o_inimigo @ 14:29

Sex, 21/09/07

Error! Softwares inconciliáveis 

Há muito tempo que me divirto com o poder de observação e a forma inteligente e sarcástica com que as meninas de O Interno Feminino procedem à demolição das idiossincrasias do género masculino.

E, atento, venerando e respeitoso, não tenho nenhuma dúvida de que elas são distintas generalas na eterna “guerra dos sexos”.

Mas, amiguinhas, deixem-me que vos diga que é como chover no molhado.

Vocês, e as mulheres em geral, podem criticar, carpir, arrancar cabelos, lamuriarem-se, baterem, arrasarem os pobres machos, esses brutos, grunhos, insensíveis e, pasme-se, às vezes até peludos. Podem até usar todas as técnicas psicológicas, truques de sedução e todo o poder imenso que detêm sobre os homens (sim é verdade, a maioria de nós não consegue irrigar duas cabeças ao mesmo tempo), porque o resultado final, em termos práticos, é nulo.

Reparem que para cada argumento vosso corresponderá um nosso. Isto se conseguirmos entender exactamente do que é que vocês estarão a falar.

O facto é que ninguém, nunca, ganhará esta guerra.

Homens e mulheres têm uma estrutura mental diferente e incompatível, que não tem só a ver com a educação, eles simplificam demais, elas complicam demais.

E se temos a experiência de décadas que nos diz que andamos a errar em algum lado, porque será que não mudamos de técnica, hun?

Na minha opinião, vocês cometem dois pecados capitais.

a) Como é que se pode conviver de forma simples, amena e descontraída com um bicho que nunca afirma o que sente, pensa e quer, que espera de nós, homens, que sejamos simultaneamente másculos, afirmativos, guerreiros e… sensíveis, intuitivos, românticos, hiper pacientes, profundos, descodificadores, numa palavra, bruxos?

Isso, minhas amigas, vocês nunca vão conseguir. Não porque nós não queiramos, sim porque a generalidade de nós pura e simplesmente não traz de origem os componentes necessários, não fomos fabricados para funcionar dessa forma.

b) Associem isso a outro enorme erro feminino, o confundir sexo com amor.

Vão por mim, enquanto essas lindas cabecinhas não descerem à terra e abrirem os olhinhos para a realidade, vão sempre achar-se usadas e abusadas por esses filhos da mãe sem coração que “são todos iguais e querem todos o mesmo”.

Meninas, claro que há paixões, emoções e amor, mas na maioria dos casos o que há mesmo é auto-ilusão.

As mulheres continuarão a fazer sexo para obterem amor e os homens a declarar amor para obterem sexo [não, TNT, isto não se aplica a ti, sim à maioria : )].

Em resumo, contenham a vossa paixão por esse desporto de massas feminino que é o examinar e interpretar meticulosamente as quinhentas hipóteses que podem explicar ele ter ido dormir metade da noite para a sala por estar cheio de calor, sejam directas e verdadeiras quando falam com os homens (eles raramente atingem mais do que isso) e em verdade vos digo que nos entenderemos melhor e seremos todos muito mais felizes.

O que não quer dizer que, mesmo assim, O Interno Feminino deixe de ter razão de existir, já que há diferenças insanáveis entre os géneros.

E ainda bem, digo eu.

(enviado por Antídoto)


Sérgio Ramos @ 15:59

Sex, 21/09/07

 

<vénia <vénia <vénia <vénia <vénia <vénia <palmas <palmas <palmas <palmas

Hailstorm @ 16:17

Sex, 21/09/07

 

Acho que acabaste de lançar uma pedra a um ninho de vespas...até já as oiço a zumbir na nossa direcção.Acima de tudo, temos que dar a mão á palmatória , porque estas meninas merecem.
Os petardos que elas lançam para o nosso campo (principalmente a TNT), conseguem fazer nosso cabelo eriçar...mas talvez seja por isso que voltamos compulsivamente a este ninho, porque estas vespas mordem, dão luta, esperneiam e nunca se dão por vencidas, mesmo sabendo que (por vezes) lutam por uma causa perdida.
A minha vénia ao Antídoto pela bomba que lançou, e a minha respeitosa saudação ás vespas TNT e Tsetse .
E agora piquem-me que eu gosto, ah pois é....

Mário Carvalho @ 21:21

Sex, 21/09/07

 

Fantástico o tópico e igualmente fantástico o acto de o colocar no blog, para apimentar as coisas...:)
Podem vir mais destes.

Anikas @ 22:55

Sex, 21/09/07

 

Hmmmm... tanta letra gasta.... para nada... sim esperamos sempre que os homens nos entendam... mas tens razão, isto tudo pq como é que umas criaturas poderiam alguma vez entender um ideal tão sublime....


AlfmaniaK @ 00:09

Sab, 22/09/07

 

Uffa! Oxigénio... até que enfim!
Bravo!

E sobre este post digo mais... errrr... heeee... não! Não tenho mais nada para dizer, pelo menos para já!

ana @ 00:13

Sab, 22/09/07

 

Gostei do que li, embora ache que actualmente há por aí muitos homens com maior tendência a complicar e muitas mulheres mais práticas, chegando mesmo a ter o que muitos homens não têm: " tomates".
Quanto ao facto de o nosso maior erro ser confundir sexo com amor deve-se ao facto de durante anos e anos predominar uma sociedade machista que excluía a mulher da vida pública e que impunha o ideal de mulher pura e casta, sempre submissa ao marido. Mas tudo começou mesmo na pré-história eles iam para caça ou fazer que caçavam enquanto elas ficavam a preparar o tacho dos marmanjos.
Cá para mim foi a partir daí que começou a haver cornudos enquanto eles andavam afastados das "gaijas" ", elas convidavam os vizinhos com a desculpa de acender a lareira e aquecer a gruta, LOL ... daí a explicação para os capacetes que os vickings usavam, eram cornudos assumidos.

Hoje em dia verifica-se uma enorme abertura da sociedade, principalmente a nível sexual e há muitas mulheres que estão em igual patamar que os homens e encaram o sexo pelo sexo, sem envolvimento emocional, como o caso das" One night stand" ou das amizades coloridas ou das facadas no matrimónio por parte delas...
cada vez mais a mulher preza a sua sexualidade e o seu prazer centrando-se mais em si... e quando não é a mulher a correr atrás do homem, vem ele coitadinho tipo cachorrinho atrás dela e dos seus "artifícios" porque ele pensa sempre e apenas com a cabeça inferior LOL ...


cigana @ 00:01

Seg, 24/09/07

 

No fundo, o que este texto traduz é o título daquele célebre livro “Os Homens são de Marte as Mulheres são de Vénus”. Ou seja, mulheres e homens pensam e agem de formas distintas como se fossem de facto de diferentes planetas.
Na perspectiva do Antídoto, vivemos a discutir o sexo dos anjos, já que:
- Um macho sensível é uma aberração da Natureza, produto da nossa imaginação prodigiosa.
- As mulheres vendem-se por amor, os homens vendem-se por sexo.
À 1ª questão, apenas tenho a dizer que apesar de parecer uma combinação impossível, é como as bruxas, “pero que los hay, los hay”.
À 2ª questão, espero que em pleno século XXI já haja poucas mulheres trocando sexo por amor, e poucos homens trocando amor por sexo. Senão, estes modelos é que são obsoletos e não evoluíram desde a Idade da Pedra – eles com o cérebro em baixo e elas sem cérebro mas com um coraçãozinho muito carente, ou seja, ambos acéfalos, e nesse caso dignos um do outro...



tsetse @ 00:34

Seg, 24/09/07

 

Bravo, Cigana.

Quando li este texto, achei-o triste e antiquado, mas não sabia bem como expressá-lo. Ao ler o teu comentário, fez-se luz.



antídoto @ 14:47

Seg, 24/09/07

 

Muito bem visto, cigana, é por aí.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Muito bem visto, cigana, é por aí. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>tsetse</A> , o texto exagera propositadamente, pretende falar de coisas sérias com uma pontinha de humor. <BR><BR>Mas o facto é que, no que respeita à 2ª questão, eu não falo de cor, ainda acontece muito mais que o desejável. <BR>Temos todos de nos lembrar que podemos não servir como termo de comparação para a generalidade das pessoas. O que para nós é inconcebível está sempre a acontecer no "país real"... <BR><BR><BR>


tasha @ 09:10

Ter, 25/09/07

 

"Como é que se pode conviver de forma simples, amena e descontraída com um bicho que nunca afirma o que sente, pensa e quer, que espera de nós, homens, que sejamos simultaneamente másculos, afirmativos, guerreiros e… sensíveis, intuitivos, românticos, hiper pacientes, profundos, descodificadores, numa palavra, bruxos?"
Da mesma forma que temos que ser mães, esposas, amantes, esposas, trabalhadoras, filhas e esposas perfeitas de seres que amuam e não se expressam....
E esta, hein?


antídoto @ 16:12

Ter, 25/09/07

 

Cada género defende a sua dama, pois não é?

Mas disseste 3 vezes 'esposa', é algum trauma?


tasha @ 09:04

Qua, 26/09/07

 

Nope. Mas parece que a 'malta', quando casa, passa a ser ESPOSA, ou seja, essa palavrinha engloba todas as outras (mãe, irmã, amante, amiga). Claro que isso é o ideal... mas tanta pessoa junta enjoa...
E, infelizmente, acho que os machos da nossa espécie ainda acham que ao casar, a namorada passa a ter que ser esposa perfeita. Do gênero, antes era desarrumada, quando casa, 'deve' ter a casa arrumadinha... entende?
Mas já estamos nos desviando do assunto original... Ninguém é perfeito (homens ou mulheres). Se alguém fosse, seria um chato. Logo, não seria perfeito... (Lógica da batata... mas a esta hora da manhã, queria o que?!?!?!?!?!)

isabel @ 14:43

Sex, 28/09/07

 

eu adoro este blog e adoro as meninas que aki postam os artigos mais fascinantes que algumas vez li finalmente alguem com a mesma opiniao que eu. mas nao desfazendo este artigo escrito por um homem algo que é rarissimo encontrar ta mt bom. quando digo rarissimo é que no geral os homens so usam sua cabecinha pro essencial e escrever é complexo demais pra maioria lol. parabens menino e meninas do blog porque tanto um com outro sao cinco estrelas.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D