tsetse @ 00:03

Qua, 10/10/07

Já aqui falamos muitas vezes das injustiças impostas às mulheres. Mas falta falar de uma das suas vertentes: as prendas. Enquanto os homens recebem livros interessantes, whiskys que gostam, charutos que adoram e outras coisas boas, as mulheres recebem coisas para a casa, que ambos vão usar.

O pior é quando são os próprios maridos a dar. Enquanto a mulher passa uma tarde à procura daquele jogo para a Playstation que ele tanto quer e que está esgotado em todo o lado, ele vai a uma loja de electrodomésticos e compra uma picadora. Para a mulher cozinhar e ambos usufruírem, claro.

Uma vez, estava em casa duns amigos, quando um outro indivíduo entrou na cozinha e perguntou à dona da casa onde tinha comprado um electrodoméstico, pois queria oferecer um à mulher. Perguntei se ele não achava injusto, uma vez que este seria utilizado para fazer comida para os dois. Ficou a olhar para mim, muito surpreso, como se não estivesse a seguir a minha linha de raciocínio. Perguntei se ele gostaria de receber aquela prenda, ao que ele respondeu que óbvio que não, pois nem cozinhava. Aquela seria uma prenda para facilitar a vida à mulher. Por isso, muito bem intencionada. Perguntei então se ele preferia receber uma bem intencionada tesoura de poda, para tratar melhor do quintal, ou um jogo para a sua consola. Espero que tenha percebido a ideia.

É por estas e por outras que tenho um apelo a fazer: este Natal, pensem bem antes de comprar uma prenda. Meninos, se querem uma máquina de fazer sumos lá para casa, tenham a decência de a comprar antes do Natal, como quem compra um outro gadget qualquer. E, meninas, se estavam a pensar oferecer uma garrafa de Vinho do Porto ao tio e uns copos à tia, troquem as voltas! Ofereçam os belos dos copos ao tio e uma caixa de chocolates à tia, para ver como reagem.

Tsetse


Pedro Diogo @ 00:53

Qua, 10/10/07

 

Boas,
Eu queria fazer um pedido.

Da mesma forma que as prendas para os homens foram "estereotipadas", gostava de saber quais são as prendas que as mulheres gostam de receber.

A sério... porque não transformar este post, de um post crítico para um post educativo?

Fica a sugestão :P


tsetse @ 11:14

Qua, 10/10/07

 

Obrigada pela sugestão, Pedro.

Enquanto não escrevo o dito post, aqui fica a lista de coisas que a maioria das mulheres gosta de receber: flores, chocolates, CDs, livros, perfumes, cremes, massagens, passeios surpreendente (por exemplo, de balão), etc.

Mas o melhor é estar atento aos gostos da mulher em questão.

Babe Certificada @ 19:00

Qua, 10/10/07

 

Vou tomar a liberdade de te responder. Falo por mim, e pelas raparigas que conheço. Acima de tudo queremos que estejam atentos aos nossos gostos e nos ofereçam alguma de acordo com os mesmos. A maioria dos rapazes que conheço, por mera preguiça mental, quando compram presentes para as namoradas escolhem um pouco ao calhas e depois... não serve, é alérgica, não usa aquela cor, não faz...

Simplesmente estar atento e tirar notas mentais, para quando foram comprar já terem uma ideia.

Mas se queres "um atalho", pergunta à melhor amiga, que ela até te faz uma lista!


cigana @ 23:30

Qua, 10/10/07

 

De surpresa, adoro livros, CD's. DVD's, uma jóia, certos perfumes, um jantar romântico, uma escapadela, viagens...
Com a minha escolha prévia, gosto de roupa, botas, malas, casacos...
Mas só estou a falar por mim, claro. Torradeiras, picadoras ou utilidades para os meus filhos deixam-me com a sensação de que sou invisível.

Francisco @ 08:55

Qua, 10/10/07

 

Entrei neste sitío animado por um comentário da minha filhota Mafalda (ela tem quase 18 anos...)

Pergunto-me em que Século viverá quem escreve este Sitío ...

Sou Homem. Namoro. Sou casado. Tenho filhos.
A minha namorada é minha mulher.
A minha namorada é a Mãe dos meus filhos.
Tive anos seguidos em que fui eu quem tomou conta dos nossos filhos fui eu (ela estava a terminar a universidade, ou em carreira internacional).
Também ela teve anos em que tomou conta dos nossos filhos (eu estava a terminar universidade, ou em carreira internacional).
Nada se faz sem cedências, sem partilha mas principalmente sem se conhecer a nossa cara metade.

É incrivel que ainda existam Homens que não saibam o que "devem" oferecer às mulheres...
Tal apenas prova que não as conhecem, não as entendem

Namoro com a minha mulher tal como no primeiro dia em que nos conhecemos... gosto de lhe dar prendas, para ela, e gosto de ser surpreendido.
E tenho uma certeza. No dia em que ela acordar e não fizer sentido ter-me ao lado (e vice-versa) é o dia em que termina a nossa relação, mesmo com mais de duas décadas de pura cumplicidade, rebentos e muito amor.
O pior exemplo que poderiamos dar aos nossos filhos era o de não lutarmos pela nossa felicidade.

Já agora Whisky, jogos para playstation ? Que boa porcaria de exemplos para boas oferecer ao Homem que se ama... Da minha óptica claro que abomino os jogos de computador e gosto de ser eu a alimentar a nossa garrafeira, uma vez que cada liquido tem a sua história... que justifica o seu fim.
Imagino que os autores (e autores) deste sitio desconheçam que existem bebidas com espirito próprio cujo tipo de estado ébrio que induzem é comum a quem as bebeu e destinto se tivessem elegido outra qualquer surrapa ".
Da mesma forma que não existem dois homens iguais, o mesmo se passa com as mulheres.

Em lugar de comprar algo, muitas vezes sugerido por revistas da "especialidade" que pode nada ter a ver com a nossa cara metade, não é melhor ser honesto com a pessoa que nos completa e que ama-mos dizendo: "olha... quero oferecer-te uma coisa especial... mas não sei o quê..."

A verdadeira questão é... conhece a sua cara metade?
Conhece a pessoa que escolheu para ser sócio /sócia e partilhar tudo na sua vida?

Electrodomésticos como prenda dada pelo companheiro à sua companheira?
Malas à porta... já!!!
Colhemos o que semeamos.
A relação em que vivemos só é falsa se nós formos falsos.

Prendas para o homens versus prendas para a casa?
Que treta de relação!!!
Como é possivel que uma Mulher, adulta se deixe levar desta forma?
Como sobrevive a mesma relação?
Como é possivel que alguém viva com outra pessoa sem ser num, constante enamoramento e na constante vontade de surpreender a outra parte como no primeiro dia de namoro?

Que hipocrisia e que treta de texto.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Entrei neste sitío animado por um comentário da minha filhota Mafalda (ela tem quase 18 anos...) <BR><BR>Pergunto-me em que Século viverá quem escreve este Sitío ... <BR><BR>Sou Homem. Namoro. Sou casado. Tenho filhos. <BR>A minha namorada é minha mulher. <BR>A minha namorada é a Mãe dos meus filhos. <BR>Tive anos seguidos em que fui eu quem tomou conta dos nossos filhos fui eu (ela estava a terminar a universidade, ou em carreira internacional). <BR>Também ela teve anos em que tomou conta dos nossos filhos (eu estava a terminar universidade, ou em carreira internacional). <BR>Nada se faz sem cedências, sem partilha mas principalmente sem se conhecer a nossa cara metade. <BR><BR>É incrivel que ainda existam Homens que não saibam o que "devem" oferecer às mulheres... <BR>Tal apenas prova que não as conhecem, não as entendem <BR><BR>Namoro com a minha mulher tal como no primeiro dia em que nos conhecemos... gosto de lhe dar prendas, para ela, e gosto de ser surpreendido. <BR>E tenho uma certeza. No dia em que ela acordar e não fizer sentido ter-me ao lado (e vice-versa) é o dia em que termina a nossa relação, mesmo com mais de duas décadas de pura cumplicidade, rebentos e muito amor. <BR>O pior exemplo que poderiamos dar aos nossos filhos era o de não lutarmos pela nossa felicidade. <BR><BR>Já agora Whisky, jogos para playstation ? Que boa porcaria de exemplos para boas oferecer ao Homem que se ama... Da minha óptica claro que abomino os jogos de computador e gosto de ser eu a alimentar a nossa garrafeira, uma vez que cada liquido tem a sua história... que justifica o seu fim. <BR>Imagino que os autores (e autores) deste sitio desconheçam que existem bebidas com espirito próprio cujo tipo de estado ébrio que induzem é comum a quem as bebeu e destinto se tivessem elegido outra qualquer surrapa ". <BR>Da mesma forma que não existem dois homens iguais, o mesmo se passa com as mulheres. <BR><BR>Em lugar de comprar algo, muitas vezes sugerido por revistas da "especialidade" que pode nada ter a ver com a nossa cara metade, não é melhor ser honesto com a pessoa que nos completa e que ama-mos dizendo: "olha... quero oferecer-te uma coisa especial... mas não sei o quê..." <BR><BR>A verdadeira questão é... conhece a sua cara metade? <BR>Conhece a pessoa que escolheu para ser sócio /sócia e partilhar tudo na sua vida? <BR><BR>Electrodomésticos como prenda dada pelo companheiro à sua companheira? <BR>Malas à porta... já!!! <BR>Colhemos o que semeamos. <BR>A relação em que vivemos só é falsa se nós formos falsos. <BR><BR>Prendas para o homens versus prendas para a casa? <BR>Que treta de relação!!! <BR>Como é possivel que uma Mulher, adulta se deixe levar desta forma? <BR>Como sobrevive a mesma relação? <BR>Como é possivel que alguém viva com outra pessoa sem ser num, constante enamoramento e na constante vontade de surpreender a outra parte como no primeiro dia de namoro? <BR><BR>Que hipocrisia e que treta de texto. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Dassssss</A> <BR>Não pretendo ofender ninguém, porém não posso deixar de exprimir a minha revolta pois estou realmente farto destes textos que parecem ter sido escritos por alguém, na idade mental, continua no ínicio da puberdade e denota um maxismo " exageradíssimo!!!


tsetse @ 11:22

Qua, 10/10/07

 

Caro Francisco, parece que no essencial estamos de acordo: é preciso estar atento a quem se dá a prenda.

Compreendo que tenho uma experiência de vida diferente da minha e que veja exemplos diferentes. Provavelmente, melhores.

De qualquer forma, não me parece que seja caso para chamar ao meu texto de hipócrita. E, já que a sua filha costuma ler este blog, deveria dar um exemplo melhor, de tolerância com as pessoas que não têm a sorte de viver no seu mundo perfeito.

Francisco @ 08:34

Qui, 11/10/07

 

Cara tsetse,

O texto é, na minha óptica Hipócrita, Maxista e obtuso.
O meu comentário ao mesmo é directo.
No mesmo explico o porquê.
Limitei-me a dar uma opinião.
Lamento que todos os que não concordarem consigo sejam automáticamente rotulados de "intolerantes".

O curioso é que volta a revelar o mesmo esprito quando classifica a minha vida como o meu "mundo perfeito" (onde não necessito de me preocupar com o que pensa a minha filha mais velha, pois ela conhece muito bem o pensa o pai, e reconhece-me tolerancia, na mesma medida em que me reconhece o ser directo e não ter quaisquer problemas em afirmar a minha opinião mesmo sendo muitas vezes politicamente incorrecto).

Não existem mundo perfeitos.
Quem lhe fala deste lado e neste momento de bem longe do nosso querido Portugal é alguém que passou fome para garantir que nada faltaria aos que ama.
Tudo o que podemos fazer de diferente na vida são opções, viver com elas e tentar sempre ver o melhor lado das mesmas.
Dou-lhe um exemplo fácil.
Tenho uma carreira internacional que me tem levado a estar apartado da minha mulher muito tempo.
Aconteceu nos anos 90, por um periodo de 4 anos e acontece actualmente num projecto que leva já 2 anos e só deve estar terminado na próxima primavera.
No mundo em que vivo sou forçado a viajar muito e a ficar em inúmeros hoteis, cruzando-me com inumeras pessoas estimulantes, quer mental quer fisicamente. E, por vezes, pode surgir uma tentação que abre a porta à traição.
Porém o trair ou não trair é uma opção... uma opção mais.
Até hoje (e acredite... estou longe de ser perfeito) nunca traí em nenhuma relação (nem nesta que à muito atingiu a maioridade e que pode já votar, nem em qualquer outra anterior), não por me sentir "superior" ou "diferente" dos outros (sou de carne e osso e nada me impede que me possa acontecer o mesmo típo de experiencia da grande maioria das crianças (rapazes e raparigas) da minha geração, onde, de 127 casamentos só sobrevivem 3 à data de hoje...).
Não traí porque, ao longo de todos estes estaria a trair, em primeiro lugar o meu próprio coração...
... talvez a tsetse tenha razão... Tive sempre a vida facilitada, pois a vida permitiu-me partilhar uma pessoa que me completa, uma pessoa que é a minha vida, e que está sempre presente, mesmo quando temos mais de 4.000 Km entre nós como agora e só nos vemos em média 2 a 3 vezes por mês.
Basta, ao pegar no telefone, ouvir a sua voz para saber como está... se bem que seria mais fácil se pudesse mergular nos seus olhos.
Mas esta minha opção foi uma opção nossa (dos dois... nem faria sentido de outra forma) que não é agora chamada ao assunto.

A vida é per sí tão dificil, porque é que não deveremos descomplicar e não termos vergonha de confessar ao nosso par as nossas limitações?

Se alguém não conhece os gostos da sua cara metade, porque carga de água é que em lugar de procurar aconselhamento "profissional" não procura conhecer melhor a pessoa que ama?

E... sem pretender seguir o diapasão de resposta altivo que me dá... lamento se o meu comportamento imperfeito e este meu terrivel defeito de não ter medo de falar com o coração nas mãos, a feriu...
...acredite que procurei partilhar algo que lhe pudesse trazer algum valor acrescentado, porém sou apologista de que "uma pancada nos olhos faz ver melhor".
Desculpe os salpicos que a molharam provocados pela minha pedrada no seu charco.


tsetse @ 11:14

Qui, 11/10/07

 

1. O texto não é machista. O mundo é que é. (Eu baseei-me em casos reais)

2. O Francisco explicou o seu ponto de vista mas não explicou porque é que o texto é hipócrita.

3. Eu não rotulo todos os que não concordam comigo de intolerantes. O Francisco é intolerante porque não aceita que os meus exemplos (diferentes dos seus) possam acontecer.

(Já agora, de notar que não estou a falar de mim neste texto, mas de outras pessoas que acho que são injustiçadas. Nem todos gostam de falar só de si.)


Inocêncio da Silva @ 17:11

Qui, 11/10/07

 

Caro confrade,

Reconheço essa arrogância , vem de longe e foi esculpida duramente na rocha maciça.
Tenho-a em mim confesso , talvez por também já ter passado fome, talvez por ter visto o fundo do poço e o ter escalado sozinho.
Mas existe algo que nunca deixei cair, até porque acabaria por tornar-me aquilo que mais repugno, aquilo que me fez passar fome um dia: A tolerância ás diferenças.
Sejam qual elas forem terão sempre os fundamentos do seu autor, pois foi ele que as sentiu, que as viveu.
Acredito nesse coração e no que ele sente, mas também sei que por vezes é bastante difícil a quem passou muito - e por vezes ainda passa- olhar os demais que infelizmente não têm a nossa força, o nosso vigor, ou mesmo a nossa sorte.
Este blog tem vontade própria , é audaz, corajoso, teimoso e motivado pelas melhores distintivas que um ser humano tem...comete apenas um erro, rema contra uma forte maré.
Apesar de tenazmente se fazer valer contra a mesma, a verdade é que a realidade afunda os seus esforços, mas sem que antes prometam voltar.
E voltam...sempre.
Têm apoiantes na margem, cerca de 100.000 (ou quase), que apesar de não ser muito são so suficientes para mudar a sua casa, a sua rua, os seus amigos e quem sabe um dia, o mundo:)))
Estão espalhados por todo o lado...
Não venho por este meio contrariar o que foi dito por si, pois julgo que os argumentos são bastante validos, venho apenas defender um espaço que é pródigo em iniciativas, e cujo o conceito é bastante nobre e digno.
Se duvida, convido-o desde já a vir visita-lo de tempos a tempos, pois muitas das vezes vale pelas gargalhadas que nos roubam, e que nos dias que correm ajudam bastante.

prf32 @ 10:00

Qua, 10/10/07

 

Gostava de saber o que são "outras coisas boas".
É possível que seja muito difícil oferecer uma prenda a uma mulher, uma prenda que ela goste mesmo.
Roupa- Basta passar uma tarde numa loja de roupa com elas para perceber que não vamos nunca encontrar aquilo que ela gosta.
Perfumes- o mesmo
Cosmética- um mundo complexo com varias variantes, impossível de acertar.
Bijuterias- Um universo de coisas sem sentido vamos falhar pela certa.
Relógios- só gostam dos que têm muitos 000. Complicado lá chegar.
Livros - pode ser que seja uma hipótese válida.
Musica-Já têm os Dw da net
Carros- Só para alguns.
Computadores- O da amiga é sempre melhor ou mais engraçado. Temos um problema, tentamos escolher sempre a melhor maquina, olhamos muito para o lado técnico da maquina, e aqui o aspecto é que conta.
hi-fi´s ou televisores -O mesmo
Filmes ou dvd´s- Basta olhar para a cara delas para ver que não é aquilo.
Lingerie- somos ordinários.
Sapatos- esta é para falhar largo. E na mesma passar uma tarde numa sapataria com elas para perceber que nunca vamos acertar.
Se encontrarmos uma mulher com um hobby, bem ai pode ser mais fácil.
Sei que ainda falta muitas outras hipóteses, mas julgo que ao saber que é difícil oferecer algo que elas gostem, então tenta-se algo que lhes possa de alguma forma dar uma ajuda.
Essa dos charutos e dos whiskys , ainda está pior que nós homens a dar prendas a mulheres.




tsetse @ 12:15

Qua, 10/10/07

 

Claro que a prenda ideal depende da pessoa que a vai receber. Pelo o que eu tenho visto na minha família no Natal, os homens ficam muito felizes quando recebem charutos e whiskys. Mas obviamente que as pessoas não são todas iguais.


TNT @ 15:13

Qua, 10/10/07

 

Caro prf32,
Isso não são mulheres!
São melgas enjoadas de saias! Irra! Não gostam de nada!
Tens tido pontaria...

prf32 @ 20:13

Qua, 10/10/07

 

Lol!


anikin @ 01:43

Sex, 19/10/07

 

Safo-me melhor (mas não só) com brincos, computadores e viagens.

(Computadores => Mac: não há mais bonitinho!)

Ser observador ajuda imenso, e aproveitar as oportunidades também. (Oportunidade: oferecer quando se encontra uma oferta excepcional e não apenas no aniversário ou no Natal.)

Perignon @ 11:49

Qua, 10/10/07

 

Minha querida Tsetse,

Sabe que isto de ser homem ou mulher nas ofertas para a casa já não é tão compartimentado como descreve.

Talvez os tios... sim... o tio recebe os charutos e a tia o espremedor de citrinos... ok... sem dúvida!

Mas aqui o seu estimado amigo Perignon quando finalmente resolveu sair da casa dos pais para, fui bombardeado com tudo o que a Philips e Krups tinham nas suas linhas de montagem! Confesso que não morria por um jogo de Playstation, mas uma garrafinha de Cognac seria deveras simpático!

Mas esta gente quer é oferecer Nespressos e Co! É simples e rápido na escolha...

"Ele não tem, então precisa!"

Eu ainda vou tentando contrariar este ciclo do PVC e ainda há pouco tempo ofereci uma viagem à minha mais-que-tudo no seu aniversário, e foi também uma prenda para os dois... e obviamente inesquecível!

ehehehehe...

Agora já estou a pensar no Natal...
...depois conto!


tsetse @ 12:06

Qua, 10/10/07

 

Sim, Perignon, está a mudar e ainda bem! Mas, infelizmente, ainda vejo muitos exemplos contrários e não é só com os tios...

Já agora, parabéns pela ideia da viagem! Para mim, seria uma das melhores prendas que me poderiam dar.



TNT @ 15:15

Qua, 10/10/07

 

Quanto a isso, acho que não há mulher nenhuma que não concorde!
E se houver alguma, é rifá-la imediatamente!!!

Pedro Gonçalves @ 12:17

Qua, 10/10/07

 

Eu não acho que os homens tenham assim tão mau gosto. Acho que isso é do passado...

Eu por exemplo sei que prenda oferecia à tsetse...



Um Tux!

Beijo grande.


TNT @ 15:20

Qua, 10/10/07

 

Tsetse... Cheira-me a leitor muito atento...
Sabe os teus gostos...
Oferecia-te um tux...

Hummm... cá pra mim... hummm...

Hailstorm @ 14:28

Qua, 10/10/07

 

Sinceramente, tenho muita pouca imaginação no que diz respeito a prendas.
Resumo-me a ofertar aquilo que eu gosto que elas ostentem ou tarjem...mas assim continuo a satisfazer apenas o meu gosto, o meu desejo, não é???
Chiça, isto é mais complicado do que poderá parecer á vista desarmada...
Tsetse, obrigado pela luz mas continuo um pouco ás escuras.

vera @ 16:04

Qua, 10/10/07

 

Isso tambem é giro nas mulheres que têm filhos, a maior parte das prendas que lhes oferecem sao para os putos, parece que a mulher em si deixou de existir desde que foi mae!!

pinkcode @ 16:17

Qua, 10/10/07

 

Este post está excelente!
Também prefiro um bom livro a uma torradeira que fala...

Bjinhos
PM

Fá @ 16:54

Qua, 10/10/07

 

Prenda ideal para mim: levo o meu namorado a uma (boa) perfumaria, escolho (sei sempre o que quero) e ele paga... :)

Babe Certificada @ 18:53

Qua, 10/10/07

 

Vou ficar muito triste no dia em que receber esse género de prenda de um namorado ou marido. Já me bastam as tias com anormalidades para o enxoval!

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D