TNT @ 12:00

Sab, 21/07/07

Este é um tema muito delicado para mim e tenho evitado falar nele o mais possível. Mas pronto, cá vai! Quer se goste, quer não se goste, vamos tratar de um tema muito complicado: o ciúme...
 
Interrogo-me porque haverão pessoas ciumentas e outras que não estão nem aí... Analiso o tipo de pessoas de cada lado da barricada e verifico que nada tem de ver com aspecto físico, segurança, auto-estima ou outro estilo de características normalmente referidas em dissertações sobre o tema. Concluo no entanto, e aqui vai uma bomba, que o ciúme é propriedade exclusiva do prevaricador.
 
Quem não prevarica nem se apercebe dos perigos. Não tem a noção do que se é capaz. A inocência é a sua melhor arma. A ingenuidade é um descanso e a ignorância, a total tranquilidade.
 
Quem prevarica é ciumento. Todos os ciumentos são prevaricadores e todos os prevaricadores são ciumentos. Sofrem horrores porque sabem do que são capazes. Desconfiam de cada passo, de cada toque, de cada sorriso, de cada ausência. Eles sabem o que isso tudo quer dizer, mesmo que não queira dizer nada! É um cansaço, um desassossego permanente. Por se pensar que todos são iguais. Que todos são capazes do mesmo...
 
Tranquilizem-se algumas mentes... Há pessoas que não são infiéis! Que conseguem manter uma relação durante anos sem a bela da facadinha! Por incrível que pareça, eles existem! São aqueles que trazem tranquilidade no olhar e que sorriem só por amor. Sem outras intenções de se fazerem perdoar ou de agradar por antecipação, não vá o diabo tecê-las.
 
O nosso narcisismo impede-nos de achar que existem pessoas diferentes. A raça julga-se toda um reflexo de si própria pelo que os ciumentos/prevaricadores acham que a filha-da-putice é uma característica global. E do mesmo mal sofrem os tranquilos/fiéis. Esta raça não é ciumenta, porque acha que o resto do mundo é todo assim.
 
O ciúme é como um daqueles vírus marados criados em laboratório. Deveria ser contido em ambiente controlado, porque se reproduz à medida da comunicação inter-racial. Um tranquilo/fiel ao cruzar com um ciumento/prevaricador, vai sentir o sabor da infidelidade e do consequente ciúme. Passa então a ser ciumento e com o tempo, infiel. É uma verdadeira praga, sem remédio, sem vacina, que se propaga a uma velocidade estonteante.
 

Solução? Só vejo aquela do apuramento da raça... Nada de misturas e pode ser que assim alguém se safe!

 

TNT




sopro-do-coracao @ 14:17

Sab, 21/07/07

 

Lamento informar-te que não é bem verdade o que dizes...

Pois,eu pertenço à raça dos prevaricadores, mas não sou ciumenta.

Pronto, talvez seja a excepção que confirma a regra. Sei lá...


TNT @ 21:54

Sab, 21/07/07

 

Eu sou as duas coisas... um desassossego, só te digo!

hailstorm @ 18:26

Sab, 21/07/07

 

Quanto mais navego neste digno e muito esclarecedor Blog vosso, perto chego à conclusão que:
- ou as Meninas me conhecem;
- ou, através de um complicado processo alquímico, eu em noites de lua cheia, me transformo numa das autoras...

Afirmo com convicta certeza que desconheço tal sentimento ( ciume ), mas que já ingratamente foi vitima de tal horror.
Ela era insinuações, ela era ameaças, ela era chantagens, enfim um variado repertório de chicotadas psicológicas que só tiveram um resultado...nasceu em mim o desejo de vingança.
Escrevi a peça de teatro, encenei, produzi e apadrinhei...
Saiu em cartaz com o sugestivo nome de " Infidelidade " e no dia de estreia, lá estava eu na fila da frente...
A dada altura, o bem parecido actor, de arma branca empunhada, levanta o braço para a dita " facada " na concubina moça, que à sua frente se mostrava de peito aberto para a receber, quando...entendi que o meu lugar não era na fila da frente nem tão pouco na de traz... era fora dali.

Mais que a uma mulher ou a um conceito, sou fiel a mim próprio e aos meus princípios, e prefiro uma cama vazia com uma almofada de tranquilidade, a uma de lençóis negros de remorsos acompanhado de caloroso sexo de travo libidinoso.
Concluo portanto que, como este comportamento é muito pouco ortodoxo nos tempos que correm, só consigo retirar uma conclusão: sou um extraterrestre que esqueceu as origens e anda a experimentar dificuldades técnicas desde à muito neste complicado planeta onde estranhos vírus são réis e senhores.

Muito obrigado pela atenção dispensada. =))))


TNT @ 21:58

Sab, 21/07/07

 

Tu és é muito interessante... Ah pois é!
Devo dizer que gosto muito dos teus comentários... tu vê lá no que te metes...!

hailstorm @ 23:29

Sab, 21/07/07

 

Ainda bem que os meus comentários são do teu agrado, pois esforço-me por isso.
Satisfazer uma Mulher inteligente e decidida, com uma perspicácia acima da media, já só por si é de louvar.
Apesar de tudo, confesso que esta inspiração vem de ti, da tua escrita, do teu vocabulário...
Quanto ao situação " onde me ando a meter..."
- Será impressão minha ou está calor aqui dentro...


TNT @ 14:20

Dom, 22/07/07

 

Hot like hell!!

hailstorm @ 17:54

Dom, 22/07/07

 

Meu Deus...

psiquê @ 21:20

Seg, 30/07/07

 

Eh pá! Com 'caloroso sexo de travo libidinoso' quem é q quer saber dos 'lençóis negros de remorsos'...

Agora a sério, n me parece q uma pitadinha de ciumito faça mal... o problema é quando o ciúme é de tal forma intenso que sufoca o outro, tornando-se o centro da relação. Aí a 'relação' torna-se uma 'ralação' e depois ninguém tem paciência para 'relações'... -leia-se sexuais. E sem sexo - libidinoso ou n- n há relação q se mantenha por muito tempo.

M @ 19:24

Sab, 21/07/07

 

Há quem pregue que não é ciumento embora arranhe o cúmulo da desconfiança!


TNT @ 22:00

Sab, 21/07/07

 

Modernices...

Anikin @ 21:01

Sab, 21/07/07

 

Pois, era porreiro se fosse simples definir assim as coisas a preto e branco mas o facto é que conheço uns quantos(as) ciumentos(as) incapazes de enganar o parceiro(a) e uns quantos(as) infiéis que não demonstram ponta de ciúmes.

Não sei ao certo a proporção (uma idéia para o INE), mas é certo que todas as permutações estão presentes na espécie.


TNT @ 22:01

Sab, 21/07/07

 

Isso é o que eles dizem!!

Anikin @ 03:29

Seg, 23/07/07

 

Vejo que és exemplo daquele velho dito:

As pessoas só acreditam no que querem.

psi @ 23:39

Sab, 21/07/07

 

"ciúme, esse dragão que mata o amor com a desculpa de o manter vivo." (Havelock Ellis)


TNT @ 14:22

Dom, 22/07/07

 

Dragon slayer wanted!

monge @ 00:56

Dom, 22/07/07

 

Muito bom post sobre um excelente tema...

Não sou nem um pouco ciumento, e considero aquela opinião generalizada que um pouco de ciúme é sempre bom para a relação uma pura estupidez telenovelesca... Até porque penso que o ciúme pressupõe um sentimento de posse, e ninguém é pertence de ninguém.
Desconfianças à priori nem comento... Imposições do tipo "Se queres estar comigo não podes fazer isso!" muito menos...

Confesso que me incomoda quando alguém que nos conhece aos 2 insiste, mesmo assim, em "dar em cima" descaradamente à nossa frente armado em galã que promete aventura...tipo "sei que um dia ainda marchas..."
Incomoda-me relacionar-me com ele pela figura de parvo e a falta de consideração da sua parte, mas nunca por ciúmes dela, até porque na maior parte das vezes divirto-me assistindo como ela se diverte com a situação. Mesmo sendo provocado, não alinho em baixarias de ciúmes. Se a provocação partir dela, a situação muda. Faz-me pensar é o que é que eu estou a fazer a perder tempo com essa pessoa... Mais uma vez penso que a solução não é fazer uma cena de ciúmes, é fazer as malas.

Acredito numa relação baseada na confiança mútua para haver serenidade e paz de espírito. Como disseste, mais uma ves cheia de razão "É um cansaço, um desassossego permanente"
No meu caso confirma-se a tua opinião: "se sou fiel e não prevarico, não sou ciumento". Tens razão...nós existimos! Mas não somos ingénuos nem ignorantes. Se quero prevaricar é porque o meu lugar já não é ali, salto fora, volto à minha individualidade e faço o que me apetecer....

Haja respeito pelos outros! E auto-estima por nós!


TNT @ 14:23

Dom, 22/07/07

 

Bem dito! Bem posto! Mas... algo romântico...!

monge @ 19:39

Seg, 23/07/07

 

Tens razão, há um certo romantismo nesta linha de pensamento, no entanto discordo ao escreveres "Mas... algo romântico...!" Porquê o "mas..." Há algum problema em manter "algo romântico" nas relações contemporâneas?...

Será que por actualmente se ter perdido a ilusão do "viveram felizes para sempre", devemos viver as relações (enquanto elas duram) com frieza, desconfiança e sem ideiais que dão poesia a um romance? É cena farçola? do antigamente? dos cotas?


Lua de Sol @ 13:24

Dom, 22/07/07

 

O ciúme faz parte sempre, quem não confessa é hipócrita. Porém, as doses de ciúmes é que podem variar e o modo de o expressar e de o esconder também. Os factores podem ser muitos, mas julgo que o de território é fundamental. Senão porque podemos sentir ciúmes de um tipo com que andamos mas pelo qual não estamos loucamente apaixonadas?! Mas concordo com o factor que descreveste. Antigamente, era bem mais prevaricadora e bem mais ciumenta. Hoje, estou calminha e ocupada, não tenho muito tempo para essas "amizades coloridas" e como tal a minha cabecita está menos engenhosa, com maior dificuldade até de imaginar o engenho do outro. O ciúme está quase em coma, ah, ah!


TNT @ 14:24

Dom, 22/07/07

 

Em coma, é muito bom!!

numero1 @ 20:19

Dom, 22/07/07

 

Claro que a fidelidade existe e a pessoa que é fiel é muito mais ciumenta que um infiel.....o infiel não tem ciumes ou pelo menos não faz cenas de ciúmes ...pois pode fazer com que o parceiro que lhe faça questões...o infiel é discreto e não tem ciúmes pois para ele a infedelidade é apenas um prazer que deve ser satisfeito pois a vida tem dois dias.....


TNT @ 10:54

Seg, 23/07/07

 

Permite-me discordar. A infiel é discreta. O infiel é uma bandeira!

ruben @ 21:32

Dom, 22/07/07

 

"Solução? Só vejo aquela do apuramento da raça... Nada de misturas e pode ser que assim alguém se safe!"
o apartheid dos sentimentos. é a primeira vez que vejo. não posso dizer que discordo. porque não?


TNT @ 11:12

Seg, 23/07/07

 

Para evitar contágios e contaminações indesejáveis...

ruben @ 16:20

Seg, 23/07/07

 

totalmente de acordo, mas o ciúme não é o único sentimento contagioso, há que fazer rastreio e vacinação para outros sentimentos também. por mim não tenho problemas, o tempo tornou o meu metabolismo imune.

Babe @ 08:52

Seg, 23/07/07

 

Tudo o que é em excesso, aborrece! Ciúme e desconfiança a mais, chateiam e o mais certo é chuto no rabo. Mas, amor e confiança a mais, enjoa. Gosto de um homem que tenha alguns ciúmes, só para eu perceber que ainda estou ali, percebes? Tanto amor e abraços e beijos e atenção... acaba por aborrecer um pouco, se não houver uma doce de ciúme e teimosia no meio.


TNT @ 11:13

Seg, 23/07/07

 

O que é demais não presta...

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D