TNT @ 15:37

Sex, 30/11/07

Ontem num jantar de amigos, vem à baila uma conversa curiosa sobre os códigos de engate e demonstração de interesse entre sexos. Até aqui nada de novo, não fosse o local escolhido assaz curioso e um tanto sui generis para o desenvolvimento da dita actividade: o supermercado!

À partida, uma ida ao supermercado poderia significar uma fonte de stress e de grande seca. Desenganem-se! Uma ida ao supermercado pode valer umas noites bem passadas de pés quentinhos ou quem sabe até, um relacionamento sério como dizem aqueles anúncios manhosos dos jornais de distribuição gratuita.

Existe uma série de códigos de entrosamento que nem me passavam pela cabeça, mas que os meus amigos homens amavelmente me informaram e não poderia deixar de partilhar, uma vez que, como sabem, nós aqui prestamos serviço público, sem recebermos qualquer subsídio do Estado. Sinais de fumo a saber:

Um homem sozinho nas compras é um alvo a abater. Depois de se ver se não tem aliança, fico a saber que é essencial reparar se leva lista de compras. Se andar com um papelinho escrevinhado com as necessidades para o lar, é sinal que ou é comprometido ou gay. Em qualquer dos casos, deixou de ter interesse. Há que seguir para outro...

A zona de refeições congeladas para um, é preferencial no que respeita ao engate. Há quem passe infinidades de tempo a passear-se por essas zonas, uma vez que, à partida, são frequentadas por solteiros/divorciados que vivem sozinhos e andam tristinhos com a vida, à caça de algo que os anime... Parece que ali no meio dos armários frigoríficos anda tudo ao mesmo. À procura de algum calor...

A zona das frutas e legumes frescos: um homem neste local é um alvo preferencial! Para além de se preocupar com a saúde e bem-estar, não percebe um boi do que está a fazer. Faz aquele arzinho do “ajudem-me que me sinto tão perdido entre as courgettes e as papaias...” e obviamente que há sempre alguém disponível, uma mão amiga para a verificação do grau de maturidade dos perecíveis. Entre uma ‘snifadela’ no abacate e o apertão na beringela, a conversa e os sorrisos desenvolvem-se à mesma velocidade dos convites para ajuda na confecção da sopinha ou do guacamole.

E tudo se faz entre os aromas da natureza...

Por isso deixem-se de engates nos bares onde está toda a gente aos berros, entre cheiros nauseabundos de fumo e transpiração, e onde não se vê a quantidade de base usada! Nos supermercados, é tudo muito mais realista e genuíno debaixo da luz fluorescente, que feliz ou infelizmente, não dá azo a quaisquer camuflagens. What you get is what you see! E pode depreender-se imenso acerca do interlocutor através do conteúdo do carrinho de compras.

Se calhar, depois disto, a próxima ida ao supermercado já não vai ser propriamente uma seca... e quem sabe se as zonas indicadas não começam a ficar inesperadamente engarrafadas. Cá para mim têm de começar a alargar os corredores, para darem vazão ao corrupio!

TNT


Ricardo Gomes @ 16:50

Sex, 30/11/07

 

bem, depois de ter lido este post , tinha invariavelmente que comentar. Por ser homem e por mais uma série de razões, mas essencialmente por ser...verdade. Contudo o contrário também é verdadeiro. As mulheres género Bridget Jones , são detectáveis à légua, tão sensuais e apelativas. Não obstante, no dia a dia, completamente invisíveis , na rua, no trabalho, no meio social em geral. Onde todas perdem a capa é no...supermercado. Vejamos...uma mulher na zona dos congelado, à semelhança, ou é divorciada (aqui interessa logo saber porquê) ou então solteira (também convém saber porque, isto é se não estiver logo à vista). Uma mulher na zona dos vinhos, ou é muito bom ou é péssimo. Se estiver a olhar com ar desorientado para os rótulos, é bom, pois naquela noite apetece-lhe afogar as mágoas, mas como não tem qualquer experiência em vinhos, "necessita" da ajuda de alguém que "por acaso" seja mais experiente. Se por outro lado, sabe bem o que quer, então é para esquecer - está habituada e seja qual for a razão desse habito - não interessa. Ou planeia uma surpresa...uma surpresa...mais intima a alguém ou é alcoólica , o que a torna inelegível .
Bem, mas podia ficar aqui e gastar os caracteres permitidos, mas este é um principio que se aplica a muitos outros locais, se bem que o supermercado é decisivamente onde as capas de quem o frequenta mais facilmente e mais rapidamente cai. E como é mais que sabido - os homens não gostam de esperar.
Ricardo Gomes.


tsetse @ 21:04

Sab, 01/12/07

 

Mas que mente tão fechada, Ricardo. Não me diga que nunca conheceu uma mulher culta, que percebe de vinhos e que gosta de compor a sua garrafeira, para partilhar com os amigos mais tarde? Ou nunca foi visitado por uma amiga que traz um bom vinho para agradecer o jantar?

Está a precisar de alargar os seus horizontes...


o-amante @ 20:53

Dom, 02/12/07

 

Em grande TSETSE, pois a grande diferença está em quem sabe apreciar as coisas boas, e quem as "consome"...
Caro ricardo, o vinho tem a fama de ser o nectar dos deusos, pelo que de ser bebericado, apreciado, gostado... tal como muitas outras coisas....

mas respeita-se tudo....

sempre

gomesh @ 10:46

Seg, 03/12/07

 

Ricardo, não sei que mulheres tem conhecido no passado... mas eu tenho de concordar com a Tsetse ... eu perco muito tempo na zona dos vinhos, uma vez que sou um apreciador e gosto de ter qualidade em casa. Ao mesmo tempo admiro uma mulher que conhece e sabe apreciar os vinhos... pode-se aprender muito sobre uma pessoa com o conteúdo de uma adega de cada um...
O vinho não é só bebido por alcoólicos... muito pelo contrário é de novo uma bebida de pessoas com um certo nível cultural que apreciam as coisas simples da vida...


TNT @ 11:54

Seg, 03/12/07

 

Os alcoólicos não perdem tempo a olhar para as garrafas no supermercado. Pegam no pacote de casal da eira (que eu uso para temperar carne) e bota abaixo!


Inocêncio da Silva @ 20:11

Sex, 30/11/07

 

...as coisas que esta mulher se lembra!
O pior é que me põem a pensar e inevitavelmente a confirmar a veracidade das reflexões dela, livra...

Como nunca prestei atenção aos machos que se demoram nos supermercados, vou debruçar-me apenas sobre os carrinhos de compras no feminino...

As deprimidas/maníacas enchem a parte inferior dos seus carrinhos com guloseimas que serão consumidas na sua totalidade a assistir a um romance, em casa, daqueles com final feliz e onde as esperam uma cama vazia de melodrama.
As afirmadas caracterizam-se pelo seu andar altivo e seguro, não demorando muito tempo nas diversas secções, sem lista á vista, e que dão a perceber que são uma excelente escolha para quem gosta de levar umas palmadas entre lençóis sempre que se porta mal, se é que me faço entender...
As amadoras, são aquelas que parecem que sabem onde está tudo mas não encontram nada, limitando-se a encher o cesto/carrinho com tudo o que possa parecer "bem" e "light ". São uma escolha para aqueles que querem apenas umas voltinhas, sem muita conversa, até porque aquelas cabecinhas são tão organizadas como os cestos/carrinhos que empurram.

Sei que existem mais espécimes (prometo demonstrar outros pareceres noutra ocasião...), com uma complexidade idêntica aos seus rivais, mas uma coisa é certa: ambas as facções são facilmente reconhecíveis nestes espaços.

O que ser á que estas "aves raras" pensaram de nós meros mortais?

sus @ 22:04

Sex, 30/11/07

 

Pela tua ultima frase...

"O que ser á que estas "aves raras" pensaram de nós meros mortais?"

Ficam a pensar se escreveste a frase no passado ou a querias escrever no futuro com a gralha no "pensarão".

No passado não faz muito sentido que seja. No futuro acaba também por não fazer.


Inocêncio da Silva @ 14:11

Dom, 02/12/07

 

Tens razão Sus, cometi uma gafe...

De qualquer forma não me parece que a ultima frase tenha algum peso na mensagem que quis passar. Alias, o meu intuito foi o de ironizar a situação e não de a fechar com uma "punch line" arrebatadora.



TNT @ 11:57

Seg, 03/12/07

 

Eu confesso que também nunca me tinha dado conta destas movimentações hipermercantilistas... Porém, como me relataram as histórias com tal veracidade, senti-me obrigada a "experimentar" este fim-de-semana!
E é tudo verdade!!!

ruben @ 23:25

Sex, 30/11/07

 

detesto fazer compras e por isso mesmo só as faço duas vezes por mês. acho inconcebível andar a flurtar no corredor dos detergentes ou na fila da caixa para pagamento. a minha atitude é sempre de stress e objectividade, para além de levar sempre grande quantidade dos géneros e produtos que preciso, ando sempre numa velocidade que me impede de galar quem quer que seja. uso sempre uma lista de compras apesar de não ser comprometido nem gay, eu represento a terceira via, a dos pobres (sim, podem gozar, de espírito também). sinceramente acho que para procurar relacionamentos novos é necessário elaborar um plano de operações, porém nunca escolheria um hipermercado como teatro de operações. porque não tentam um ginásio, tem um ambiente fantástico, ou um restaurante perto do emprego (nunca com colegas de trabalho, é o maior erro que se pode cometer) ou numa acção de formação, ou as amigas das irmãs (like shooting fish in a barrel), etc. , etc. agora num hiper !!!!! que horrível local, porque não numa casa de banho unisexo ??????? é preciso não ter imaginação, ai senhores!!!!


TNT @ 11:59

Seg, 03/12/07

 

Ginásio?... Que canseira!
Tudo a transpirar e a ofegar!
Nah... assim como assim, acho que prefiro a zona dos frescos!

gomesh @ 17:19

Seg, 03/12/07

 

Não deves ter vindo ver as "aves" que pairam no meu ginásio.... estão lá para perder peso mesmo...

ruben @ 23:33

Ter, 04/12/07

 

na zona dos frescos??????? então e a zona dos envergonhadinhos???? esses também são gente!!!!!


anikin @ 00:38

Sab, 01/12/07

 

A minha querida TNT tem visto poucos filmes nos últimos bastantes anos. Já vi este tema explorado umas quantas vezes em cinema.

Eu por mim nunca dei por tal coisa. Deve ser porque sei mesmo comprar fruta e não faço um ar aparvalhado q.b. para que apareça logo uma loiraça boazona (90-60-86) ansiosa para me ajudar a escolher os mamões....

Azar o meu!

;)


TNT @ 12:00

Seg, 03/12/07

 

Pois é anikin... acho que o ar interrogativo junto dos frutos tropicais é infalível!


anikin @ 00:44

Ter, 04/12/07

 

A sério? Vou já começar a treinar ao espelho!

E realmente eu sou um bocado fraquito com as anonas e as papaias... se me concentrar nessas, nem preciso de grandes representações...



TNT @ 11:49

Ter, 04/12/07

 

Ora aí está uma via a explorar!

eusoutiagorolo @ 13:49

Seg, 03/12/07

 

E tudo se faz entre os aromas da natureza...

Barra de Dinamite, o que li, levou-me de novo ao tema do sexto sentido, pois o exemplo dado, não passa disso mesmo. O sexto sentido não é mais do que a nossa percepção subconsciente dos sinais que os outros nos enviam. Independentemente do campo de batalha onde se desenvolve o engate, a arma é sempre o famoso sexto sentido. Falando na minha pessoa, sou sempre levado pela intuição/sentimento, quantas vezes dei por mim a tomar atitudes levadas por este diabo disfarçado.
Tudo começa com uma certa empatia independentemente se vimos ou falamos pela primeira vez com a femea. Depois à dois momentos: falar/ouvir e intuição/sentimento. No primeiro momento começa um jogo mental onde se tenta retirar toda a informação possivel (independentemente do tempo disponivel, 5minut , 10, meia-hora, um dia). O importante é deixa-la falar e só intervir quando diz algo que nos possibilite explorar outros campos. Brincar com as palavras é a melhor forma para perceber em que texto nos vamos meter. A verdade é só uma, precisamos mesmo de nos ouvir uns aos outros para construirmos relações, mesmo que fugazes.
No segundo momento, a intuiçao/sentimento, que ataca de repente, são decisoes para as quais é dificel encontrar explicação. Temos que saber perceber as percepções exteriores - expressao facial, atitudes, sinais de predisposição e afins. É neste momento que o Diabo toma conta de mim, e com tomo o meu ser atiro-me de cabeça sem pensar nas consequencias, que podem ir de um grande estalo a ser correspondido.
Enfim:
"É a nossa capacidade de "ler" pensamentos daqueles com quem contactamos que nos permite relacionarmo-nos com eles" (in JN).



cigana @ 19:21

Seg, 03/12/07

 

Nunca tinha pensado nisso!
Realmente, ao vivo e a cores é diferente, a questão é meter a mão na fruta e saber tirar partido da mesma!


TNT @ 11:50

Ter, 04/12/07

 

... e nos legumes!

LOCO @ 09:39

Ter, 04/12/07

 

E pensar que tenho perdido este espectáculo todo! Não tenho "pachorra" para super/hipermercados, faço as minhas compras on-line. Mas acho que depois de passar a loucura do Natal, vou passear pelos corredores da fruta e dos congelados para confirmar esta situação! Embora depois deste post acho que vai ser difícil devido à quantidade de gente que lá se vai passear!!!!


TNT @ 11:52

Ter, 04/12/07

 

Uns no engate e outros na espionagem...!
Um desassossego nos hipers!
Acho que ainda vou pedir é um patrocínio à Sonae...
Humm....

Miguel @ 12:44

Ter, 04/12/07

 

Se já é triste as famílias passarem grande parte dos fins de semana nos hipermercados, receio que venha a piorar. Agora até o tempo antes dedicado pelos "sózinhos" à caça e à socialização vai ser passado nas "compras".
Que virá a seguir? Os velórios e os funerais? A 1ª comunhão?
Devia haver um pacto Homem/Mulher:
Se alguém perguntar a outra pessoa se está interessada, nada de ficar ofendido com a pergunta nem com a resposta negativa. Partir para outra tentativa.

pinkcode @ 13:42

Qua, 05/12/07

 

Ai que medo!!!

Engate nos supermercados, com planos de operações...
Sinceramente estou com medo de ir às compras!
Eu vou ao supermercado muito sossegadinha... acho que nem olho para as pessoas que se atravessam à frente...

Tenho que fazer auto-analise, porque...
Eu compro chocolates - devo ser uma deprimida/maniaca e gorda que me enfio em casa...
Compro umas garrafinhas de vinho - se calhar sou uma alcoolica, mas como até, por vezes, sei o que estou a comprar e sei apreciar, se calhar sou mais não sei o quê... inelegivel penso... isso seria optimo!
Isto é uma dica optima! Se tiver alguem no meu encalço vou para a prateleira dos vinhos e dou uma de conhecedora!
E adoro ir aos congelados escolher gelados... isso faz de mim...

Nunca mais vou às compras!!!

Adorei o post...

PM

EpicFSR @ 16:06

Ter, 11/12/07

 

Belo Post!!!

E, dando mais umas achegas ao "plano de operações"...

A hora ideal será depois do expediente e durante o dia de semana. É nesta altura, em que as/os visadas/os saem dos empregos e, sem terem ninguém à espera delas/es nas suas respectivas casas, vão ao supermercado.

Com tempo, perdem-se a ver o que está nas prateleiras (confusos ou não) e, tanto ou mais importante, o que está nos corredores!

De cesto na mão, vão fazendo as suas compras à espera que apareça a alma salvadora, vinda ali do corredor dos frescos.

Terças, quartas e quintas, depois das 18h, até por volta das 20h, será o horário a ter em mente.
Se tiverem sorte, a noite solitária que vos esperava pode, de repente, tornar-se numa noite quentinha... E podem escolher o vinho juntos...


Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D