convidado @ 11:59

Qui, 23/11/06

Vamos supor a seguinte situação, que por acaso (e só por acaso) não é verdadeira: imaginemos que eu fui traída, terminei a relação, mas agora e dado o arrependimento sincero do meu companheiro, decidi voltar. Faço as malas, coloco a toilette mais sexy que encontrar, e lá vou eu.
Chego, dou uns amassos no moçoilo, vivo uma segunda lua de mel, até que estou assim sem nada para fazer e me ponho a pensar: Ora bem, agora que estou de novo nesta relação, com o mesmo tipo que não pensou duas vezes antes me trair, como vai ser? Conseguirei realmente confiar nele? Se o palerma me traiu uma vez, não será porque ele acha que essa é uma alternativa possível? Não estará na base dos seus princípios morais? Será que, da próxima vez que ele estiver a apanhar seca e com crises emocionais, não achará normal encontrar uma alternativa divertida?
Outra questão: será que poderei respeitá-lo para todo o sempre? É que não abona nada a seu favor, ter traído uma pessoa como eu!
Depois, já me estou a imaginar num momento difícil, a dizer coisas como:
"Ai não queres que eu vá jantar com o meu amigo? E então porquê? Achas que sou da tua laia e que te vou trair só porque sim?" ou... "Oh meu menino! É melhor ser viciada em compras do que andar por aí, a trair a confiança de quem gosta de mim". Coisas desagradáveis, com certeza, mas que nos saem nos momentos de maior irritação.

Por isso, a minha questão é: será possível construir uma relação saudável, com respeito e igualdade, depois do perdão? Parece-me difícil. Porque perdoar não é esquecer.

É por estas e por outras, que a maior parte das pessoas opta por mentir. Negar tudo até ao fim. E, sinceramente, não me parece nada má escolha.

Bee


joana @ 12:28

Qui, 23/11/06

 

concordo contigo perdoar não é esquecer..já tive dos dois lados de traída e de traidora..e não é nada agradável viver constantemente a ouvir bokinhas, porque a confiança nunca volta a ser a mesma.

Shanna @ 14:09

Qui, 23/11/06

 

Eu não perdoaria uma traição.
Quem trai uma vez trai mais duas ou tres e se o faz é porque algo vai mal na relação.

Soraia @ 15:55

Sab, 18/04/09

 

Eu concordo!
Eu nunca perdoaria uma traição.
Traição é sp traição...
Por mt qe eu sofresse, por mt qe a mim custasse eu partia pra outra, não continuava a beijar y a deitar-me com o mesmo homem sabendo qe ele esteve com outra mulher...!

Apoiado! ;D

amadenhantumbo@gmail.com @ 05:46

Sex, 06/07/12

 


Acho também uma situação nao muito boa, por isso não faça aquilo que não gostava que fizessem consigo, logo nunca magoa a pessoa que gosta de si.
Amade nhantumbo..

Sofia @ 17:03

Qui, 23/11/06

 

Concordo plenamente: perdoar não é esquecer. E de certeza que, mais tarde ou mais cedo, começamos com as tais das "bocas foleiras" e a desconfiar de tudo. Pior ainda, a não confiar em nada. Fala a voz da experiência.

maria eugenia @ 17:37

Qui, 23/11/06

 

Minha querida , como a minha avó dizia "nunca readmitas uma empregada nem um namorado..." mostram-se sempre à primeira .Dar-lhes nova oportunidade só denota falta de inteligência . Parabéns pelo Blog

what? @ 18:28

Qui, 23/11/06

 

Ya concordo contigo


TNT @ 23:04

Qui, 23/11/06

 

Sssshiu... nunca se diz nada... e nega-se sempre tudo até ao fim...

mapa @ 23:04

Qui, 23/11/06

 

Quem trai uma, trai duas e não há duas sem três... e por ai adiante!!!

Uma mulher traída que volta para junto do seu traidor, não me parece uma mulher com personalidade própria!!

MARIA @ 15:20

Qui, 22/11/07

 

E QUANDO HÁ FILHOS MENORES A PERGUNTAR PELO PAI E PELA FAMILIA MINHA SENHORA?


tsetse @ 15:22

Qui, 22/11/07

 

Deve ser duro. Mas também já ouvi muitos filhos dizer que preferiam ter tido os pais separados do que vê-los sempre infelizes.

mapa @ 23:22

Qui, 23/11/06

 

E agora lembrei-me com esta história da traição e posterior regresso, da violência doméstica!!!

Ora peço desculpa por não ser o tema abordado mas quando uma mulher é agredida pelo marido e depois volta para ele como se nada se tivesse passado!!! Isso revolta-me imenso!

Essas são "severamente" traídas mas mantêm-se fieis sempre a eles!

gatafunha @ 01:05

Sex, 24/11/06

 

mapa. ha casos e casos. as mulheres independentes (que se julgam assim) não têm desculpa. e a revolta será por elas, por serem demasiado tansas e não largarem o estafermo depois de o deixarem castrado... aliás, homem que recorre à violência não tem tomates mesmo, passo a expressão.
mas pense naquelas que vivem na dependência economica dos maridos, na maioria de outra geração e agarradas a conceitos de familia ou de relação afectiva bem diferentes dos nossos... é realmente triste...

Baronesa Vermelha @ 23:43

Qui, 23/11/06

 

Definitivamente é pô-lo num foguetão e mandá-lo para o espaço!

Claro que é fácil falar, difícil fazer quando há uma grande dependência psicológica/monetária.

Mas o que me provoca náuseas profundas mesmo, são os que vão comer por fora e trazem aditivos das amigas intimas, e infectam as esposas que não têm culpa de nada.

Há mais casos disto do que vocês possam imaginar, e o médico, entalado pelo seu sigilo profissional, é obrigado a ficar calado caso o homem (C@$#%$#BRÃO DE M€"!$"#%"DA!!) não autorize que a mulher seja informada que ele está doente, e que ela também pode estar.

Peço perdão pela linguagem pouco requintada.... bleh ... mas há coisas que me fazem perder a compostura!

JCN @ 10:53

Sab, 25/11/06

 

A confiança é como a virgindade: uma vez perdida, já não há nada a fazer. Agora, enquanto a virgindade não tem qualquer valor intrínseco ou marginal para uma relação, a confiança é essencial. Uma traição é fatal - por mais que se perdoe e se pense que se consegue ultrapassar a situação, a dúvida está instalada para sempre e nunca mais será como dantes. Isto aplica-se tanto para homens como para mulheres, homos e heteros, sado-masoquistas e românticos, gatos e periquitos. Sorry baby, its over.

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D