TNT @ 14:16

Seg, 27/08/07

Todos conhecemos a influência que os pais têm, nas opiniões/decisões das
pessoas com sorte de terem famílias funcionais (em oposição a
disfuncionais... será assim que se diz? funcionais? cheira a Estado
que ferve...!)

Há uns tempos atrás, uma amiga minha queixava-se das dificuldades de
relacionamento que tinha com os sogros e creio que na altura nem
sequer eram sogros oficiais, apenas oficiosos... Que era tudo muito
difícil, que eram inflexíveis, que influenciavam o seu mais-que-tudo,
etc, etc...

Pois é, fiquem sabendo que estas são batalhas perdidas! Contra os
sogros, nada a fazer. Mãe é mãe, e nós não gostamos nada que
contrariem a nossa. Ou que a desdigam. Ou que a ofendam, ou ainda que
ponham em causa a sua sanidade mental. Se alguém pode fazer isso,
somos nós! Nada de segundos ou terceiros a meterem o bedelho nas saias
das nossas mãezinhas.

Parece-me que a fórmula de sucesso ideal para um bom relacionamento
reside no bom princípio da coisa. Quando se derem a conhecer aos pais
dos respectivos, falem pouco. Oiçam... é muito melhor, mais prudente e
mais inteligente. O assunto deve ser encarado como uma entrevista de
emprego em que devemos mostrar o nosso melhor. Nada de temas
polémicos como a política, religião ou bons costumes. Nada de grandes
revelações sobre nós próprios e muito menos sobre terceiros. Manter o
low profile é essencial, enquanto não soubermos que terreno pisamos.

Depois, e para manter uma boa relação com os nossos caros respectivos,
há que ter uma infinita paciência para ouvir as queixas dos seus
progenitores, um belo ipod para conseguirmos ignorar certas coisas
quando já se está naquela fase perigosa, prestes a explodir podendo
incorrer-se no gravíssimo erro de responder torto ou ao lado, uma
grande dose de humor (enquanto se riem, não chateiam nem dão palpites)
e finalmente saber contar até 100 em silêncio de trás para a frente...

As guerras ganham-se batalha  a batalha. Se bem que, nestes assuntos
dos paizinhos, é muito melhor entrar nas freakalhices do "Make Love,
Not War"!

TNT


Bu @ 14:48

Seg, 27/08/07

 

Eu realmente tive muita sorte com a "sogra"...
A mãe da sogra é que é pior, e garantidamente o "low profile" é uma das melhores opções, senão a melhor mesmo!


TNT @ 16:23

Seg, 27/08/07

 

Mãe da sogra?? Eh lá!
Pois... para isso já não tenho receita. Se bem que, é como dizes: low profile nunca fez mal a ninguém...

António Manuel Dias @ 16:22

Seg, 27/08/07

 

"perdidas! Contra os sogros, nada a fazer. Mãe é mãe, e nós não gostamos nada que contrariem a nossa"

"Nada de grandes revelações sobre nós próprios"

Acho que começar uma relação com estas bases é a receita ideal para o insucesso. Podemos gostar muito dos nossos pais, mas quando escolhemos uma companhia, em princípio é porque partilhamos mais coisas com ela do que com eles... ou então ficaríamos para sempre a viver em casa dos pais.

ruben @ 17:21

Seg, 27/08/07

 

brilhante, só tem um ligeiro pormenor. Com esses princípios, os meus irmãos e os meus cunhados conseguiram incompatibilizar a família toda. quem sofre no final???? os netos que são vitimas inocentes!

Bu @ 10:20

Ter, 28/08/07

 

Isso é o que tu pensas e o que eu penso. Mas há por aí muitos meninos da mamã, incapazes de as contrariar...
Eu conheço um, cuja planta da casa foi pensada pela mãe, sem que a namorada (que ia morar com ele) soubesse...


sAndRa @ 14:05

Qui, 30/08/07

 

que parvinho.. comigo nao dava

Fá @ 16:32

Seg, 27/08/07

 

Assim de repente, não me lembro de nenhuma amiga/o que fale bem dos sogros...é verdade, ele é arranca-rabos constantes ou por isto ou por aquilo. Da minha parte, conhecer os pais dos namorados, foi coisa que nunca quis e não me arrependi....


TNT @ 14:54

Ter, 28/08/07

 

Pois olha... eu conheço uma que gostava mais da sogra que do marido!
E que demorou mais tempo a divorciar-se do que gostaria, por gostar tanto da sogra...
Mas é obviamente uma excepção!


Inocêncio da Silva @ 18:17

Seg, 27/08/07

 

Sogras e cães de caça é tudo a mesma raça...



TNT @ 14:53

Ter, 28/08/07

 

Também não é tanto assim...
Há excepções humanas e caninas!


In @ 19:36

Seg, 27/08/07

 

Low profile " tive e continuo a ter... a paciência também é essencial.
O que nunca se deve fazer é dizer as "verdades desagradáveis", ou ter "desabafos mais belicosos".
Já agora... estou a precisar de um reforço na minha dose de paciência... alguém tem um bocadinho que me "empreste"? É que ao fim de 22 anos já estou a começar a esgotar a minha...
Se há coisa que não podem dizer de mim é que não sou paciente...


TNT @ 14:50

Ter, 28/08/07

 

Uff... 22 anos!
Paciência é dizer pouco!

Delphine @ 22:10

Seg, 27/08/07

 

A verdade é que conhecer os país dele é muito complicado para qualquer mulher (da mesma forma que admito que conhecer os pais dela seja também complicado para os homens). O ideal, nem sempre atingível, é conhecê-los num ambiente pouco formal e de preferência antes de existir um relacionamento sério. Por vários motivos: a pressão é menor, não nos sentimos tanto sobre o microscópio, e existe mesmo a possibilidade de se conseguir sentir como é de facto o ambiente familiar em que eles foram criados e não uma suposta familia-perfeita que nos é mostrada mas que nem sempre é real.

Por outro lado, e acreditem em mim, é mais fácil ver o carácter de um homem depois de vermos como trata os pais, em especial a mãe.

Quanto ao low-profile , em absoluto!! Afinal de contas quem é que gosta de conhecer uma namorada de um filho que seja barulhenta, fale da sua vida toda e os trate por tu como se os conhecesse desde sempre?? É claro que low-profile não significa que se minta, podemos falar a nossa vontade mas apenas para responder ao que nos é perguntado sem dar grandes palpites nem interromper conversas (até por uma questão de boa educação)...

E assim, com calma e recato levamos muito melhor "a água ao nosso moinho"; se no final da visita ouvirmos um "gostei muito de a conhecer" essa batalha estará ganha!

Agora só falta ganhar as que se seguem...


TNT @ 14:51

Ter, 28/08/07

 

Grão a grão...


In @ 21:07

Ter, 28/08/07

 

Mesmo assim nunca se sabe.
Quando eu conheci os meus sogros não fazia a mínima ideia que um dia ia ter namoro com o segundo filho deles (uma vez que eu era amiga da namorada do outro filho). Gostavam imenso de mim, especialmente a sogra, não havia viagem nenhuma que fizesse que não trouxesse um presente para mim (e sempre coisas giríssimas, sempre a última novidade e que era mesmo a minha cara...)
Até ao dia em que começámos a ter namoro...
Quando casámos deu-nos 5 anos para estarmos divorciados... fazemos agora 21...
Felizmente acho que os meus sogros são uma excepção pela negativa.
Eu tive o descaramento de lhes "roubar" o filho que eles queriam que ficasse solteiro para tratar deles (ele é médico) e, sobretudo, para os ajudar a suportarem-se um ao outro uma vez que têm uma relação que é um inferno!

Babe @ 10:46

Ter, 28/08/07

 

Não tenho nem nunca tive esse problema, porque sempre evitei conhecer os ditos. Para mim quando se chega a essa altura é levar a relação para um nível ao qual ainda não quis atingir. Mas, dos namorados mais sérios que tive, vi em pouco tempo aqueles que viviam em função das opiniões dos paizinhos.

Acredito que os sogros podem ser um problema, mas a gravidade deste só depende da atitude dos filhos. Ou seja, quando um rapaz se deixa influenciar largamente pelos pais, sabemos que são estes quem temos de conquistar a toda a força. Se já são mais independentes, ouvem os pais mas qq decisão que tomem vai apenas de acordo com o que querem, aí sim, manter a boa educação e civilização, mas o à-vontade é maior.

Falo por mim, dou valor à opinião do meu pai, mas sempre que decido fazer alguma coisa, é de acordo com a minha vontade, unicamente. Às vezes, bem que gostaria de lhe dar mais ouvidos, as asneiras não seriam tantas...


TNT @ 14:51

Ter, 28/08/07

 

Pois... às vezes não nos fazia mal nenhum ouvi-los!

M&M @ 12:10

Ter, 28/08/07

 

Não venho comentar este post .. mas sim o Blog.... que é excepcional! Confesso que todos os dias venho ver se há novidades!!! Pequenos textos q sintetizam horas e horas de pensamentos e quotidianos da maioria das mulheres!!!


TNT @ 14:52

Ter, 28/08/07

 

Muito obrigada!

Hailstorm @ 15:34

Qua, 29/08/07

 

...Será que tenho o privilegio de conhecer uma faceta mais " light " desta mulher dinamite, ou essas ferias foram relaxantes e edificantes q.b. para apagar o rastilho...
Naaaahhhh...a meu ver, a menina é a encarnação do general chinês Sun Tzu , autor da obra "A arte da guerra ", tal é o numero de esquemas e estratagemas que usa no relacionamento humano...
Devaneios e galanteios á parte, que o são ( por vezes sou um pouco rude nos elogios, lamento...), e pegando no tema deste post , pessoalmente tenho alguma dificuldade em ser o que não sou. Um dia, caracterizaram-me como um "diamante em bruto" e hoje faz todo o sentido, na medida que sou autentico e sem adornos, e não consigo fingir ou mentir descaradamente...
Todavia tenho tido sorte com as sogras, derivado do facto de ostentar traços fisiológicos clássicos , tipo "gentleman ", encantando mães e mantendo uma distancia respeitosa dos pais...sim, porque com pais, a coisa tem que ser trabalhada, porque "...isto de andar a criar carne para os outros, tem muito que se lhe diga...", dizia o meu amigo Fernandes, pai de três raparigas.
Olhando agora para trás , confesso que conquistei mais mães que filhas, irónico não?
Talvez seja meramente sorte, mas como sempre arrisquei com alguma audácia a minha verdadeira essência , creio que " a sorte protege os audazes", lá diz o povo.
Tenho alguma dimensão física , e voz alta e algo grave, e portanto é-me dificil passar despercebido, apesar de ser algo introvertido..."low profile ", a meu ver, só nos pneus da minha MT-01 .

...até breve.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D