o_inimigo @ 00:01

Sex, 19/10/07

Sou uma mulher independente, mas gosto que tomem conta de mim

Eu pessoalmente gosto de mulheres independentes, com uma boa auto-estima e que não tenham problemas em expressar a sua opinião e se possível mulheres com uma carreira de sucesso; regra geral são mais interessantes, cultas e capazes de manter conversas edificantes e nos dias que correm pelos vistos é moda dizer “Sou uma mulher independente – e não preciso de nada nem ninguém!”.
Será bastante comum ouvir por parte do sexo feminino que todas as tarefas domésticas são responsabilidade comum, que o homem tem também a obrigação de ajudar nas tarefas domésticas, mudar fraldas, participar nas limpezas da casa etc., etc.. Eu pessoalmente nem concordo muito com a ultima frase... acho que o termo ajudar vem mesmo da “nossa” mentalidade pequenina e antiquada... o termo mais correcto seria mesmo PARTILHAR as tarefas domésticas por isso senhoras não atirem ainda a primeira pedra...
Aquilo que não entendo e que oiço também por parte de muitas dessas senhoras de carreira, é a devida separação de tarefas que ainda faz parte APENAS do universo masculino... e passo a citar alguns exemplos:
1.    Lavar o carro;
2.    Cortar a relva do jardim;
3.    Bricolage na casa.
Defendo de unhas e dentes a emancipação feminina e a igualidade entre sexos... reconheço que fisicamente o homem tem tendência para ser mais forte (claro que existem excepçoes) – e provavelmente nunca permitiria que uma companheira minha realizasse tarefas tipo cortar lenha e outras tarefas mais pesadas... ao mesmo tempo...
1.    Se eu limpo a casa de banho, a minha companheira pode lavar o carro;
2.    Se eu passo o aspirador, a minha companheira pode aparar a relva;
3.    Se eu mudo uma fralda dou um banho à cria (se existe), a minha companheira pode instalar um candeeiro, reparar um interruptor, etc.;
Conheço casos extremos por sinal em que fulana ficou com o beltrano mais uns meses porque estava a renovar a casa e o beltrano até era prendado para a bricolage, assim ficou com uma cozinha nova em troca de favores sexuais 1 ou duas vezes por semana... (eu a isto chamo prostituição... LOL).
Outros em que a fulana pretende ser tratada como uma princesa (nada contra...), querendo toda a atenção do seu “mais que tudo” mas ao mesmo tempo nunca foi capaz de ser celibatária (para ser sincero em 12 anos que a conheço todos os seus namorados foram “enfeitados”) mas exigindo exclusividade do seu “ente querido”.
Estes dois casos aconteceram com “mulheres de carreira”, independentes, com um nível de vida acima da média e com uma educação razoável, mas em nenhum dos casos se prestam a lavar carros, arranjar o interruptor etc.; aliás... eu que nunca andei a comer nenhuma delas já fui chamado para pequenas reparaçoes... e qual foi a recompensa? Cozinham um jantar... parece-me uma recompensa bem tradicional ...
 “Bear in mind” que sou um “metrossexual” assumido... sou uma fada do lar, executo qualquer tarefa doméstica que for necessário, e serei por vezes mais “maníaco” em relação às limpezas que a minha presente “cara metade”. Ao mesmo tempo adoro mulheres... acho-vos uma maravilha da evolução e não sei como seria feliz se não tivesse a companhia se um tão maravilhoso ser no dia-a-dia...  talvez a unica vantagem seria o facto de acabar por ter braços bem musculados...
Assim sendo caríssimas com todo o respeito que merecem tentem não nos colocar de lado... parece que pelos vistos esta rivalidade nem deveria existir... temos mais uma relação simbiótica que qualquer outra coisa, para terminar passo a citar uma caríssima senhora:
“I’m an independent woman, but I like to be taken care of” (sou uma mulher independente mas gosto que tomem conta de mim”

(enviado por Gomesh)


ruben @ 14:17

Sex, 19/10/07

 

é verdade, eu sinto isso. não me importo de partilhar tarefas mas nas minhas ninguém toca. conheço uma "independent woman" que ainda é mais machista que qualquer alentejano que se preze, na cozinha e na lida da casa ninguém mexe senão ela. é difícil encontrar um padrão na dita "mulher independente" acho até que não existe nenhum .

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D