TNT @ 00:09

Qua, 07/02/07

Destaco de várias leituras que o sexo é sempre melhor se temperado com amor. Ah e tal, “fazer o amor” que é lindo e que isto e que aquilo.

Eu, como já se devem ter apercebido, não sou romântica nem muito dada a estas coisas do amor. Been there, done that, still think that’s overrated...

O olhar que se troca, entre a loucura e o quase limite do desespero de um orgasmo em simultâneo, essa cumplicidade momentânea, é preciso ser misturada com amor? Não necessariamente...

Em conversa com amigas trintonas, reparo que o amor é sempre muito valorizado no sexo, porém contam-me aventuras tórridas de sexo irresistível com pessoas com quem não têm grande relação, muito menos amor. Então... como ficamos?

Há pessoas com quem temos sexo uma vez e é absolutamente fabuloso. Com outras, sobram braços e pernas e parece que os tempos estão sempre desencontrados. Com outras, temos sempre a sensação que ainda não foi desta, que falta ali qualquer coisa. Com outras, parece que nunca mais acaba e com outras que foi depressa demais.

O que eu quero dizer é que nestes encontros e desencontros prazenteiros, o amor pode ajudar mas não é nem obrigatório, nem necessário. Na minha opinião, tem muito mais que ver com químicas, cheiros, sabores, predisposição para a coisa, energia.

Tenho a certeza que toda a gente já sentiu uma atracção sexual irresistível que nos leva à loucura e a praticar loucuras, mas aquilo tudo bem espremido, nem paixão dá, quanto mais amor!

Portanto vamos deixar-nos de subtilezas e explicar-nos bem. O sexo não é necessariamente melhor com o amor. Já o amor, é infinitamente melhor com bom sexo!

Certo...? Certo!!

TNT



oamante @ 11:01

Qua, 07/02/07

 

Para mim, nada mais certo.
É claro que o amor pode apimentar o sexo, mas tal pode não acontecer. E o sexo por sexo, nem sempre é bom.
Posso dizer, porque já experimentei ambos.

Para os homens, esse sempre foi um factor negativo diante das mulheres. Mas julgo que elas só dizem isso, porque lhes foi inculcado pela sociedade, como forma de controlá-las, pois elas só podiam fazer com o marido. Ele, cá podia fazer sexo sem amar as outras!

Não vou obrigar as mulheres a mudar de opinião, pois para muitas isto pode ser uma lei verdadeira. Agora que elas devem analisar esse sentimento face à história das mulheres, ai isso devem!


TNT @ 12:40

Qua, 07/02/07

 

Haja um homem nesta terra que me compreenda!!

não posso dizer o nome @ 11:35

Qua, 07/02/07

 

Errado, o amor é muito importante na vida, sem ele nada vale a pena. A ausência do amor conduz à morte a curto, médio ou longo prazo, quer nos seres humanos quer nas outras criaturas. É impossível viver só com o propósito de saciar as necessidades e os estímulos imediatos e circunstanciais. Existe algo mais profundo que nos impele para uma existência mais abrangente e completa, uma razão que faz sentido. A única razão que faz sentido. Sem ela as nossas vidas ficam, vazias, tristes…essa razão chama-se amor. Sim, o amor à vida, à natureza, aos nossos entes queridos, aos nossos amantes. Sem ele não é possível sermos felizes, nem sequer aspirarmos à felicidade. O amor está para a vida como a água está para um ribeiro, sem ela o ribeiro seca. Que grande seca que eu sou, bolas…pareço um padre no púlpito a dar o sermão de domingo. Desculpem lá qualquer coisinha. Viva o amor…livre!!!!


TNT @ 12:39

Qua, 07/02/07

 

O amor é bonito... que é!
Mas o que se questiona é se o sexo e amor podem ser independentes e igualmente bons. Ou se as qualidades de um elemento melhoram com a intervenção de outro.
Para mim amor é bom. Sexo é bom. Porém, podem ser independentes.... Já o amor às árvores, pois... não sei o que lhe diga. E permita-me que lhe diga que há sexo que vale a pena sem amor. Dizer que nada vale a pena sem amor, é um bocadinho redutor, não lhe parece?

não posso dizer o nome @ 11:45

Qua, 07/02/07

 

só para as meninas que "não suportam futebol"

http://meiomanhoso.blogs.sapo.pt/

vejam "jogo de futebol", e depois digam que não mudaram de opinião...


TNT @ 12:34

Qua, 07/02/07

 

Eu já gosto de futebol... não pelos homens, mas pelo jogo. Quando bem jogado é fantástico, emocionante, excitante. Os homens, quando jogam bem são atraentes. Quando não jogam, são uns palhacitos que por ali andam.

não posso dizer o nome @ 12:51

Qua, 07/02/07

 

tou a brincar consigo tnt, não podemos generalizar as coisas. eu falo por mim. sou sentimentalão e lamechas por dentro, mas também posso levar as coisas a brincar por fora. não leve a peito o que escrevi, são algumas asneiras que eu, erradamente talvez, achei que tivessem alguma piada. amigos?

quanto ao jogo de futebol, eu também gosto muito de voley feminino e quando elas jogam mal eu não as considero plhacitas...


TNT @ 12:56

Qua, 07/02/07

 

Amigos!
A mim realmente falta-me essa costela lamechas e sentimentalona e confesso que já recebi algumas "reclamações" por ser assim. Até porque, não é esperável que a uma mulher lhe faltem essas "virtudes"... Gostava de experimentar de vez em quando só para ver se valia a pena. Mas desconfio que não valha!


Tytas @ 14:01

Qua, 07/02/07

 

Acho que pode haver as duas coisas separadas, não tem haver uma coisa com a outra. Mulheres começem a pensar como os homens também temos necessidades e não é preciso amor. Isso do amor será que existe mesmo? Se existe entao sexo com amor pode resultar.
Podes ver o post "Divagações sobre o amor"

lovely @ 17:36

Qua, 07/02/07

 

Sinceramente, já experimentei das 2 formas, com e sem amor. Sem dúvida, fiquei muito mais "satisfeita" com amor, talvez porque sentisse um desejo maior. Mas, para ser honesta, se fosse esperar pelo amor, ainda era virgem por esta altura. ;-p Porque amor não se sente todos os dias... Bjs


TNT @ 21:59

Qua, 07/02/07

 

Éramos todas, lovely, éramos todas....
Isto iria parecer um paraíso dos fundamentalistas islâmicos! Virgens at large...


antídoto @ 19:10

Qua, 07/02/07

 

Haja um homem que te entenda? Cá pra mim são todos : )
Vamos por partes:
1) Quem afirma que o ser humano é monogâmico é um grande 'mintiroso';
2) Confundir sexo com amor é um erro antigo, ainda muito cultivado, principalmente, pelas mulheres;
3) Bom sexo e mau sexo, não deixam de o ser por haver, ou não, amor;
4) O amor existe, mas não é eterno e não acontece tantas vezes como muitos espíritos sensíveis pensam e sentem;
5), 5.1), 5.2), 5.3), 5.4) e etc) Mas, minha amiga, quando o amor acontece, a paixão ferve e o sexo é muito bom... diz lá que não é o caraças do Nirvana!!


TNT @ 21:11

Qua, 07/02/07

 

Que venha o Nirvana!

pinkie133 @ 19:51

Qua, 07/02/07

 

não é necessário termos um coraçãozinho desenhado por cima das nossas cabeças a piscar(como vemos nos filmes), o sexo e o amor sobrevivem bem os dois separados, desde que se tenha química e cúmplicidade com o parceiro, podemos muito bem ter sexo seg, qua, sex e dom, e fazer amor ou estar "in love" ter,qui e sáb, assim os dois nunca se encontram usufruimos dos dois, e vivem independentes para sempre!!


TNT @ 21:14

Qua, 07/02/07

 

E cá em casa tem-se sexo às segundas, quartas e sextas... quer o menino esteja, quer não!

gomesh @ 12:48

Qui, 08/02/07

 

Então e os outros dias?


TNT @ 13:49

Qui, 08/02/07

 

Oh gomesh... é para nos recompormos! Mas se todos tivessemos segundas, quartas e sextas, já andava por aí muita gente feliz. Essa é que é essa!

gomesh @ 14:17

Qui, 08/02/07

 

Sim é verdade... sempre é melhor que ter de esperar pelos Sábados de manhã como muito boa gente

gatafunha @ 21:41

Qua, 07/02/07

 

na minha modesta opinião, há ainda uma enorme pressão cultural sobre as mulheres no que toca a estas temáticas do sexo. nada de novo, i know. o eterno conflito (muitas vezes interno) donzela/puta. daí muitas vezes as mulheres se sentirem quase que obrigadas a confundir uma boa queca com o amor das suas vidas. algo que, feliz ou infelizmente, não sucede com 90% dos seres do sexo oposto. se o amor dá uma ajuda, isso também me levanta muitas dúvidas. aliás, até acho que chega é a atrapalhar se as coisas não forem lá muito satisfatórias no campo das químicas e afins. complicadinho este tema.


TNT @ 22:40

Qua, 07/02/07

 

Como a vida... complicadinha hein?!?

só sei que nada sei... @ 17:10

Sex, 09/02/07

 

porra, mas alguém me explica onde acaba o sexo e começa o amor? é que uma gaja pode muito bem envolver-se por sexo e às tantas sentir-se envolvida demais... depois vêm as paranóias, os receios e medos... mas mesmo assim, o sexo continua em catadupa! cada vez melhor! qual a barreira? onde começam, sem querer, a amar-se?!


TNT @ 20:33

Sex, 09/02/07

 

Ora aqui está uma questão que eu gostava tanto de saber a resposta... É que sem querer... pimba! Lá vem o raio do amor, ou lá o que é...

zé @ 23:23

Qua, 07/02/07

 

bem....tem dias né?
de vez em quando sexo....sem amor, com amor!
amor.....com sexo, porque sem sexo é que nao!
mas sim, claro que sao independentes, mesmo entre casais "intemporais", de quando em vez troquem o amor por sexo (ou vice-versa) e digam lá se nao se anda com sorrisos marotos...

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D