tsetse @ 20:13

Seg, 20/08/07

Desde muito cedo que sou confidente de homens e mulheres e, em alguns casos, até dos dois lados da mesma relação. Há alguns mal entendidos que se repetem em vários casais e que se mantêm por resolver "ad eterno". Desses, os mais comuns são mais ou menos assim:

Caso 1
Versão dela: Passei o fim-de-semana a tentar fazer conversa e a inventar coisas interessantes para fazermos. Ele nem deu valor. Passou o tempo todo mal disposto e irritadiço. Um chato!
Versão dele: Eh pá, ela é uma chata. Não se cala.

Caso 2
Versão dela: Ele disse um disparate de manhã e eu fiquei muito magoada. À noite, porque não queria deitar-me zangada, lá fui dar-lhe um beijinho para fazermos as pazes.
Versão dele: Ela é cá uma teimosa! Zangámo-nos de manhã e ela sabia que eu tinha razão, mas só à noite é que o admitiu.

Caso 3
Versão dela: Ele pediu-me para eu lhe comprar uma coisa, eu disse que preferia ir com ele, que era mais engraçado, mas lá tive que ir sozinha para lhe fazer o favor. Fartei-me de procurar algo que me parecesse ao seu gosto. Chego a casa e ele diz que não gosta e nem agradece o meu esforço! Passei-me!
Versão dele: Ela foi comprar uma coisa, eu não gostei e ela levou a mal. Devias ver como ela ficou irritada. Tem cá um feitio!

Conclusão:
As mulheres têm muitas vezes boas intenções e partem do princípio que os homens as vão compreender. Partem de um pressuposto obviamente errado e nem percebem que têm de explicar-se.

Ou seja, a sociedade pinta os homens como uns seres superiores, que tudo percebem e tudo sabem. As mulheres deixam-se enganar e sobrestimam os espécimes masculinos. Depois, esperam demais deles. A verdade é que eles pouco percebem de boas intenções e de esforços pelo bem comum. Por isso, ou as meninas passam a explicar-se melhor, correndo o risco de nem assim serem compreendidas, ou desistem de tanta boa vontade e passam a jogar o mesmo jogo que o adversário.

Tsetse


Mike @ 20:56

Seg, 20/08/07

 

Confesso que ao ler isso penso que algumas vezes na última relação que tive (que por acaso foi a única séria que tive! coincidências, claro!) terei substimado o esforço e a dedicação. Reconheço isso
Confesso também que o que escreves é descaradamente a atacar os homens. Como é possível? Nós, seres tão frágeis e inocentes!
E vós, que gostais de nós, serão assim tão desprovidas de sentimentos que não sentis a verdadeira razão das nossas falhas? Nós só falhamos porque o amor por vós nos deixa cegos, que não vemos o caminho correcto, e erramos, e na ânsia de não tornar a errar, ficamos nervosos, e tornamos a errar. Dêem-nos amor, carinho e compreensão que, com tranquilidade (dranquilidade, como diria o Paulo Bento), conseguiremos corrigir os nossos erros.
Por it, TseTse, não cometeria qualquer erro! Passaria o dia (e a noite) a surpreender-te, a dar sem esperar receber, e, assim, seriamos felizes, sem monotonias.
By the way, esse texto é muito mono-situacional - essas situações acontecem de parte a parte! - e com um caracter provocador!
Poderiamos - eu e os outros homens que cá passam - debitar aqui as situações inversas! Dava para meses de comentários! Pode ser? Então vá, senhores, se o Benfica não jogar, boys, tá combinado! (esta versão Da Weasel by Mike ficou aqui que é um espectáculo!) Arrepiante esta minha capacidade artística de articulação da escrita!


tsetse @ 01:39

Ter, 21/08/07

 

Claro que também há casos contrários. Mas é mais comum encontrar mulheres com boas intenções mal compreendidas, do que o contrário.
Em relação à tua capacidade artística, subscrevo as tuas palavras. Sempre a surpreender!


Delphine @ 21:21

Seg, 20/08/07

 

Leio o post vezes sem conta e não podia concordar mais! As mulheres tem sempre de ser compreensivas, amigas, prestativas, não se podem chatear ou irritar com nada. Os homens podem fazer o que lhes der na real gana e se nós não gostarmos.... ou nos queixamos e por isso somos chatas e irascíveis .... ou respiramos fundo e contamos até 100!!! Sim porque esperar que compreendam por eles que nos magoaram é de facto pedir muito....

Adoro o blog! Keep up the good work !


tsetse @ 02:09

Ter, 21/08/07

 

Pois é, Delphine...

Eles não compreendem e nem sempre vale a pena tentar explicar. Alguns nem se quer percebem o conceito. Franzem o sobrolho e pensam: "Ah, ela quer convencer-me que fez aquilo para o nosso bem. Pois, pois, como se isso tivesse alguma lógica. Está é a ver se me enrola".
Pérolas a porcos, é o que eu te digo...


Azul Neblina @ 12:17

Ter, 21/08/07

 

Parece-me que o teu grande mal-entendido é de natureza diversa. Os homens e as mulheres não são personagens planas num filme de Hollywood ou de "Sexo e a cidade". E de boas intenções está o inferno cheio. Ou como diria o outro, "between the thoughts and the act falls the shadow"...


tsetse @ 13:11

Ter, 21/08/07

 

Caro Azul, pela frase "E de boas intenções está o inferno cheio" dá para ver que é um homem e um daqueles que não merece as boas intenções de ninguém.

Eu concordo consigo num ponto: as pessoas não são personagens planas. Falo do que é mais comum mas nunca digo que o mal é geral nem absoluto.

Anónimo @ 01:25

Qui, 08/03/12

 

Ainda bem que é de certezas adamantinas. Ainda bem para ti, bem entendido.

Perignon @ 14:13

Ter, 21/08/07

 

Cara Tsetse ,

É um prazer voltar a comentar os seus posts !
Vejo que continua a remeter-nos para a insensibilidade e incompreensão que nos é constantemente apontada.

Permita-me que discorde dos casos apresentados.
No Caso 1 estamos perante o casal que já não se suporta, e há apenas um que ainda se esforça... o outro já está resignado quanto à fatalidade e tédio desse relacionamento!

No Caso 2 vive-se o clássico ambiente do quem-dá-o-braço-a-torcer ". Ora se ele disse algo que ela não gostou de manhã, porque raio é que se resolve com um beijo à noite???
Se tinha razão no início do dia, julgo que um diálogo levará à resolução e não um simples paninho quente sobre a situação. Isto para não cair nos aborrecidos casos tipo 1, é sempre o mesmo a torcer o braço e a arranjar "coisas interessantes para fazer".
Embora reconheça que os homens (…de uma forma geral, entenda-se!) têm uma capacidade surpreendente para não perceberem o peso das palavras ou a displicência dos seus actos!

O Caso 3 não é uma questão de mal-entendidos. Isto é claramente um ingrato com laivos de idiotice que podemos encontrar em ambos os sexos. E mais uma vez voltamos ao Caso 1.

Isto tudo para lhe dizer que não será somente uma questão de mulheres incompreendidas ou homens absolutamente idiotas, mas talvez uma consequência da exigência imposta sobre vós (…como seres perfeitos que são), e de inadvertidamente terem uma maior responsabilidade, além de uma superior capacidade de evitar erros, que os homens tendem a escorregar e repetir como ninguém!

Talvez seja a tal cegueira.

Em qualquer dos casos apresentados, proponho uma garrafa de champagne (…e nada de espumante rapazes!) com dois flutes e apreciar o que a vida tem de bom para não dar espaço a mal-entendidos!

Saúde Tsetse !


tsetse @ 14:46

Ter, 21/08/07

 

Eheh, bem vindo, caro Perignon. É sempre um privilégio ler as suas ideias bem argumentadas e educadas.

Concordo que estes casos são muitas vezes causados por um acumular de problemas. Mas a verdade é que há um padrão nas queixas que ouço e as histórias são muito parecidas.

M @ 19:49

Ter, 21/08/07

 

Humilhem-nos!


tsetse @ 11:48

Qua, 22/08/07

 

Bem, a ideia não era humilhar... Era fazê-los pensar.

garibaldov @ 01:32

Qua, 22/08/07

 

É por estas e por outras que acho que é inútil iniciar questões em estilo "chá das cinco".
As pessoas que não concordam, começam a tentar argumentar acerca de uma questão que, simplesmente, foi mal colocada, pouco elaborada e superfialmente expressa.

Sim, as mulheres cedem muito nas relações.Estou de acordo.Mas elas também preferem assim, quando gostam de alguém.Elas, em geral, só lutam até que a estabilidade e o amor não sejam postos em causa...

Mas isso também varia um pouco com as idades

Quanto à insistência de que as diferenças de género são construções sociais, isso já está um pouco fora de moda, não?


tsetse @ 11:44

Qua, 22/08/07

 

"Mas elas também preferem assim" Ahahaah! Eu bem digo que este blog é um serviço público! Meninas, leiam bem isto e abram os olhos. Pois é mesmo isto que alguns homens pensam.


garibaldov @ 13:58

Qua, 22/08/07

 

"Mas elas também preferem assim, quando gostam de alguém"

Ignoraste cirúrgicamente a parte mais importante da frase e com isso, conseguiste ignorar, também, que eu fiz um elogio às mulheres, deixando implícito que os homens dão demasiada importância a "quem tem razão" enquanto que as mulheres se concentram no mais importante..."quando gostam de alguém"...

Mas se calhar não é tão frequente elas gostarem realmente de alguém, uma vez que normalmente pensam em si próprias primeiro e se os outros gostam delas e dão atenção às suas demandas.

Ou seja , imaginam o mundo como uma espécie de circo que é suposto agradar às meninas e cada vez que não agrada, vai de escrever um post...

E o resto do mundo que as oiça e se centre no que elas dizem...


tsetse @ 15:29

Qua, 22/08/07

 

Quando disseste "Sim, as mulheres cedem muito nas relações Estou de acordo. Mas elas também preferem assim, quando gostam de alguém." esperavas estar a fazer um elogio às mulheres? Achas que as mulheres cedem quando gostam de alguém porque preferem e que isso é bom? Agora é que eu fiquei deprimida... Ou não! Não consigo deixar de achar muita graça a estas linhas de pensamento.


garibaldov @ 19:50

Qua, 22/08/07

 

eu disse que o elogio era o de que as mulheres dão mais importância a outras coisas para além de "quem é que tem razão", não disse que o facto de cederem era bom.

Não classifiquei os factos como "bons", mas sim algumas características das mulheres que estão por trás desses factos.

Estás a confundir duas informações distintas e a tentar encontrar naquilo que digo uma forma de ficares por cima, portanto não vale a pena esforçar-me em tentar explicar-me outra vez, se continuares sem perceber porque, nitidamente, não estás para aí virada...


tsetse @ 20:10

Qua, 22/08/07

 

A mim parece-me que tu não te explicaste bem ao início ou mudaste de opinião a meio. De qualquer forma, eu fico virada para as partes que me interessam. Uma das muitas razões pela qual escrevo neste blog é precisamente para dissecar este tipo de assuntos e ver se percebo as cabecinhas que os abordam.

garibaldov @ 21:13

Qua, 22/08/07

 

Mas tu não dissecas o assunto em si, mas apenas a forma como manténs a tua opinião intocável sobre esse assunto

Quer eu me explique bem ou mal, és tu quem inicia as interpretações tendenciosas

Rita @ 10:42

Qua, 22/08/07

 

Two can play that game... e funciona que nem ginjas! É só aprender com eles a ser trombuda, mimada, exigente, mal agradecida e resumindo tudo numa palavra, GRUNHA, e os papéis invertem-se logo. E a culpa é das mãezinhas que andaram (e ás vezes ainda andam) atrás deles para os assoar ao mínimo espirro.
You go , girl;)


tsetse @ 16:43

Qua, 22/08/07

 

Pois é, Rita. Quanto mais mimos , mais abusados e mal agradecidos...

monge @ 04:27

Qui, 23/08/07

 

...sinceramente... perdeu-se o espírito da coisa... Nada mais se rege pelo Princípio da Contribuição e tudo se baseia no Princípio da Competição.

Se o nível do jogador com quem jogo é tão baixo ao ponto de ser "trombudo, mimado, exigente, mal agradecido e resumindo tudo numa palavra, GRUNHO", por que raio de razão irei eu baixar o meu nível, (des)aprendendo com ele, em vez de procurar um jogador à minha altura??

"Sorry Rita...You stay, I'm gonne, girl"

Bu @ 13:29

Qui, 23/08/07

 

Porque jogadores á nossa altura, infelizmente, é quase impossível encontrar...

Bu @ 09:56

Qui, 23/08/07

 

Fizeram-me lembrar agora uma "pequena discussão" na qual ele não queria dar o braço a torcer (como quase sempre), embora ambos soubessemos que eu tinha razão...
Ainda por cima ele decidiu deixar de me falar, pensando que eu ia logo a correr dar-lhe razão...
Enganou-se bem! Estivemos 3 dias sem se falar (mesmo morando juntos) e eu aproveitei bem para não fazer absolutamente nada e cuidar ainda mais de mim...
No final lá veio ele pedir desculpas :) e assumir a culpa. Aí sim ficou tudo esclarecido e o assunto arrumado.
Penso que todas as mulheres deviam dar-se um pouco mais de valor e faze-los perceber que têm razão em muitos casos.
A culpa de muitos deles serem assim, é de nós próprias que passamos muito tempo a desculpa-los.

trintapermanente @ 13:31

Qua, 22/08/07

 

Eu voto na segunda hipotese. Não esquecer que os homens são de marte e as mulheres de venus; mas nós somos nais intelegentes :)


tsetse @ 16:45

Qua, 22/08/07

 

Eheh. Começa a ser uma hipótese cada vez mais escolhida...



lindjona @ 16:11

Qua, 22/08/07

 

Há muito tempo que optei pela última solução apresentada, ou seja, jogar o mesmo jogo que o adversário.

Passei a ser muito mais feliz.
LOL


tsetse @ 16:47

Qua, 22/08/07

 

Pelo menos, deves ter conseguido diminuir o número de aborrecimentos...


Bu @ 09:57

Qui, 23/08/07

 

É isso mesmo!!!

Patrícia @ 23:18

Sex, 24/08/07

 

alguém me ensina a jogar o mesmo jogo que o adversário???

http://toodarksoul.blogspot.com

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D