o_inimigo @ 00:01

Qui, 04/10/07

Caros amigos,

Eis a nossa oportunidade para limpar a nossa espécie neste espaço criado por duas mulheres fantásticas, que tiveram a ousadia de nos provocar ao longo deste últimos 15 meses. E nós, como seres fantásticos, humildes e inteligentes que somos, fomos apreciando cada tema, cada provocação e acima de tudo… levámos na cabeça como ninguém. Mas tudo sobre a égide do intelecto e da nossa imensa capacidade de encaixe!
 
Sim, meus caros! Está na hora de alguém aqui se esforçar por subir os egos masculinos, de convencer a TNT que chegou o momento de esperar um pouco mais de nós, e da Tsetse não nos ver somente como o "inimigo"!
A verdade é que ao ler os muitos posts aqui publicados, percebo finalmente a mensagem que estas duas senhoras nos querem passar. Está na hora de abrir o olho, de perceber as falhas das relações, de melhorar as nossas performances sensoriais!
 
A outra performance não é com leitura meus caros...
 
Nós gostamos tanto de vocês, mulheres em geral, que temos um tendencial para o abismo da insensibilidade e parvoíce, e note-se que estas duas características tendem a andar de mão dada! Desde que leio este blog que perco alguns minutos na minha atarefada vida para observar homens, mulheres e relações… E constato que devia haver mais gente a ler este espaço!
 
Quantas vezes não vemos esta situação:
- O que é que tens?
- Nada…
- Nada como?
- Nada… deixa-me…
*silêncio*
 
- Agora calas-te?
- Mmm…??
- Esquece…
- Mas o que é que tens?
- Nada…
*silêncio*
 
Porque razão, nesta história toda da génese e mais não sei o quê, não nos deram também a sensibilidade para agir de uma forma mais elegante ou mais inteligente perante o grande "Nada! Não tenho nada…"??? Onde é que falhámos para termos de passar pelo tormento daqueles minutos em que não sabemos bem o que dizer, já que o único zumbido na cabeça é uma espécie de estática de um televisor dessincronizado, baseado na repetição!
 
- Nada como?
- Nada como?
- Fui eu?
- Nada como?
- Devo ter feito merda!
- É qualquer coisa…
- Não pode ser nada…
- Tem de ser algo!
- Mas nada… Como?

O mundo desliga-se!
Tentamos por tudo perceber onde é que simplificámos em excesso desta vez, para ela ter complicado em demasia.

(enviado por Perignon)


Porthos @ 11:38

Qui, 04/10/07

 

Perignon,

Na minha modesta opinião não falhamos em nada!!

Como dizes, simplificamos em excesso.

Além disso somos objectivos, românticos e sensíveis (numa maneira muito própria).

Comparável ao silêncio que falas, só mesmo quando choram por algo que não sabemos...e quando perguntamos:

- Que se passa? Porque Choras?

- Não é nada!

*silêncio*

Abraço,

Porthos

Perignon @ 18:09

Seg, 08/10/07

 

Acho que é mesmo assim meu caro Porthos, fomos feitos para não compreender... mas estar sempre ao lado para as proteger!

É uma verdadeira pescadinha de rabo na boca, um verdadeiro dogma:
- Não podemos viver sem elas nem com elas!

O truque deve residir ali entre o sem e o com, mas ainda não inventaram a palavra e o status!

Há quem quem diga que é o bom senso... Baah!

Hailstorm @ 19:19

Qui, 04/10/07

 

Perignon
Foi notada a tua ausência, assim como o teu tão característico calcorrear gramatical que tanto nos apraz...
Estimo o regresso, e em grande diga-se...

"O silencio é de ouro" fora de portas ( leia-se fora de relação), porque junto da cara metade, o mesmo é de propriedade metálica com pontas e arestas que ferem...

Quando não há nada a dizer, na minha humilde opinião é porque não há mais nada a fazer...as mentes já não se preenchem, já não comunicam, já não pensam na mesma dimensão e direcção.

Penso que é o fim...deste meu comentário e da relação que descrevo.

Aquele abraço Perignon .


Perignon @ 18:15

Seg, 08/10/07

 

É sempre um prazer voltar para ler frescos comentários dos meus eternos companheiros de luta como o Porthos ou o Mike e o sempre presente Hailstorm!

Não concordo que o silêncio seja um fim.

Acho que quem sabe conviver com um silêncio, sabe estar entre o "com" e o "sem"...

O que eu acho difícil é definir aqueles "nadas"! Isso é que me corroi o miolo... Aqueles nadas em que sabemos que fomos nós (eventualmente) mas ainda não sabemos o nível dos estragos!

Se calhar deve-se fazer como foi aqui aconselhado pela Tsetse, e começar logo pelo pedido de desculpa ainda antes de perguntar o que é que se passa!

Hailstorm @ 20:37

Seg, 08/10/07

 

Eu referia-me a uma situação ou circunstancia extrema, mais perto do precipício, da queda e não de um qualquer silencio de ocasião...

"Se calhar deve-se fazer como foi aqui aconselhado pela Tsetse , e começar logo pelo pedido de desculpa ainda antes de perguntar o que é que se passa!"

Lamento, mas não tenho por habito agradar por antecipação, ou desculpar-me por conveniência, até porque tenho alguma dificuldade em exprimir a palavra por si só...

Mas isto sou eu, não me levem a mal.


tsetse @ 23:50

Seg, 08/10/07

 

Hailstorm, gostaríamos de falar contigo sobre o cantinho, mas não temos o teu contacto. Podes, por favor, escrever-me para tsetse.pt {at} gmail.com?

Mike @ 22:51

Qui, 04/10/07

 

Depois tens duas opções:
- Insistes com ela para que te diga alguma coisa e tu percebas, o que, normalmente acaba em discussão e num chorrilho de críticas e acusações e lembranças dos teus últimos 500 erros
ou
- Deixas ficar a ver se passa e ela acusa-te de seres insensível, de não te preocupares com o que ela sente ou como está e que dás mais atenção aos outros do que a ela.

No fundo é a velha história do "preso por ter cão..."

Perignon @ 18:16

Seg, 08/10/07

 

É como o ovo e a galinha...
Quem fez asneira primeiro, tu ou tu?

Babe Certificada @ 14:33

Sab, 06/10/07

 

A coisa é simples. Ela diz nada e ele insiste. Ela continua a negar, ele abraça-a e espera que elea se acalme e conte o problema. Works for me!

Perignon @ 18:18

Seg, 08/10/07

 

Da próxima vou tentar essa...

Joana @ 19:47

Sab, 06/10/07

 

sim concordo. um abraço é capaz de resolver até a pior das situaçoes. um abraço mostra que, apesar do homem poder nao entender o que se passa na cabeça da mulher, pelo menos está lá para ela. *

Sara @ 18:36

Dom, 07/10/07

 

Sim,realmente só o abraço chega....

Perignon @ 18:19

Seg, 08/10/07

 

...portanto beijo... não? Tá fora de questão? Nem assim... um beijinho... assim quase a fugir para o beijo mesmo... nada?

Pronto... fica o abraço!

Babe Certificada @ 11:52

Sab, 13/10/07

 

Nada de beijo sexual! Beijinho na testa, sim! Mostra carinho!


TNT @ 16:13

Qua, 10/10/07

 

Uma interpretação do "nada... não tenho nada..."
http://internofeminino.blogs.sapo.pt/31148.html

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D