convidado @ 11:55

Sex, 09/02/07

Ao ler um artigo técnico de psicologia, deparei com a seguinte teoria:

Muitas pessoas, na realidade, não querem bom sexo.

Boas experiências sexuais podem ser emocionalmente exigentes e há quem prefira uma vivência mais confortável. A luxúria sexual exige também o confronto com uma série de preocupações: aproximação emocional ao parceiro (que pode implicar abrir portas para novas exigências); medo de rejeição num momento vulnerável; etc. Ou seja, o bom sexo requer tolerância à ansiedade.

Mas eu tenho mais uma teoria (empírica, mas é o que temos...):

Muitas pessoas não querem ter trabalho para obter bom sexo.

Seja porque nunca tiveram uma experiência realmente boa, seja porque acham que a parceira não é exigente ("Ah e tal, esta tipa está caídinha. Come gato por lebre") ou por puro egoísmo, a verdade é que anda por aí muita gente que não se esforça. Contentam-se com sexo mediano, que "já dá para o gasto".

Se ambas as partes se contentarem com o mediano, teremos um casalito amorfo. Se a outra parte perceber que há mais do que aquilo, aí a coisa pode ficar mais complicada. Se ela tiver uma baixa auto-estima ou estiver desesperada, até pode decidir viver uma mentira. Se não... ala que se faz tarde, que, de onde isto veio, há mais!

Bee


Fá @ 12:11

Sex, 09/02/07

 

Da minha parte foi precisamente.. ála que se faz tarde e etecetera e tal...

Bee @ 14:29

Sex, 09/02/07

 

Pois... É o risco.

ainat @ 12:41

Sex, 09/02/07

 

Sabes, eu acho que o psicológico manda muito!

gomesh @ 13:18

Sex, 09/02/07

 

Pessoalmente eu acho que o desafio constante para ter sexo de qualidade é um must "! Se dá trabalho? Claro que sim... tentar algo diferente, inovador após anos de conivência pode ser difícil ... mas ao mesmo tempo a recompensa é enorme. A cumplicidade já existe, e depois de tudo isso vir a surpresa... não há melhor remédio...
Remeto-me para o ultimo post " neste blog... creio que resume o que penso em relação a isto. Dá trabalho, mas tudo o que é bom dá trabalho...
Depois destas conversas todas... amanhã é Sábado não se trabalha... o que se poderá fazer hoje??

lovely @ 14:08

Sex, 09/02/07

 

A prática faz a experiência. Por isso, pratiquem, pratiquem e... pratiquem.

Bee @ 14:33

Sex, 09/02/07

 

Muito bom conselho!


não posso dizer o nome @ 14:41

Sex, 09/02/07

 

o universo de justificações (justificativas em brasileiro), no meu entender, é mais vasto. eu gostava de mencionar só uma: a componente sociocultural religiosa que é bem forte. penso que é a maior inibição ou a mais forte na nossa sociedade , a sociedade portuguesa. o sexo liberal que é muito recente e a tradição cultural com a sua carga de 850 anos são como azeite e água.
não, não é uma inibição assumida. ela vive em segredo, em silencio e é profunda. não, não vai desaparecer rápido. ela vai continuar na clandestinidade por muito mais tempo, disfarçada de modernidade moderada...e não há nada a fazer para mudar.

Bee @ 15:43

Sex, 09/02/07

 

Caro "não posso dizer o nome", tem toda a razão. Para algumas pessoas, esse pode ser um factor de bloqueio.

Mas não seja tão pessimista... Não há nada que não possa ser mudado!



TNT @ 05:28

Sab, 10/02/07

 

Não concordo nada....Acho que estamos sempre a tempo de mudar os comportamentos... Se tivermos uma atitude conformista é que nunca mudamos nada. Se assim fosse, nem este blog teria lugar. E a verdade é que estamos a discutir estes temas. Daí, estamos sempre a tempo de mudar, inovar, partilhar informação. As atitudes conformistas é que não nos levam a lado nenhum...

Peixe @ 14:51

Sex, 09/02/07

 

Quem diz que sexo é mais importante que o amor e vice-versa, eu acho que não é assim como dizem.

As duas devem de estar equilibradas para as relações funcionarem bem,não se pode estar só a contar com o amor nem só com o sexo, sózinhas causam lacunas e juntas completam-se.
Mas antes de se porem a monte não á nada melhor que uma conversa, ajuda a compreender pontos de vista e aumenta a cumplicidade e quem sabe mais alguma coisa.

vitima @ 16:17

Sex, 09/02/07

 

Creio que é tudo uma questão de cultura ( ou falta dela!!) e da emergência imediata de mudança de mentalidades!

A minha maxima é a de que devemos preferir os cavalheiros: " Primeiro as senhoras...", encontrar homens assim não é tarefa facil mas procurem bem que encontram!

Bom fim-de-semana e continuem!!

não posso dizer o nome @ 17:10

Sex, 09/02/07

 

não tenho duvidas de que a principal razão do nosso atraso de mentalidades (em relação ao sexo e não só) é a falta da dita cuja cultura. ah, essa cultura tão bem guardadinha pelos nossos pseudo paladinos culturais. por acaso gosto de os ver na televisão todos empolados, a brilhar á volta do diamantezinho da vaidade e da presunção, muito empertigados com o resto da maralha pimba. eu já há muito tempo que tento comprar um quilito dela (da cultura) para ver se contribuo para encurtar esse atraso que faz cócegas a uma minoria que nada tem que ver com o resto da multidão de parolos responsáveis pelo estado medieval que o nosso país ainda se encontra. estou cansado de procurar esse tal produto cultural milagroso que me transforma de imediato numa criatura extraordinária e digna de admiração. mas ainda não desisti...


cigana @ 01:31

Sab, 10/02/07

 

Creio que as pessoas também têm muito medo de se prender a sério... e também têm muito medo de ser postas à prova, ver analisada toda a sua performance...
Enquanto a relação for descartável, paciência, foi só curtir e nem sequer me esforcei, agora se a coisa foi mais séria, então já o balanço pode ser muito comprometedor.

Bee @ 01:55

Sab, 10/02/07

 

Exacto, era mais ou menos isso que dizia o artigo... As pessoas têm medo da aproximação e/ou da rejeição. Achei interessante, nunca tinha pensado nisso assim.

Mas estou a ver que a amiga Cigana já tinha pensado...



oamante @ 09:52

Seg, 12/02/07

 

Como sempre, só as mulheres é que ficam insatisfeitas. Nem falo por mim, mas sim pelos homens que se abancam nos bordéis.

Mas nas relações pontuais, não acredito nisso de não dar tudo por tudo, só por causa da rejeição ou do medo do comprometimento.
Isso contraria tudo o que vocês, mulheres, dizem de nós: que nós, quando estamos com um tesão daqueles, não conseguimos raciocinar. Portanto, um homem não se põe a pensar, dá apenas tudo o que tem.
O que pode acontecer, é que ele não saiba fazer mais do que aquilo.
Mas o mesmo acontece com as mulheres. Também, que culpa têm elas? Antes do casamento não podem saber nada de sexo, mas logo após casarem têm de saber contentar o marido. Coitado, ele vai levar com uma daquelas que se deitam, fecham os olhos e...
Agora, os homens e mulheres que gostam de sexo, dão o seu melhor, sem se importarem com a rejeição.
Mais, até na primeira vez darão mais do que nas outras, pois é a sessão de marketing.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D