TNT @ 20:28

Seg, 08/10/07

Um pouco na linha d’ “O Cantinho do Inimigo 3” tão detalhadamente explanado pelo Mike, tiro algumas conclusões acerca da pressão a que nós mulheres, somos expostas. Relativamente ao que respeita à moda ou à manutenção da linha, parece-me que é uma questão genética. As mulheres são naturalmente vaidosas, adoram ver-se ao espelho, gostam de roupa, de cremes e de perfumes, adoram ter o cabelo lindo e tal e tal e para que isto tudo assente como uma luva, é preciso ter um corpinho a condizer.

Enfim... nada de novo! Para as mulheres, estas são realidades tão óbvias como a nossa própria existência.

Foi o primeiro ponto – o que diz respeito ao casamento e filhos – que me causou alguma brotoeja. A minha experiência não me diz propriamente que são as mulheres quem mais deseja ter filhos. Ou as coisas mudaram radicalmente na minha geração, ou sou eu que tenho pontaria e tenho encontrado ao longo da minha vida homens sempre prontinhos para assumir a paternidade com todos os apitos e flautas. Só um, até hoje é que não mostrou qualquer interesse pelo assunto, nem ficou transtornado por eu não andar aqui com o relógio biológico aos pulos!

Li numa revista de actualidade, há uns meses atrás, um estudo feito nos EUA e em França onde se media a felicidade dos intervenientes através de umas pulseiras que usaram ininterruptamente durante seis meses. A felicidade – ou os seus sinais físicos – era medida em todas as situações, sendo que os resultados se revelaram um pouco constrangedores para os ditos cujos. Estas cobaias sentiam uma imensa felicidade quando viajavam, jantavam com amigos ou falavam dos seus filhos... Porém, os níveis de felicidade medidos aquando do convívio com as crias, era exactamente igual ao sentido quando desenvolviam as lides domésticas. Ou seja, brincar com os filhos ou aspirar a casa, inspiravam a mesma emoção... Como dizia Miguel Esteves Cardoso: O Amor é F*****!

Recentemente uma escritora francesa saiu-se com uma autêntica bomba no mercado editorial europeu: 40 Razões para não se ter filhos. Ela verbaliza o que muita gente pensa, mas que ninguém tem tomates para dizer em voz alta. Porque é feio. Porque vão pensar que somos uns insensíveis. Porque é impensável. Porque é pecaminoso. E porque no fim de contas, parece que andamos por esta terra só com o fito de perpetuar a espécie.

Mas sou alguma galinha de aviário ou quê? Será que não tenho o direito de escolher sem ser mal vista, se quero ou não perpetuar os meus genes? Sou propriedade do capitão KFC para passar a vida a pôr ovos indiscriminadamente só porque os outros acham que esse é o meu papel na vida? Não!

Não se é melhor por se ser mãe ou pai!
Não quero ter filhos e recuso-me a ser vista como menos pessoa por causa disto...!
Com tanta adolescente a procriar, não vão precisar dos meus ovinhos para povoar a terra, pois não?

TNT


Hailstorm @ 21:48

Seg, 08/10/07

 

Tenho alguma dificuldade em debater e argumentar assuntos com quem tem razão, o que é o caso...
Mas á algo de salientar neste post (e em outros): A tua Coragem.

Raras foram as vezes que encontrei loucos na vida, e que gritavam a plenos pulmões as suas loucuras.
Acima de tudo admirava-lhes a coragem, não só a de exporem ao publico as suas mirabolantes teorias e convicções, mas também a sua forma como estoicamente abraçavam a amarga solidão de quem enfrenta um sistema, politica, dogma e afins...sozinhos na multidão, mas venerados secreta e timidamente.
Acabei convertido, quer na loucura quer na solidão...a única coisa que atenuava a dor das minhas quedas era os raros acenos de cabeça ou uma mão sobre o ombro...

Nunca ninguém esqueça que dois loucos tentaram um dia voar, com peças de bicicleta...e conseguíram.
Vieram a ser conhecidos como pioneiros da aviação, inspiração para gerações futuras e um exemplo de engenho e coragem...nada mau para dois malucos (Orville Wright e Wilbur Wright ).

Quero dizer-te TNT que não deixes de enlouquecer e de nos embriagar com as tuas loucuras, pode ser que um dia levantemos voo...

P.s.Isto foi uma Ode á tua loucura (coragem e clarividência), e não uma operação de charme...





TNT @ 02:02

Ter, 09/10/07

 

Doida mas corajosa...
Gostei!

Angela @ 20:57

Qui, 10/10/13

 

Eu tb nao quero ter filhos e gostaria de conhecer outras pessoas que tal como eu não querem

Anikin @ 01:47

Ter, 09/10/07

 

Nem todas as mulheres querem ter filhos mas, as que querem, têm menos tempo para o fazer do que os homens nas mesmas circunstâncias.

Exemplo: eu tive o meu primeiro filho aos 42. Se fosse gaja já era muito complicado. (Assim só foi complicado porque já não tenho tanta resistência à privação de sono...)

Um homem que queira ter filhos tem mais tempo (coisa de apenas mais uns anitos, ou fica um pai-bisavô) para os ter do que uma mulher. Acho que é essa a grande diferença - o grau de ansiedade de uns e outras QUANDO querem ser pais/mães.


Pelo meu lado, eu nem tinha um interesse assim tão forte em ter filhos. Achava mesmo que ia ficar apenas para tio e isso não me deixava nadinha transtornado.

Na verdade mudei de ideias tardíssimo. E a minha cara metade também achava que a vida era mais sossegada sem complicações dessas...

Há uns 3 anos falámos da possibilidade. Há pouco mais de 2 decidimos. Felizmente foi praticamente "à primeira"...e agora, por vezes acho que eu gosto ainda mais de ser pai do que ela de ser mãe (mas não tenho a certeza).

Adoro ser pai!

O que descobri no meio disto tudo foi o que já aqui disse antes: a "malta da cidade", sem "família extendida", não sabe o que é ser pai/mãe antes de o ser. Não temos convívio próximo com o que é criar uma criança. E assim:

- Uns que nem tinham grande entusiasmo, adoram...

- ...Outros que tinham a pica toda para ser pais, depois de o serem só fazem m*rda e acham um frete.


Garanto que não quero convencer ninguém a ser pai/mãe nem a deixar de ser. Só digo é que muita malta não sabe realmente o que quer nesse campo: uns num sentido e outros no outro.


Muito menos quero convencer a super-independente TNT...

Até porque, se a TNT fosse mãe, muito do picante que ela dá a este blog ainda acabava trocado por umas tantas teorias mais ou menos descabidas de puericultura de recém-mamã... Conseguem imaginar?

Argh!

Nãããã.... antes assim, um blog bem apimentado!
=;o)


TNT @ 02:01

Ter, 09/10/07

 

Eu acho muito bem que quem quer ter filhos, que os tenha.
(Embora continue a achar que nem toda a gente deveria ter filhos, mas isso é outro post)
O que não acho bem é que me condenem por eu não querer! E que me pressionem! E que me chateiem e me julguem uma herege marginal só porque nunca quis ter filhos.


garimpadas @ 01:47

Ter, 09/10/07

 

Ter filhos não é uma necessidade cega e um número infinito de fêmeas nunca os tiveram. (Sim porque os machos não têm filhos). Agora eu tenho observado e isso intriga-me muito como é possível uma dedicação tão grande, sejam galinhas, leoas, cadelas, etc. O que será que as move e transfigura na defesa das crias? Porquê? Qual o objectivo? Ás vezes o macho participa...Quantas vezes carregando com os filhos dos outros... coitadito. Mas foram os filhos que moldaram a nossa civilização devido à fragilidade do bébé. A mãe nunca podia participar nas caçadas tinha que proteger a criança e mandava o homem caçar para ela e para o filho. O homem voltava com a caça e via a mulher já na companhia de outro e aí instalou-se o ciúme que perdura até aos nossos dias.
Só que a caça hoje em dia é outra e a mulher quer-se afirmar cada vez mais como ser independente do macho e assim assiste-se a um novo tipo de familia cruzada em que ela carrega com os seus filhos e vai-se juntar a outro homem que por sua vez também carrega com os filhos de outra e é engraçado ouvir os filhos a perguntarem entre si: vamos no carro da minha mãe ou no carro do teu pai? Não há pachorra.
Claro que este tema pode ser abordado de outra maneira e dizer que a TNT tem muita coragem etc, mas as opções que se tomam têm muito a ver com opções pessoais e particulares que só cada um é que sabe. Opções tomadas por acidente, a maior parte das vezes. Um dia quando olhamos para nós próprios lamentamo-nos e dizemos: não era isto que eu tinha planeado. E os filhos continuam a nossa saga.


TNT @ 01:58

Ter, 09/10/07

 

Claro que as opções são sempre pessoais. Eu acho é que é de uma injustiça imensa as pessoas julgarem-me melhor ou pior, por ter procriado ou não.
E há tanta gente a ter filhos só porque sim... e por serem pressionados pelos outros... por não aguentarem os olhares e comentários de censura velados e as perguntas insistentes: "Então agora, para quando o bebé...?"

Prf32 @ 06:20

Ter, 09/10/07

 

Lol !!!
Parece mais preocupada com o que os outros pensam, dizem, falam, do que consigo.
Não quer ter filhos? Maravilha!
Quer ter! Maravilha na mesma.
Não tem que se justificar por isso.
Não é bonito nem feio, é a sua opção.
O que por vezes não é fácil é lidar com as nossas próprias opções, mas isso é outra coisa.


TNT @ 10:07

Ter, 09/10/07

 

É uma questão de justiça.
As mulheres não são melhores nem piores por parirem.
A questão é que associados a esta opção andam sempre os preconceitos de egoísmo, de irresponsabilidade, de leviandade, de futilidade, ... enfim! Um não acabar de características apenas baseadas numa opção absolutamente legítima... Considero injusto! E caso não saiba, passo-me com injustiças!

prf32 @ 20:10

Ter, 09/10/07

 

Preconceitos valem o que valem ou seja Zero!
Injustiça seria ter filhos só por causa dos preconceitos, ai sim.. Mas não para a mãe, mas sim uma tremenda injustiça para com o filho!

Fá @ 09:55

Ter, 09/10/07

 

Desde sempre o disse...não quero, nunca quis, nem nunca vou querer ter filhos, não me justifico, nem me desculpo..E quem não aceitar ou não perceber a minha opção....azar.


TNT @ 10:14

Ter, 09/10/07

 

Uma amiga costumava dizer que maior pressão do que a do casamento, foi a pressão de se ter casado e ter optado por esperar algum tempo por ter filhos. Os "casais amigos" parturientes do casal estavam permanentemente numa insistência completamente absurda e malcriada, com insinuações impróprias em relação ao comportamento deles... Um disparate! Acabaram por se afastar por não estarem para aturar aquilo. Os outros também não se importaram. Quando passados 10 anos ela decidiu engravidar, os "casais amigos" resolveram voltar. Tinha sido novamente aceites no seio do grupo dos virtuosos. What a happy end!

Fá @ 11:22

Ter, 09/10/07

 

Realmente...que cinismo, nem merece mais comentários. Algumas amigas mais "chatas" costumam argumentar...." e depois quando fores velha.. blá . blá ...estás sozinha .. blá blá ....respondo-lhes que quando formos (sim, quando eu for velha elas também serão) eu vou para um lar de terceira idade voluntariamente, e elas também mas "enviadas" pelos filhos/as que não têm nem tempo nem paciência para as aturarem .

Oops @ 15:01

Ter, 09/10/07

 

"Fazemos aos nossos velhos akilo q vimos os nossos pais fazerem aos velhos deles"

Anikin @ 20:07

Qua, 10/10/07

 

A tua amiga devia de ter "fechado a porta" por onde esses tais "amigos" sairam.

Isso não são "amigos". São conhecidos, e do género desagradável!


jonasnuts @ 11:21

Ter, 09/10/07

 

Olha..... há tempos vi isto :)
Parece que não estás só :)

http://blimunda7luas.blogspot.com/2007/08/o-dilema-da-maternidade.html


TNT @ 11:36

Ter, 09/10/07

 

Claro que há muitas mulheres a pensar assim! E aplaudo as que têm coragem de confessar!
Porque digo-te Jonas que isto é quase um estigma, uma doença daquelas com muito mau aspecto tipo varíola ou lepra. As pessoas olham para nós como se fôssemos umas desgraçadas, mal amadas, amargas, mal dispostas e que só somos tias porque ninguém nos pega... Chiça!
A minha opção é esta. E a de muitas mulheres. E ainda há as que gostariam de optar assim, mas que acabaram por sucumbir à pressão. Que acrescento, é tramada! De exclusão social, à censura velada, vale tudo no mundo da maternidade...


jonasnuts @ 11:46

Ter, 09/10/07

 

Yeap, eu também sofri ligeiramente da doença de achar que uma mulher sem filhos não era uma mulher completa. Mas passou-me, assim que tive o meu filho.

Achei que só me sentiria complete depois de ter um filho, e percebi que era completa de maneira diferente. Nem melhor nem pior, nem mais completa nem menos completa. :)

Acho que as mentalidades estão a mudar, mesmo assim. O que acontecia com as mães solteiras há uns anos atrás hoje não acontece (tanto), a decisão de não ter filhos (mulheres e homens) irá pelo mesmo caminho, espero.



TNT @ 11:52

Ter, 09/10/07

 

Esperemos que sim!

Anikin @ 20:11

Qua, 10/10/07

 

Diferente mesmo.

Eu pelo meu lado acho-me:

- Mais completo pela satisfação que é tê-lo na minha vida;

- Mais incompleto porque ele me fez subir bastante a barra da minha exigência sobre mim mesmo - ex.: de repente houve defeitos meus com que vivia confortavelmente que deixaram de ser toleráveis.

=:o/

Anónimo @ 19:41

Ter, 12/08/08

 

VC SÓ PODE SER UMA QUARENTONA AMARGURADA PELA VIDA - QUE SOFREU ABUSO SEXUAL NA INFÂNCIA- OU TRAIU O MARIDO COM CUNHADO - VC SE CAI A FICHA DEIXA DE PENSAR APENAS EM VC- ABRE O CORAÇÃO E TENHA ESPAÇO PARA DAR - FILHOS SIM

Edilinel @ 08:17

Sab, 04/10/08

 

Jonasnut

Vc tocou em um ponto q considero importante. Acredito q ninguem pode completar um espaco q so pode ser ocupado por vc, nem mesmo um filho.

Considero isso um equivoco. Nao da p delegar a um filho ou a quem quer que seja, nossa tarefa de encontrar a nos mesmos. Esse e o grande problema, principalmente das mulheres q ainda estao tomadas por uma cultura q estimula o sentimento de culpa, q coloca em nossos ombros a felicidade da familia e da sociedade. Nao somos perfeitas ao ponto de garantir em 100% a felicidade de quem quer que seja.

Somos estimuladas desde a infancia e amar sempre o outro ao ponto de nao sabermos mais quem somos, do q gostamos, etc. Confundimos muito fraternidade, humildade, solidariedade com outros coisas que nao tem nada haver com o que somos. Passamos entao a fazer o q todo mundo faz p nao ser diferente e ter que pagar o preco. Na verdade, independente da escolha q fizermos sempre pagaremos um preco.



Precious @ 13:20

Ter, 09/10/07

 

Eu acho que antes de se ter filhos deveriamprimeiro passar por algum tipo de especialista que os oriantasse para perceber quem está realmente apto para a tarefa!

- Ah gostava muito de ter filhos!
É muito bonito dizer... aliás a maioria dos homens gosta muito de o dizer... mas quando toca a chegar-se à frente para aturar birras, fraldas e tudo o que está agregado. Epah... logo hoje quando joga o Benfica!


TNT @ 18:25

Ter, 09/10/07

 

Pois, realmente são sempre o homens que demonstram mais interesse em perpetuar a espécie.
Principalmente se o SLB estiver envolvido no campeonato, na taça e na champions.
Assim, há mais jogos na TV e menos trabalhinho com as crianças...

Anikin @ 20:18

Qua, 10/10/07

 

> Pois, realmente são sempre o homens que demonstram mais interesse em perpetuar a espécie.

Estás farta de repetir essa ideia que me é completamente alienígena.

Da malta que eu conheço os homens são claramente mais conservadores em relação a ter filhos e as mulheres mais entusiastas. Dás-te com homens muito estranhos!


TNT @ 20:53

Qua, 10/10/07

 

Ou tu... nunca se sabe!
Os homens que tive na minha vida queriam procriar (à excepção de um como refiro no post.
Os meus amigos homens idem aspas
Há uma ou outra excepção - normalmente que respeita a casos de saúde - que não quer... mas são raros.
E uma coisa é o que os homens dizem aos amigos. E outra completamente diferente é o que eles dizem na cama com as mulheres!

Anikin @ 01:04

Sex, 12/10/07

 

Queres dizer que todos eles me enganam??? Malandros!!!
=;o)

Anyway, te garanto que EU nunca puxei esse assunto na cama...
...a não ser mais recentemente a propósito de ter um segundo filho...


Aliás, não só não puxei o assunto como o evitei completamente com sucesso durante mais de 2 décadas, apesar de bastantes "pressões íntimas contrárias"...

O_Alminhas @ 15:46

Ter, 09/10/07

 

Uma pergunta, a despropósito: o que é que esta «matéria» tem a ver com os meritórios propósitos deste blog?


TNT @ 18:22

Ter, 09/10/07

 

Serviço público, meu caro!
Abrir cabeças e consciências...
Quebrar barreiras...
Perder o medo e o preconceito...

Precious @ 18:53

Ter, 09/10/07

 

Toma lá!
Vai buscar!

E ainda por cima nem uma comissãozinha do estado... niente! E isto sei de fonte segura!

Ana Szabo @ 15:15

Ter, 24/11/09

 

Ola a Tnt,


 


   Desculpa a minha invasao, mas por mais que tente compriender a tua raiva contra a sociadade nao consigo, apenas porque acho que das importancia a mais ao que os outros pensam. E que no fundo esta a ser paranoica, eu nao acho que as mulheres que nao querem ter filhos sejam descriminadas nem pressionadas. Eu nao tenho filhos, e no entatnto nao sou presiionda para os ter, e ninguem me aponta o dedo por isso, nao percebo porque fazer este alarido todo? Se nao queres teres filhos, nao tens e acabou ai a historia o que tu escreves aqui  nao vai mudar a opiniao dessas ditas pessoas que te ofendem assim tanto. Estas apenas a perder o teu tempo. Vou deixar aqui um conselho, priocupemse menos com o que os outros pensam, isso nao deveria afetar ninguem, eu vejo isso como falta de ‘self esteem’. Espero nao ofender ninguem com este comment, a intencao nao e essa mas apenas acho que deviamos-no priocupar mais em ser felizes do que ser infelizes por causa de opinioes. Cada um escolhe opcoes diferentes, porque julgalas afinal todos cometemos erros, e nao querer ter filhos podera ser um deles, ou nao. Bem apenas espero que nao estejas a desperdissar a tua vida a priocuparest e ‘passarest’ com as ditas injustissas deste Mundo, porque isso nem tu nem eu nem ninguem ira mudar elas vao sempre existir.


 


Don’t worry be Happy!!!


 


Ana Szabo


Anónimo @ 23:53

Ter, 09/10/07

 

Olá!
Acho que este assunto depende de cada pessoa...independentemente de ser homem ou mulher. Este e muitos outros que aqui são abordados.
Mas é sempre muito divertido ler a TNT, embora maior parte das vezes não esteja de acordo com o que diz.
Chego mesmo a pensar, que se todas as mulheres fossem como o que aqui é descrito, eu não era mulher.
Eu fui mãe muito cedo, por isso nunca senti o desejo de ter filhos.. mas ter a minha filhota foi o melhor que me aconteceu e tenho a certeza que sou melhor pessoa por ser mãe.
Não é fácil ser mãe...mas é muito divertido.
Teresa


antídoto @ 18:08

Qui, 11/10/07

 

O prazer que se tem, ou não, com os filhos depende de cada um.
O que não falta por aí é gente que 'não fecha a gaveta toda' relativamente a uma série de questões e o ter ou não ter filhos é apenas mais uma.
Por mim consigo passar momentos bem divertidos com crianças, mas cada um é livre de fazer as suas opções.

Agora para algo realmente sério e em que ninguém pegou:

"Relativamente ao que respeita à moda ou à manutenção da linha, parece-me que é uma questão genética"???!!!.

Esta nem parece tua



TNT @ 18:30

Qui, 11/10/07

 

Claro!
As mulheres já nascem quase a embonecarem-se!
Mesmo que não gostem muito de roupa, gostam muito de cremes, se não gostam muito de perfumes, gostam muito de sapatos...
É ADN!

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D