece... mas eles que se cheguem à frente!


anikin @ 01:06

Qua, 12/12/07

 

Não percebi a tua resposta.


Joaninha @ 01:51

Qua, 12/12/07

 

Palavras para quê??? :)))

eusoutiagorolo @ 11:30

Qua, 12/12/07

 

As preposições dos homens…….


Conforme o homem, mediante a mulher, poderia dizer que é assim que tornamos concreto o que é abstracto, isto é, até alcançar-mos o objectivo (concretizar) e consequentemente o levarmos a seu termo (acabar).
Os homens perante #1, #2, #3, #4 descritos, fecham os olhos, respiram e perguntam: «Que parte de mim próprio é que eu estou a colocar neste acontecimento? A mente ou o coração? Está tudo esquematizado ao pormenor, ou tudo começa apenas com uma imensa vontade?» Se a resposta for a segunda, avançam.
E aqui está o problema, “vontade”, contra esta não há nada a fazer. É esta que nos põe em situações de “chove não molha”. Porque ao contrario das mulheres somos seres muito sentimentais onde nos custa mais sentir/pensar magoa-las do que aproveitarmo-nos delas(pois nesta elas dao-nos a mão e indicam o caminho, é um aproveitamento bilateral consentido). Não me lixem, oxidem o que quiserem, mas vocês sabem muito bem quando algo não é para durar, ou não tem pernas para andar, ou é só um galanteio…. tem tanto orgulho no vosso 6 sentido, que só falam dele na teoria mas aplica-lo não deverá então ser para qualquer uma, ou então não lhes convêm!!!!!!!


cigana @ 12:28

Qua, 12/12/07

 

Mas convidar os amigos todos para ver o futebol lá em casa, trazer umas bejecas e uns petiscos e assistir ao jogo do princípio ao fim, eles conseguem, não conseguem? Não há bolinha que lhes passe à frente e os distraia da bola no campo!


Inocêncio da Silva @ 14:26

Qua, 12/12/07

 

Cara TNT,

Venho por este meio dar a conhecer o meu desagrado quanto á forma como os teus post´s têm vindo a ser apresentados.
Por esta altura do campeonato facilmente se conclui que sou um homem, e como todo o homem tenho alguma dificuldade em lidar com uma ordeira forma de dissertar as tuas ideias e da sublime maneira que elas são esplanadas neste vosso espaço virtual.
Chega de conclusões de difícil argumentação, ordenadas sob a forma de uma lista (só a palavra "lista" causa-me um tipo de urticária mental...) numa sequência lógica de ideias, perguntas fechadas (causam-me claustrofobia), dogmas irrefutáveis, e uma completa ausência de reticencias no texto que me dificultam o raciocínio inibindo assim a minha imaginação para os argumentos tipicamente machistas...(alem de eu adorar reticencias, não sei se já tinhas reparado...).
Tendo em conta o descrito, peço uma especial atenção ao facto de que este espaço também é frequentado por homens, e apesar de ter tons de cor-de-rosa, penso que será pertinente um local/espaço/ponto/verbo/tempo etc que nos permita bagunçar e espernear em liberdade, facilitando a nossa expressão e natureza que começa em parte incerta e termina sabe-se lá onde...
Resumindo, tudo ao molho e fé em Deus como é nosso apanágio...

Tenho dito

Fá @ 14:51

Qua, 12/12/07

 

Digamos que sim, que concretizam tudo...o que lhes interessa... e que obviamente não nos interessa a nós. Gostei da Tarefa Sexual eheheh !!!!

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D