tsetse @ 23:13

Seg, 13/11/06

Há uma série de situações hipotéticas que tememos defrontar numa relação. Aquelas coisas embaraçosas de que temos medo, por não sabermos como reagir. Uma espécie de limbo, entre o "nem pensar, desampara a loja" e o "gosto tanto de ti, que até aceito isto". Aqui vai a lista dos meus receios:
- e se me calha um que faça chichi na cama e se recuse a usar fraldas?
- e se o tipo me aparece agarrado a um urso de peluche, para dormir?
- e se ele for daqueles que gostam de se vestir de mulher e me aparecer com um soutien vestido?
- e se ele gostar de sofrer e me pedir vergastadas e saltos de agulha espetados nas costas?

Pois é, não sei com reagiria. Mas desconfio que perderia o respeito pela criatura. E podemos amar quem não respeitamos?

Tsetse

Tags: , ,

Anónimo @ 17:41

Ter, 14/11/06

 

A situação que descreve é para os casos em que se inicia a relação com uma pessoa, por exemplo, ás 18H e lá pelas 23H30 já estão no quarto com ele a pedir chibatadas ???

Seguindo ainda o exemplo, entre as 18H e as 23H30, falaram de quê então?
A mim o que me mete medo é a "Institucionalização do absurdo"
Durma tranquila e vai ver que amanhã, já tem outros medos.

TRIN


tsetse @ 19:56

Ter, 14/11/06

 

Caro Trin , está a pedir-me pormenores de um caso que expliquei ser hipotético? Quer saber o que falei num encontro que nunca ocorreu?

Bem, como não gosto de desiludir os leitores, vou tentar fazer o exercício... Hum, vejamos... Não me imagino a conhecê-lo às 18h... Pode ser às 11h? Assim num jardim cheio de flores, num belo dia de sol? (Já que é para inventar, vou inventa uma coisa bonita!). Ás 23h30 estamos a jantar num bom restaurante (Sim, se é para inventar uma coisa em condições, tem que meter boa gastronomia!). Quanto às chibatadas, pode ser 1 mês depois de ter conhecido a tal personagem hipotética? Tem que se dar tempo... se não, não pode entrar para a categoria de limbo! Era logo um: "hum, pois, tenho q ir... tenho o gelado ao lume"


Dinis @ 01:10

Qua, 15/11/06

 

O peluche ainda vá lá, agora fraldas, soutiens e vergastadas já me parece muito para lá do limbo!!!
Agora mais a sério, a questão é pertinente embora eu tenha que perguntar se não tens outros medos mais "normais"?

Dinis

PS: Gostei da piada do gelado ao lume!


tsetse @ 14:38

Qua, 15/11/06

 

Caro Dinis,
claro que tenho medos mais normais, mas são demasiados sérios para apresentar assim ao de leve.
Por isso, em vez de apresentar medos normais, decidi apresentar medos ainda menos normais, eheh:
- e se ele insistir em comer bolachas na cama e enchê-la de migalhas todos os dias?
- e se ele levar um banquinho para a banheira?
- e se ele gostar de comer gafanhotos?
- e se ele dormir num tapete de pregos?

Pesquisar
 
comentários recentes
meu caso é meio parecido,mas so houve beijo,mas ai...
Quando as variáveis filhos e questões financeiras ...
Boa Tarde,Depois de muito pesquisar na net sobre a...
Viva, gostei do tema e tem razão, as Portuguesas s...
Sim, eu sei. Mas o que dói nao é tanto o que se pa...
Ele não contou porque achou que, se a Anónima não ...
Posts mais comentados
Arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D